andredecourt's photo from 8/19/05

Hoje teremos um post feito a quatro mãos, talvez seis mãos….

Ontem ao postar aqui um misterioso flog /photomechanica, curioso, fui lá e me deparei com o velho Lincoln 1935 do governo federal na era Vargas jogado em um galpão com uma pequena história.

Me lembrei então que tinha uma foto do carro, de 1942, numa visita do presidente da Argentina ao Rio, foto aliás muito interessante, pois mostra a região do Largo dos Pracinhas, de fronte a Estação de Hidros ainda na sua forma original, sem ter sido retalhada pelo Perimetral bem como o próprio terminal com sua elegância modernista ainda intocada.

Mandei um email para o Jason, perguntando o que ele sabia sobre o carro, pelo visto mais uma das vítimas da fusão da Guanabara, pela ótima resposta vou transcreve-la aqui inteira:

Jason-
Esse Lincoln aí nunca serviu à Presidência propriamente dita. É um modelo 1935 que servia ao Ministério das Relações Exteriores – daí estar carregando o argentino General Justo.

Tempos depois, esse mesmo carro passou à Prefeitura do Distrito Federal e, na época da fusão, ninguém sabia de quem era o bicho – à essa altura fora de serviço.

Nos anos 80, o Lincoln em questão estava no Museu da Cidade. Um administrador do museu, com a desculpa de providenciar uma restauração, sumiu com o carro. O Ony Coutinho, do Veteran Car Club, se tocou do sumiço e começou a correr atrás. Descobriram que o carro estava no interior de SP sendo oferecido a colecionadores ricaços.

Virou caso de polícia: Ony e Muricy denunciaram tudo, e foram acompanhados pelos homens da lei fazer uma diligência e buscar o Lincoln. A essa altura, a polícia do Rio já havia acionado a de SP, a história foi pra imprensa, o diabo a quatro.

Recuperaram o carro mas ninguém foi preso.

Trouxeram o automóvel pro Rio e, desta vez, o Lincoln ficou sob a guarda do museu que funciona na Casa da Marquesa de Santos, em São Cristóvão, embaixo de um telheiro. Foram mais dez anos até que o descaso com o “carro do Getúlio” (era essa a lenda) fosse novamente anunciado.

O Guilherme Pfisterer, que restaurou o Protos do Museu Histórico Nacional, decidiu adotar o carro e transferí-lo para a reserva técnica do MHN, na Praça XV. E o Lincoln está lá até hoje, esperando um patrocínio para restauração que nunca chegou.

Com as recentes obras do MHN, ameaçaram o Lincoln de despejo, mais uma vez…

Uma pena, pois além de ser um automóvel de interesse histórico, é um modelo raríssimo – limosine conversível de sete lugares, com carroceria de alumínio e motor V12. Originalmente, esse carro era pintado de azul-escuro (dá pra ver no MHN) e hoje é preto. Está bastante restaurável ainda…

Pois bem: para atrair patrocinadores, vende-se a história de que o carro era usado pelo Getúlio no Estado Novo. Na verdade, o carro do Getúlio (que aparece em várias fotos e filmes, era um modelo 1934 com carroceria semelhante à do automóvel que está no MHN.

Pois bem: o carro do Getúlio “de verdade” foi exportado para um colecionador americano no fim dos anos 60 ou início dos anos 70. Quando chegou ao porto americano, estava sendo retirado do navio e caiu do alto do guindaste!

A seguradora ficou com o carro, e no leilão, o Lincoln acabou sendo arrematado pelo mesmo cara que o tinha arrematado. Não sei de seu destino – mas já vi fotos de um Lincoln 34 igualzinho, restaurado nos EUA…

A história mostra bem o descaso com o nosso patrimônio histórico. Há uns 10 ou 15 anos, um outro Lincoln presidencial e também uma limusine Cadillac (ambos da década de 50) foram vendido como sucata pela então administradora do Museu da República. Saíram da garagem do Palácio do Catete cortados no machado – apesar dos apelos da turma do Veteran para que fossem doados para restauração…

O carro como está hoje pode ser visto aqui:http://ubbibr.fotolog.net/photomechanica/?pid=11460708

O carro no tempo do Estado da Guanabara: http://ubbibr.fotolog.net/photomechanica/?pid=11468814

Comments (12)

Luiz D´ 8/19/05 9:33 AM …

Excelente texto, tanto o seu quanto o do Jason (como se isto fosse novidade).

Belo resgate!
http://fotolog.terra.com.br/luizd

Rick 8/19/05 9:51 AM …

Esta estacao dos Hidro eh aquele predio perto do centro cultural da saude, no final da perimetral
sempre vejos voces falando sobre ele, mas nao sei onde ficava.
olhando assim parece o predio

AG 8/19/05 9:54 AM …

Hoje foi barba, cabelo e bigode.
Andre e Jason deram um banho em matéria de informação. Belos textos !

A única nota triste é sabermos, mais uma vez, (até quando, meu Deus!) que o patrimônio público é tratado como lixo. É verdade que alguns espertalhões safados “reciclam” esse lixo e ganham muito dinheiro roubando peças e revendedendo no mercado interno e externo.

Mas para que vamos falar disso outra vez, né?
O Brasil chegou a um ponto de saturação tal que indignação passou a ser cafonice.

photomechanica 8/19/05 11:58 AM …

Eu também tenho esta foto. Não sabia da história contada pelo Jason, e já providenciei a devida correção.

betotumminelli 8/19/05 12:21 PM …

Eita pais merda! Eita povo merda… o povo mesmo, pq esses que ai em cima que participaram desse roubo ao pais são povo… Não adianta, só uma bomba atomica resolve essa terra aqui.

jason_1900 8/19/05 12:28 PM …

Ah sim… O original desta foto está nos arquivos do Globo – assim como a da imagem de hoje no photomechanica!

onewayoranother 8/19/05 12:45 PM …

O descaso realmente é incrivel…

mvianna 8/19/05 12:51 PM …

Ê Brasil…

** PS – O Beetle ainda tinha um detalhe que nunca chegou por aqui. Está lá brilhando na tampa do motor: “Fuel Injection”.

Mauro_AZ 8/19/05 2:10 PM …

Muito legal a foto, mas o texto esta’ ainda melhor. Que historia… “Crianca, nao veras pais como este!”, dizia uma poema ufanista que as professoras mandavam os alunos recitarem na aula. Triste como a frase e’ verdade no sentido oposto ao do ufanismo.

photomechanica 8/19/05 2:25 PM …

Achei outra foto dele, desta vez sendo zelado pelo estado…

Waldenir 8/19/05 3:17 PM …

Texto sensacional! A propósito,eu vi no Globo de quarta-feira,no caderno de automóveis,uma reportagem grande,de capa,assinada por um Jason que só pode ser este daqui.
E um carro destes deveria estar no MHN,junto ao Protos,completamente restaurado.

leflaneur 8/19/05 8:04 PM …

Jason,

Estou perplexo!
Não sei nem o que falar…

Fiquei gago.

André, creio que só vou poder daqui a uma semana. Estou no estaleiro, ainda.