andredecourt's photo from 8/30/04

Autódromo da Barra da Tijuca …..

Não seria de Jacarepaguá ??? Não é o da Barra mesmo, a prova os 500 Quilômetros da Guanabara em 1964, a nata do automobilismo nacional driblava as precárias condições do “autódromo” para levar as máquinas ao limite.
Nomes como Chico Landi, Emerson e Wilson Fittipaldi, José Carlos Pace, Chico Lameirão, Piero Gancia, Bob Sharp dentre outras feras da época.
Os carros eram uma festa para qualquer amante do esporte à motor, protótipos loucos criados por brasileiros, esportivos europeus como Porsche e Simca Abarth, finos carros de gran turismo, como Alfa Romeo Guilia e Ford Cortina, carros nacionais esportivos como o Malzoni e e Willys Interlagos, e normais de rua envenenados como Vemag Belcar, e Simca Chambord.
O circuito com algumas pequenas intervenções, principalmente abrindo-se passagem nos canteiros centrais pode ser restaurado a qualquer momento.
A largada era na Av. Armando Lombardi quase em frente à Igreja São Francisco de Paula, dali os carros entravam na rua Rodolfo Amoedo onde chegavam na famosa “Jesus está chamando” na praça do O hoje praça São Perpétuo, e logo depois ainda na praça o famoso S, ali eles entravam na praia onde chegavam a maior velocidade, até fazerem a curva do Sobre as Ondas, ou do Bob’s, ou da Esso, essa tinha várias denominações, e entravam na rua Olegário Maciel até chegarem novamente no início.
Um circuito de altíssima velocidade, onde as pessoas ficavam empoleiradas no meio fio, sem nenhuma proteção, e a precariedade do piso das ruas junto com a terra e a areia de uma barra quase deserta provocavam vários acidentes, alguns carros se esborrachavam nos postes ou caiam dentro da praia.

Essa foto é do amigo Roberto mais conhecido como /rockrj aqui no fotolog, e mostra o Karmann-Guia com motor Porsche pilotado por Chico Landi, entrando na rua Olegário Maciel, onde o piso na saída da curva mudava de placas de concreto para paralelepípedo.
Agradeço aos amigos Jason e Ricardo Machado do site www.obvio.ind.br pelas informações automobilísticas

Comments (37)

jro 8/30/04 8:32 AM …

Até que enfim!!
Eu ia acabar postando estas fotos se vc demorasse mais.

Perdeu um dia divertidíssimo em Paquetá!!!

JRO :-) )

bpm 8/30/04 8:33 AM …

que perigo! :P

jro 8/30/04 8:36 AM …

Outra coisa, não tinha Puma Malzoni.
Era o Malzoni original mesmo.
JRO :-) )

eduardorj 8/30/04 8:38 AM …

A nata de pilotos!!
Muita coragem!
Pq “Jesus está Chamando”? Era perigoso?
Sinca Chambord, rendeu até música do Camisa De Vênus. :)
abs

andredecourt 8/30/04 8:38 AM …

Já corrigi, mas praticamente a mesma turma do Malzoni criou a Puma depois !

jro 8/30/04 8:42 AM …

Mais uma coisa, o tal Malzoni é exatamente o carro que está atrás do KG.
Hoje o único sobrevivente destes Malzonis originais (foram feitos 4 se não me engano, e o primeiro deles foi de chapa) pertence a um conhecido dono de oficina que está restaurando o bicho em sua oficina na Tijuca.
JRO :-) )

rockrj 8/30/04 8:42 AM …

Demoroooo André! Um abraço!

leflaneur 8/30/04 8:44 AM …

Parabéns, André, pela exposição. Está muito legal. Só lamentei não tê-lo encontrado para um chope depois, que tomei sozinho no Real. Abraços no /tumminelli tb. Vcs deveriam fazer um projeto de livro e tentar a publicação. Copacabana e o Rio de Janeiro agradeceriam. O acervo de vcs é fantástico. O que são aquelas fotos da Pompeu Loureiro?

everjoy 8/30/04 8:46 AM …

Que época aquela… abraços

anapinta 8/30/04 9:44 AM …

sentimos sua falta ! Vai ter outro logologo !

