andredecourt's photo de 30/05/05

O green do Gávea Golf Club se mostra impecável como sempre, nesta foto de 1969, mas a nota interessante é à direita da foto reparar na subida da grande torre do Hotel Nacional, nos mostrando como sua construção foi executada, primeiramente foi levantada um grande estrutura central, que aparentemente já está na sua altura final, posteriormente foram elevadas as Lages de formato circular e com a estrutura já em acabamento inclusive com a colocação de esquadrias então finalmente foram executadas as partes inferiores, onde ficavam boate, piscina e teatro, com já foi mostrado aqui no site: http://www.rioquepassou.com.br/2004/06/09/

Coleção Desmond Cole

Comments (19)

henrii 30/05/05 09:09 …

Muito interessante o detalhe construtivo!

backup 30/05/05 09:10 …

Fala meu brother.
Show de imagem irmão. E a parada da torre é espetacular!
Abraços ae,
:-)

rbpdesigner 30/05/05 09:13 …

bem bacana, André!!!!
grande abraço e uma ótima semana!

jro 30/05/05 10:20 …

Sabe o que mais me chama atenção nesta foto?
A mata na montanha!!
Hoje voce vê uma favela em cada lado – no Vidigal e na Rocinha.

Luiz D´ 30/05/05 10:30 …

O progresso, ah, o progresso!
Por conta da abertura da Estrada Lagoa-Barra, o “green” do Gávea foi estuprado. Cortaram-no ao meio, ficando uma parte junto à montanha e a outra, separada pela estrada, junto à praia.
Como bem observa o jro, a tristeza é a favela dominando a montanha. E ele esqueceu de acrescentar que a Rocinha já ultrapassou o topo e desce, célere, para a Gávea.
http://ludaol.multiply.com/

Waldenir 30/05/05 10:55 …

As torres do Athaydeville, na Barra, tambem foram construidas desta forma, ou seja, um nucleo de apoio, depois as lajes, etc.?

antigos 30/05/05 11:07 …

Que maravilha …
Não fosse por você falar, não imaginaria que a foto é de 1969 nem que é no Rio… :-)

abraços

Eduardo

AG 30/05/05 11:18 …

Só mesmo com muita influência política neguinho conseguiu aprovar um espigão deletério daquele subindo no meio dessa paisagem.

Se de um lado as favelas expressam a falência politica e social de uma cidade, do outro, algumas construções da elite, mostram a insanidade do que é capaz a unanimidade fabricada pelos Bloch Editores alimentados por grossas verbas de propaganda do governo JK.

jban 30/05/05 11:34 …

A paisagem da foto não mudou muito, com exceção do já comentado crescimento absurdo das favelas da Rocinha e Vidigal. Costumo freqüentar o restaurante do Clube aos Domingos e aquele lugar é uma ilha de tranquilidade no meio do caos de São Conrado. Até quando ?

dud420 30/05/05 12:02 …

sempre que entro no seu fotolog e no tumminelli fico triste em ver a destruição do Rio que cresce a cada dia.. queria ten vivido aqui há 100 anos atrás, na época que era realmente um paraiso.

tumminelli 30/05/05 12:04 …

E não aparece nem um poucop do parque de diversões Divertilandia… Mas a foto não dá angulo…

Qt ao espigão do Sr Niemeyer me recuso a falar!

:-) ))

lucia 30/05/05 14:12 …

Caraca!!!
O morro tinha mato e árvores, só…!!!

Buenas!

Leflaneur 30/05/05 15:17 …

Olha, não vou mais falar mal da Tartaruga Touché, porque já soube que isso mata. E mata de morte horrível, sofrida, parece que a Touché/Niemeyer se alimenta do sofrimento, não da morte em si. Ela vai vivendo, enquanto inferniza a vida dos sofredores que moram nas platibandas que ela sobrepõe.

Sabe de uma coisa, André? A nossa sorte é o Niemeyer ser uma tartaruga Touché, porque se ele morre, tudo que ele fez será tombado. Acho que até a caca que tenha deixado num vaso sanitário do escritório da Atlântica será tombada. Brasil, terra de unanimidades parvas!

Selma 30/05/05 15:23 …

A torre esta enclinada ou meu óculos esta fraco?

bwanis 30/05/05 15:51 …

Bons tempos esse!!!!!
passei minha “Noite de Núpcias”, no Hotel Nacional…Já lá se vão quase 30 anos!!!!!
:) )))

gerard_3 30/05/05 18:04 …

Impressionante Dedé!!!

Bjócas!
De

rbpdesigner 30/05/05 18:06 …

coloquei uma foto agora que deve render bons comentários….
o seu certamente seria um….
[]s

Rafael Netto 30/05/05 20:47 …

Ontem o meu pai estava contemplando o Pão de Açúcar e disse que há 50 anos havia muito menos mata naqueles morros. Justamente o contrário do que estão dizendo aqui. É capaz que nos (poucos) morros em que não há favelas, a natureza hoje esteja em melhor estado do que na época.

Quanto ao green do Golf Club, não entendi como a Lagoa-Barra cortou ele. Já não existia ali a Estrada da Gávea?

jro 30/05/05 22:12 …

Rafael, não entendi qual morro que seu pai viu…???

O campo de Golfe do Gavea foi cortado pela reta que sai do tunel.
Antigamente o campo era inteiro, indo até a prais, e os carros seguiam pela Niemeyer e depois pegavam a Estrada da Gavea, passando em frente à escola Carolina Patricio, ao motel Escort e ao proprio clube Gavea Golf.
Jro :-) )