Há alguns anos  mostramos fotos da Variante do Índio, alternativa criada pelo EGB durante as obras do Aterro para ajudar a desafogar o fluxo da Zona Sul em direção ao Centro.

A primeira variante foi feita do Calabouço até o Russel, usando uma pista praticamente rente ao litoral aterrado, que não existe mais nos dias de hoje.

Conforme o aterro ia evoluindo novas pistas iam sendo abertas, primeiro primeiro retificou-se o trecho Calabouço-Russel abrindo uma entrada na Av. Rio Branco depois se esticou a pista única até a altura da Machado de Assis, que operava e sistema reversível.

Logo após no trecho da Glória uma das pistas com o traçado de hoje começou a funcionar a pista externa foi desativada.

Nossa foto mostra a última variante, feita já quando a terra removida do Morro de Santo Antônio já tinha se esgotado e o contorno do Morro da Viúva e sua junção com a Park Way  deveria ser feita com aterro hidráulico com areia bombeada da enseada para dentro do arrocamento.

Primeiramente, se desativou a entrada da Machado de Assis e se abriu a mureta perto da Praça do Índio, funcionando de maneira reversível, o traçado é praticamente o mesmo da atual pista sentido Botafogo, mantendo todo o urbanismo do entorno.

Mas quando possivelmente se percebeu que a contratação da draga e o início do aterro demorariam tentou-se criar um trevo, que pelo que vemos causou mais confusão que acertos.

A Praça do Índio ainda com seu formato dos anos 20 ganhou meio fios externos e o formato de uma gota, na tentativa de disciplinar o fluxo, mas do jeito que foi feita se confrontava com a operação das Avenidas Ruy Barbosa e Oswaldo Cruz. Primeiro manteve-se a avenida Oswaldo Cruz com mão dupla, que poderia funcionar bem antes dessa variante, ainda mais porque havia a comunicação da Park Way com ela nos dois sentidos, e a Ruy Barbosa permaneceu em sentido único, tal como é hoje, criando uma pororoca bem na praça, onde junto com a curva os acidentes começaram a acontecer.

Possivelmente o correto era deixar a Av. Ruy Barbosa reversível e não haver essa variante na praça.