andredecourt's foto van 21-10-05

Baixada de Jacarepaguá 1968/1969

Vemos a região de Jacarepaguá no final dos anos 60 praticamente desocupada, lá embaixo galpões industriais se misturam com chácaras, e um pequeno núcleo habitacional na Taquara.

Em primeiro plano o Morro do Galo e a igreja de Nossa Senhor da Penha, ou da Penna ou então da Peña

A igreja, uma das mais antigas da cidade, 1661, guarda relíquias históricas e tem uma curiosa sala dos milagres. E em torno dela que o primeiro núcleo habitacional do Bairro começou a surgir em torno do hoje largo da Freguesia

Mas a pergunta que não quer calar de hoje: Onde está a favela da Coréia ???

Comments (40)

zecarioca 21-10-05 8:10 …

Essa é uma região da cidade que não domino muito, mas impressiona a imagem desta igreja no alto dessa pedra e o entorno com tão poucas casas…

dropel 21-10-05 8:11 …

nossa.

Isso foi a muito pocuo tempo pra estar do jeito que esta hoje….

completamente tomada por casas.

otima foto, como sempre.

Abraços.

paixaoporfoto 21-10-05 8:47 …

Fotolog é cultura… Tá pensando o que….
Ótimo findi pra ti…

AG 21-10-05 8:52 …

Andresíssimo,
nunca soube o nome dessa igreja.
Sempre que passo por lá fico me perguntando e acabo esquecendo de esclarecer a dúvida com quem sabe das coisas.
Agora você me esclareceu: é a Igreja da Peña.

A diferença de Jacarepaguá daquela época para a Jacarepaguá de hoje é assustadora.
É melhor nem comentar.

luiz_d 21-10-05 8:56 …

Foi brutal a mudança. Assim como na vizinha Barra da Tijuca.
Lembrar o que era na década de 1960 – um areal, deserto, cheio de “inferninhos”, e comparar com a selva de pedra e as favelas de hoje.
Quanta imprevidência!
PS: belíssima foto.
http://fotolog.terra.com.br/luizd

Rafael Netto 21-10-05 8:57 …

A invasão dessa encosta foi manchete do Globo de hoje.

A notícia chama a igreja de Nossa Senhora da Pena, mas eu acho que esse “Pena” deve ser corruptela de “Penha”, que por sua vez vem de “penhasco” (ou vice-versa) e costuma ser dado a essas igrejas que ficam sobre morros (como a da Zona Norte e a de Vila Velha no ES).

edubt 21-10-05 10:10 …

Ja fui nessa igreja…

è impressionante como a região era rural.

Em tempo, detesto Jacarepagua.

:-) ))

Waldenir 21-10-05 10:11 …

Morei bem embaixo dessa pedra,na base da Ladeira da Freguesia,entre 79 e 94.A favela chamada Coréia é coisa relativamente recente,final dos anos 80 para cá.Antes,havia um matagal de bom tamanho,margeando a subida para a igreja.E só.
Parece haver uma pequena torre,ao lado da casa paroquial(essa construção baixa ao lado da igreja),que certamente foi demolida após a foto,pois eu costumava a subir lá em setembro,quando havia festa,e nunca a vi.

Rafael Netto 21-10-05 10:15 …

Quem será essa(e) “1990″ que coloca a música da Xuxa em todos os posts? Parente do AG e da Karina?

edubt 21-10-05 10:17 …

cara, 8 da madruga… do 1 Dist naval…

Mais tarde ligo pro Sr Ze Lobato, ele deve levar o barco dele

:-) ))

edubt 21-10-05 10:23 …

Eu não bebo nem falo merda… Só minto um pouco.

:-) ))))))))))))))))))))))))))))

photomechanica 21-10-05 10:26 …

Proponho uma visita neste monte sagrado.

jban 21-10-05 10:26 …

E o Jason, noventa anos depois ….

jban 21-10-05 10:27 …

André,

Sem comentários ! A foto é perfeita e mostra a destruição. O que poderia ter sido e o que se tornou… Como disse AG, sem comentários.. O pior é que foi ontem.

lucia 21-10-05 10:54 …

Isso aqui tá muiito estranho hoje…
:)
Tá parecendo até Jacarepaguá! ;P

edubt 21-10-05 11:07 …

http://www.nytimes.com/imagepages/2005/10/19/international/20brazil.2.ready.html

Pra quem quiser ver o desatre ambiental que a cretina da Governadora Pastorinha fez na lagoa Rodrigo de Freitas num ato contra o desarmamento.