bwanis 8/30/04 10:14 AM …

Muito legal essa foto!!!!
Me lembrou minha infância, quando eu ficava sentada na janela do sótão da minha casa pra assistir as corridas que aconteciam na rua em que morávamos…. :) ))

raphaelalo 8/30/04 10:18 AM …

poxa, eu bem q estava sentindo falta de uma foto do automobilismo antigo…
obrigado…
impressionante como o trabalho de vc`s é interessante, desde q descobrí seu fotolog nunca mais parei de visitar, é uma viagem no tempo.
Parabéns e continue com as fotos e textos brilhantes.

um abraço

Raphael Alô

carolina-vianna@predialnet.com.br 8/30/04 10:44 AM …

Olá…eu estava procurando fotos da av central para minha dissertação e achei o sei fotolog. bacanérrimo! Carol

riobus 8/30/04 10:46 AM …

wow!

dr_ocio 8/30/04 10:51 AM …

naquela colher, tem 2 porções de azeitona.. por isso a reclamaçao :-)

jornalistabr 8/30/04 11:07 AM …

Amigao,
Ainda nao sei qual vai ser o dia, mas ainda esta semana passo na exposição!!!
Abraços

umdiaumafoto 8/30/04 11:34 AM …

*** Que maravilha!!!Esta muito bom! Que “viajem” no tempo!!!Excelentes registros!Parabéns!Parabéns! ***

alvarogabriel@openlink.com.br 8/30/04 12:50 PM …

Baixando o espírito rabugento do Vovô Fracolino eu fico aqui me perguntando uma coisa: de que adiantavam campanhas e mais campanhas de trânsito se a sociedade permitia que esses verdaeiros “rachas” (por que isso de esporte não tinha nada)acontecessem diante dos moços e das moças que já tinham ou iam ter carteira (carta em Sampa) de motorista. E olha que os “incentivadores” do mau exemplo eram cidadãos dos mais respeitáveis, filhos de boa família, lidos, ouvidos e televisados para todo Brasil.
E se hoje o convite ao desrespeito e bom senso no trânsito já não usa as ruas da cidade como pistas nos sobram ainda as campanhas publicitárias de automóveis onde: desempenho, velocidade e potência são os principais atrativos. E terminando a “hora da chatice”: me expliquem porque constroem-se carros que chegam à 280 Km por hora se o máximo que se permite, em pouquíssimas estradas brasileiras é 110 KM ? Essa sociedade é mesma cheia de contra-sensos.

jro 8/30/04 12:59 PM …

O alvarogabriel@openlink.com.br NÃO pode estar falando sério.
Nem o vovô Fracolino junto com o pai da Luluzinha seriam capazes de tanta rabugentice!!!

JRO :-) )))

andredecourt 8/30/04 1:37 PM …

Concordo com o Zé Rodrigo, Álvaro, pode se andar rápido com muita segurança, lembro que essas corridas só aconteciam porque a cidade não tinha autódromo, e pode voltar a não ter em breve com a incopetência e irresponsabilidade que a prefeitura controla o esporte à motor em nossa cidade

Antolog 8/30/04 2:13 PM …

E o melhor de tudo: era de graça…*rs*

rockrj 8/30/04 2:30 PM …

Antolog disse tudo!

bwanis 8/30/04 3:02 PM …

Nem no Rio e nem em Niterói…
Isso foi no interior do Rio Grande do Sul! :) )

eduardo bertoni 8/30/04 3:36 PM …

Para quem viveu a emoção das corridas na Barra nada depois teve muita graça. As corridas eram os acontecimentos mais importantes para nós na casa dos 16-18 anos. Eram umas festas e a adrenalina corria a mil. Até hoje me arrepio ao lembrar do Wilsinho fazendo a Jesus num slide de 4 rodas com a direção totalmente invertida na berlineta amarela de fábrica. Do Marinho no Vemag 10 branco de fábrica (vc. podia marcar com giz no chão que ele fazia as curvas sempre na mesma trajetória).Do Cacaio, do Ciro Caires na Simca de fábrica, do Olivetti na Alfa, do Casari voando num Vemag particular, dos Gordinis, do Sergio Peixoto de Castro e sua berlinetta prata, os Mazza…puxa , tanta gente e tanta saudade…
Era muito mais legal do que ver o Schumacker passeando na pista.

