foto de andredecourt em 22/07/05

Flagrante de um incêndio do Largo de Santa Rita em 17 de Dezembro de 1910, as obras de Pereira Passos tinham acabado de passar por aqui, pouco menos de 5 anos, sendo todos os prédios visíveis em primeiro plano novinhos.

À esquerda temos o famoso “beco das sardinhas”.

Do outro lado do largo temos a famosa Casa Leitão, a rua que vemos seguir em diagonal é a Mairink Veiga , que termina na Av. Rio Branco onde vemos no horizonte a torre do grande prédio num estilo meio gótico, medieval e florentino, numa salada eclética, da Companhia Estrada de Ferro São Paulo-Rio Grande um dos tentáculos do poderoso grupo capitalista comandado por Persival Farquhar, demolido nos anos 30 para se construir o edifício Unidos um dos clássicos do Art-Decô carioca.

Foto de Malta

Comments (17)

Luiz D´ disse em 22/07/05 10:43 …

O número de “curiosos” é sempre enorme em qualquer acontecimento. Acho que alguns são “curiosos profissionais”. São os que levam uma vela no bolso, para colocar em caso de morte do acidentado.

Por outro lado, como dizia um célebre bombeiro (não é o namorado da Luma): “eu não moraria em nenhum lugar mais alto que três andares”!
Deve ter suas razões…
http://fotolog.terra.com.br/luizd

jro disse em 22/07/05 10:46 …

Com estes casarios todos cheios de madeira eles iam para lá só para realizarem os trabalhos de rescaldo, né não.
(Não parece ser este o caso desta foto)
Como que era dado o aviso?
Já tinha telefone, certamente…
E eles tinham sirene ou algo parecido naquela época?

Jro :-) )

leflaneur disse em 22/07/05 11:35 …

Incêndio é uma coisa terrível… Morro de medo. Outro dia cheguei em casa e a banheira da hidro tava pegando fogo. Consegui apagar, mas virei a piada do dia, pois pra todo mundo que eu contava que tinha pego fogo na hidromassagem havia uma reação diferente. O mínimo que eu ouvi foi um prosaico “UAU”.

Antes fosse, pensava eu com meus botões enquanto tamborilava os dedos sobre a mesa…

tumminelli disse em 22/07/05 11:52 …

Ze falou uma verdade, esse casario com trocentas vigas de madeira eram um perigo mesmo…

:-) )

AG disse em 22/07/05 12:02 …

Né por nada não mas, incêndio numa cidade como essa que vemos na foto, não deveria ser nada engraçado. Dá a impressão que as coisas lambiam em cinco segundos; e não sobrava ninguém para contar como foi.
Os bombeiros eram brigadas voluntárias (pelo menos foi em certa época) e o equipamento devia ser uma piada de mau gosto.

Levei um tempo para me localizar na foto mas, graças às dicas do André consegui entender o traçado e transportá-lo para hoje.

Falar em beco da sardinha, o lugar continua gostoso como antigamente ? Não vou lá desde que Dondon jogava no Andaraí.

antolog disse em 22/07/05 12:04 …

Caramba!
Hoje vou almoçar no beco.

jro disse em 22/07/05 12:12 …

Ainda estou rindo muito do fogo na hidro do Lefla!!!

:-) ))))))))))))))))))
:-) ))))))))))))))))))))))))))

manoelfamilia disse em 22/07/05 13:20 …

Que demais este flog…muito show!!!!valeu…

Marcelo Almirante disse em 22/07/05 14:04 …

Depois falam que o Brasil é um país “pobre”, que coisa. Que luxo é esse de derrubar um prédio para construir outro ?

jban disse em 22/07/05 14:17 …

Existiam caixas de aviso de incendio espalhadas pela cidade, que acionadas tocavam um alarme na Estação Central ou no qualter mais próximo. Existiam também algumas torres de observação que permitiam ver a fumaça ao longe. A torre do Quartel central do corpo de bombeiros, foi a construção mais alta da cidade por muito tempo.

andredecourt disse em 22/07/05 14:40 …

Havia também desde Passos os telefones da polícia, que também eram usados para emergências do tipo, os aparelhos espalhados pela cidade, e desativados nos anos 50 ligavam diretamente para a delegacia responsável por aquela jurisdição

andredecourt disse em 22/07/05 14:42 …

Já os veículos dos bombeiros eles estão aí as 3 carroças, uma inclusive “magirus”, hehehehe.

E uma bomba movida à vapor, vemos bem a esquerda na esquina a fumaça do carvão saindo de sua chaminé

Mauro_AZ disse em 22/07/05 14:51 …

Esse Farquhar e a sua Companhia Estrada de Ferro São Paulo-Rio Grande foram personagens da Mad Maria, uma recente mini-serie da Globo.

lucia disse em 22/07/05 15:17 …

Incendio na hidro?? Só o Lefla mesmo!

O pior prá mim, foi quando morava na Pça Eugênio Jardim, e 1 apartamento do prédio ao lado pegou fogo. Mas o fogo começou no quarto dos fundos.
O quartel dos Bombeiros fica exatamente em frente ao prédio. Ligaram para o numero dos bombeiros e eles não iam porque não viam o fogo e acharam que era trote!!!!!!
O porteiro teve que ir lá chamar os caras….
Surreal!!!

Buenas, Andre!

zecarioca disse em 22/07/05 16:26 …

Os carros embaixo seriam os “avôs” dos carros de bombeiros?

andredecourt disse em 22/07/05 16:34 …

Carros não, charretes

jban disse em 22/07/05 17:12 …

Carros, sim. Movidos à tração animal … :-) ))