Tinham que dar um tiro nessa mulher

natureco 21-10-05 11:19 …

Que registro show André. Sou doido pra conhecer essa igreja!! Já guardei a foto :)
Abçs e bom fds.
Luiz.

joelmarinho 21-10-05 11:25 …

realmente…fotolog também é cultura…!

Nig 21-10-05 11:33 …

Minha casa dá vista de frente para a igreja da Penna, realmente o bairro mudou muito, de vinte anos pra cá, o inchaço da cidade empurrou muita gente para Jacarepaguá e adjacências, mas ainda é um bairro bom de se morar.

leflaneur 21-10-05 11:46 …

Realmente é tudo muito estranho….

Por que parabéns para o AG? Só porque ele descobriu que a Igreja é de N.Sra. da Pena? Ela é padroeira dos escritores e jornalistas e também de Porto Seguro, onde tem igreja.

Olha só, vc está fazendo isso para me irritar, mas se é para isso, coloque uma da Babilônia também. E daquela que mais cresce hoje, ali no São João Batista. Está sempre em obras, a mata vai cedendo espaço aos barracos. Brevemente as tumbas serão tomadas e dilapidadas, os bronzes históricos roubados, os monumentos depredados, mas é assim mesmo… é da vida…

fazer o quê, né?

leflaneur 21-10-05 11:48 …

Tb tenho HORROR a Jacarepaguá. Até o nome me dá vontade de chorar. Os bairros então, são de doer, Praça Seca (odeio aridez), Taquara (rachada?), etc…

Odeio Jacare – calor – paguá.

Rafael Netto 21-10-05 12:33 …

Isso que o Leflaneur falou já está acontecendo no S.J.Batista há muito tempo. Já levaram o violão do Francisco Alves, as partituras do Ary Barroso (e acho que o busto também), dentre outras coisas.

leflaneur 21-10-05 12:45 …

E assim vai nosso patrimônio histórico, derretido para dar dinheiro a malandro… que mora de graça, tem luz de graça, segurança dada pelos traficantes e conta com o poder público para todas as reformas urbanas possíveis, através do favela-bairro. Enquanto isso, Copacabana vai morrendo aos poucos…

/faberpaganoto 21-10-05 12:53 …

a favelização da baixada de jacarepaguá é recente e se intensifica com o processo de expansão do tecido urbano da cidade em direção a esta área, em meados da década de 70.

Jorge Silva 21-10-05 14:56 …

Caro André, conheci esta area de jacarepaguá ainda em terra batida,e acredito que a culpa total pela favelização da área é do município que fiscaliza e multa o legal, fechando os olhos para o ilegal, somando-se a falta de um projeto habitacional decente,aliado a falta de oportunidades de emprego duradouro.

prfragoso 21-10-05 16:12 …

Tenho uma amiga que mora na Rua Tirol e da sacada do Ap dela se avista essa Igreja… Olhando essa foto e comparando com o que é hoje, é inacreditavel como o bairro “inchou”… Isso em pouco mais de 35 anos.
Seria interessante se tivessemos uma outra foto feita com o mesmo ângulo para comparar.

prfragoso 21-10-05 16:13 …

Digo, foto atual.

Rafael 21-10-05 22:02 …

Olá André!!!Gostei desse seu post de hoje!!!Na verdade,o que não me agradou muito foram alguns comentários acima sobre jacarepaguá.Moro justamente em jacarepaguá e claro que,como todos os lugares,aqui tem de tudo,tem muita coisa boa,mas também tem muitos inconvenientes.Vejo as longas distâncias entre lugares dentro do proprio bairro como uma deles,ainda mais se lembrarmos que estamos no rio de janeiro,terra do transporte coletivo(propositalmente)ruim.Tem outras coisas ruins,não tem uma importância histórica tão grande quanto o centro ou a zona sul(mesmo que não seja que nem a barra,onde tudo nasceu ontem),mas tem muita coisa de valia também.Moro aqui há 8 anos,e acho que não valeria a pena sair daqui e voltar a uma zona sul decadente,violenta e bem cara,já que vivo numa região onde tenho mais espaço(morando em casa,não em caixotes chamados de apartamentos),e tendo um custo de vida menor.Pode-se somar a isso o fato de lentamente o centro comercial estar se mudando com muitas sedes de empresas deixando o centro rumo à barra.