alvarogabriel@openlink.com.br 8/30/04 4:14 PM …

Vovô Fracolino rides again: quando eu escrevi o texto acima estava influenciado pelo texto do André que dizia: “Um circuito de altíssima velocidade, onde as pessoas ficavam empoleiradas no meio fio, sem nenhuma proteção, e a precariedade do piso das ruas junto com a terra e a areia de uma barra quase deserta provocavam vários acidentes, alguns carros se esborrachavam nos postes ou caiam dentro da praia”.
André há de concordar que o troço era uma loucura. Agora autododromo e equipamentos adequados são outra coisa. Nunca fui contra corridas feita com segurança; sou contra “dar chance para Mr. Murphy”

guermantes 8/30/04 5:21 PM …

me diga uma coisa:
qual é o bussines da “tumminelli de court”?

Marcelo Almirante 8/30/04 5:32 PM …

Povo bem “alinhado” numa Barra da Tijuca quase que virgem. Me lembra os passeios de tomar água de côco na Sernambetiba, ainda agreste. A Barra era uma outra dimensão, tinha até que passar por túneis ou “portais” dimensionais. Me perdoem, mas o Rio de atrás era muito mais maravilhoso.

monicasantos 8/30/04 5:51 PM …

obrigada!!;)))

parabéns pela expo de vcs!!!
beijinhos!
Eu.

zecarioca 8/30/04 7:04 PM …

Cara, simplesmente adoro o seu fotolog!! Belo resgate!!

vodca 8/30/04 7:24 PM …

Nossa Andre que foto super!!! Essa semana tem mais encontro hein. beijos

vodca 8/30/04 7:30 PM …

Provavelmente na quinta, almoço ou chopp. Te aviso!

ccarriconde 8/30/04 7:36 PM …

Eu já tinha nascido mas juro que perdi essa corrida :)

re: mostrei pra ele as tuas fotos lá no encontro com o dr_ocio. Muito simpatico o teu amigo :)

tumminelli 8/30/04 9:36 PM …

Essas fotos´são algo de maravilhoso!

Devemos reverenciar nosso Roberto /rockrj!
:-) )))

André Buriti 8/30/04 11:04 PM …

Essa foto tem uma história interessante por trás, o Chico Landi pilotou esse KG com motor Porsche que era o carro particular do Paulo Goulart, dono da Dacon, que comercializava os Porsches aqui no Brasil, a coisa deu tão certo que eles pegaram um KG acidentado, que era da mãe do José Carlos Pace, o Moco, e decalcaram a carroceria em fibra de vidro, uma coisa louca o carro era levíssimo, e andava muito bem, hoje só existe um exemplar sobrevivente que está numa coleção particular. Tenho uma grande curiosidade sobre essa [epoca romântica do automobilismo carioca, pois tivemos a epoca áurea das corridas com a Gávea, que acabou em 54,e viemos a ter corridas de vulto na `decada de 70 quando a F-Frd inglesa veio fazer um torneio de exibição no Brasil e correu em Jacarepaguá, o circuito antigo mas já no local atual. Será que alguém, ou alguéns poderiam resgatar essa história? Abração a todos.

bemaia 8/30/04 11:13 PM …

Com as suas fotos eu nem até a infância retorno!
Chopp na quinta?
Beijos, Bê.

wolfenson 8/30/04 11:36 PM …

vc sabe…
nem todos são como nós. se fosse meu, estaria EXATAMENTE como saiu da loja. :)

André Buriti 8/31/04 1:37 AM …

O KG devia estar usando os pneus originais, aro 15, a bitola traseira era estreita, igual aos Fuscas 1200 da época, dá pra ver que o “véio” Landi tá esperando o carro acabar de torcer pra despejar a potência na reta, mais atrás o Malzoni, de tração dianteira, já estava dando motor, notem a trajetória diferente com a traseira desgarrando e apontando pro raio interno da curva, mas não dava pro DKW, eram apenas 1000cc contra os 1600cc do Porsche, coisa de 70 CV pro primeiro, e quase 100Cv pro segundo, coisa de louco, isso em cima de pneus diagonais, caso esteja errado o Malzoni deveria estar usando radias “Cinturato” da Pirelli, que ajudavam nas curvas, mas tinham mais arrasto, comendo a potência nas retas.