Rafael 21-10-05 22:03 …

Jacarepaguá tem favelas?Tem pobreza?Inchou e cresceu desordenadamente?Sim.Mas pode ser também um lugar bem agradável,de forma que uma visita sem pré-noções poderia vir a desfazer uma eventual má impressão anterior de alguns amigos do flog.Mais uma vez não venho aqui para semear a discórdia,já uma vez fui intempestivo por acidente,e não o serei de novo,por isso já esclareço que estou aqui só dando o meu parecer sobre isso.André,peço desculpas,novamente me prendi aos comentários mais do que às fotos.
1 abraço e bom fim de semana a todos!!!

Wilson 22-10-05 6:15 …

O assassinato do traficante Maninho (ele mesmo, o filho do bicheiro) em uma emboscada saindo de uma academia de ginástica em Jacarepaguá foi um caso de excessão: geralmente o terror de jacarepaguá não sai nos jornais. São crimes menores de um lugar esquecido.

Enquanto a decadência da Zona Sul for alardeada nos jornais, ainda haverá esperança. Jacarepaguá é um exemplo do que acontece após a decadência. Era um bairro com vocação para ser um centro industrial, gerando empregos para a população local. A fuga das grandes indústrias para os outros estados liquidou com essa vocação do bairro e levou Jacarepaguá a tentar ser um bairro comercial/residencial na carona da vizinha Barra da Tijuca.

Marcos Souza Costa 22-10-05 8:13 …

Andrezinho (hehe…!),

ao fundo e à esquerda seria o Morro da Panela. Atrás do Morro seria a Lagoa de Jacarepaguá. Na linha do horizonte seria a Barra da Tijuca. No canto direito da foto temos um pedaço da estrada Via 11, posterior Av Alvorada e atual Av Ayrton Senna.

A grande área arborizada à esquerda da foto seria o atual Bosque da Freguesia, que deveria ser uma opção de lazer mas foi cercado por favelas.

Consertando o seu texto, eu acho que a Taquara fica do outro lado de Jacarepaguá. Eu acho, não conheço Jacarepaguá tão bem assim.

leflaneur 22-10-05 8:29 …

Rafael,

Não tome as coisas de forma tão radical. Eu moro em Copacabana e ouço críticas constantes ao bairro (eu mesmo as faço). Se todos gostassem de Jacarepaguá o lugar estaria tão caro que ng conseguiria morar aí. De fato, tenho primos e amigos que moram aí, mas eu não moraria. Não gosto, assim como não gosto de Niterói (que acho muito legal), do Jardim Botânico ou de Botafogo, por exemplo. E deve ter um monte de amigos do flog que moram lá… A vida é assim, uns gostam de creme outros de chocolate, mas o sorveteiro é que se dá bem.

Rafael 22-10-05 13:17 …

Amigo Leflaneur,creio que mais uma vez acabei sendo disfemista e por causa disso,acabei sendo mal compreendido,graças as minhas prolixas linhas escritas acima.Eu,ao comentar acima,estava tentando dizer que embora haja coisas ruins,há também coisas boa nesse humilde bairro no qual resido,e não recriminar uma eventual predileção por outros lugares em detrimento daqui.Vejo com bons olhos essas preferências por coisas,lugares e interesses diferentes,e concordo em gênero,número e grau com o que você disse,ainda bem que não são todos que gostam do mesmo sorvete,a pluralidade de gostos é sempre interessante,eu diria mais,é essencial.Peço desculpas se mais uma vez se meus comentários soaram agressivos e fizeram com que eu parecesse um moleque mal-criado incapaz de ouvir críticas ou algo do tipo,o que não seria uma inverdade.Não o faço por mal,meu modo de escrever faz com que tudo que falo pareça radical e vez por outra,como agora,preciso retornar pra esclarecer o que tinha em mente dizer,e não me fiz entender,por ser pouco claro.
Leflaneur,1 abraço e bom fim de semana,pra ti e pra todos também!!
Valeu!!!