andredecourt's foto van 7-11-05

Uma foto da violenta ressaca de 1919.

Podemos ver a fúria do mar numa época que a baía da Guanabara tinha pouquíssimos aterros, curiosamente nessa época as grandes ressacas se manifestavam para dentro da baia e orla de Copacabana e Leme, ao contrário de hoje onde Ipanema e Leblon são as orlas mais atingidas.

Nesse flargrante vemos a fúria do mar, que despedaça as amuradas de cantaria da Av. Beira Mar as jogando longe, derrubando inclusive os postes de iluminação pública e também ao fundo a imprudência de curiosos que se desembestam fugindo das ondas, que certamente poderiam ser fatais.

Vemos que essa foto mostra o alinhamento da Beira Mar antes do desmonte do morro do Castelo, onde as pistas foram nesse local deslocadas um pouco para fora, o alinhamento dos postes coincide com o do obelisco.

Essa mesma região já tinha sido assolada por uma fortíssima ressaca em 1913, e seria por outra em 1923 já com menores danos pois o aterro para a Praça Paris já tinha começado a ser realizado.

Essa foto me foi enviada por um novo frequentador dos botecos do Luiz Darcy, do Rafael, e certamente do Tumminelli, embora lá por peculiaridades do Flickr ele não deve ter conseguido postar seus comentários.

Foto de Bippus

Coleção do Francisco Patrício

Comments (24)

luiz_d 7-11-05 8:49 …

Impressionante como os sucessivos aterros (ou foi outro motivo?) mudaram o mar.
Lembro de uma ressaca na Praia do Flamengo, nos anos 50/60, com as marolas indo até o Hotel Novo Mundo.
E, esta é mais difícil de acreditar, de uma em Copacabana em que as marolas chegaram até à Praça Serzedelo Correa.
Alguns dizem que até à Praça Eugenio Jardim, mas isto, com certeza, é história de pescador.
E bem-vindo ao Patrício – pede um chope e fique à vontade!
htpp://fotolog.terra.com.br/luizd

edubt 7-11-05 9:14 …

A foto é fantastica… fico aqui me perguntando pq sempre tem um idiota parado perto das amuradas qd ha uma ressaca? Olha lá o Ze Mané correndo. Tem uma do bisa Bill q tb tem um idiota. Vai ver é o mesmo. Papagaio de pirata de ressaca.

Daia onda leva, nunca mais o sujeito aparece…

:-) )))

Se nosso amigo Francisco Patricio quiser posso mandar um convite do Flickr. Os comentarios dele seriam muito bem vindos

photomechanica 7-11-05 11:02 …

Onde é aquele lugar da foto do Darcy??????

AG 7-11-05 12:03 …

Andresíssimo,
hoje pareço discurso de formatura; estou me repetindo em todos os flogs; quase todos, vai.

Mas eu já comentei aqui o perigo de ser “espectador” de ressacas porque, na maioria dos casos, não existe padrão a ser seguido. Por exemplo: se durante 15 minutos a arrebentação está indo até aquela pedra, não quer dizer que no minuto 16 uma onda três vezes maior do que a do padrão^, ultrapasse a pedra e venha enfurecida muitos metros além das outras anteriores.

Foi o que aconteceu com o primeiro marido da gracinha que é a nossa bailarina Ana Botafogo. O moço era inglês, portanto acostumado com a brabeza do Atlântico norte e resolveu ir assistir uma ressaca da pedra do Arpoador. Como sempre ele deve ter medido o padrão da arrebentação das ondas e ficou numa posição que, aparentemente, as onde não estavam chegando.
Errou.
A onda veio rápida, inclemente e o levou num piscar de olhos; não deu para fazer nada.

lucia 7-11-05 12:10 …

Fico aqui me perguntando quem foi o idiota que deixou o carro parado ali, pegando toda essa meresia e água salgada??????????????????

:P

lucia 7-11-05 12:10 …

meresia=MARESIA

photomechanica 7-11-05 12:14 …

Neste caso eu acho que ainda foi pior, porque pelo que soube o marido da Ana estava em pé na perto da ponta e a onda não o levou na sua volta, mas sim o empurrou para o outro lado, jogando-o no mar.
Seja lá como for, ressacas são um belo programa para se ver, mas de longe.

analuciafrusca http://fotolog.terra.com.br/anlufrusca 7-11-05 12:28 …

De ressaca quero distância! Já quase fui varrida de cima da calçada no Arpoador…

Mas essa foto aí está ótima: essa coisa de ressaca só é boa de se ver em fotos.
Quem seriam esses malucos no meio da confusão?

Estou curiosa para saber que local é aquele da foto que o Luiz postou hoje…

analuciafrusca http://fotolog.terra.com.br/anlufrusca 7-11-05 12:29 …

E o poste de luz é uma obra de arte!!!!

jban 7-11-05 12:32 …

O carro é um modelo Fordor Cabriolet Deluxe, com tratamento anti-maresia (meresia), banco estofados e revestidos em couro de aveztruz, motor wankel, movido a óleo de figado de bacalhau e eter, que naquele dia era conduzido pelo AG, que coincidentemente aparece na foto fugindo da onda que ele havia calculado mal onde bateria…

jban 7-11-05 12:35 …

A Lucia poderá confirmar se a ressaca de 1943 em Copacabana chegou à Eugenio Jardim. Parece que naquele dia ela pegou um jacaré e conseguiu chegar em cara em cima da prancha dela, feita de tampa de caixote de bacalhau.

Tinha um mané (ou Alvaro) assistindo a ressacado alto do corte de cantagalo (ainda em obras) que quase foi lambido pelas ondes…

;-P

betotumminelli 7-11-05 12:35 …

O Ag é esse sr de chapeu de feltro ingles. Alias chapeu esse que está guardado na AGcaverna, local onde poucos tem acesso.

AG 7-11-05 13:13 …

Discordo, Mr. Novello (continuo achando que você é parente do Ivor Novello, popularíssimo ator inglês dos anos 20/30)

Mas como eu ia dizendo, discordo. Esse carro é obviamente um Austin Mahagony 16cv, com eixo invertido, suspensão “up-down”, motor “instant- response” e bancos de couro albanês curtido em seiva de “kztzagth” que é uma planta extinta nos bombadeiros da primeira guerra mundial.

Para responder à Lucia digo que o proprietário do automóvel era de um ricaço português que graças a esse episódio, anos mais tarde, inventou o primeiro Car-Wash em Lisboa, na beira da praia de Cascais. O chato é que os fregueses tinha que esperar um ressaca rija que permitisse as chamadas “ondas-lavadoras”.

Anos depois, foi ele também o pioneiro na lavagem de carros descapotáveis com a técnica do “lave-encha-exugue” isto é, o descapotável enchia-se de água e, imediatamente entrava uma “equipa” de 25 enxugadores que passavam hora e meia a secar o carro. Mas graças a idéia genial de um dos empregados, passou-se a fechar a capota, na hora da lavangem o que poupava tempo e dinheiro a “equipa” de exugadores que, apesar de continuarem com 25 compontentes, faziam o trabalho mais rápido.

Infelizmente, o nome desse pioneiro português (meu patrício, diga-se de passagem aos indignados achando que isso é chacota) ficou esquecido no rodamoinho da história.

lucia 7-11-05 14:06 …

Jban,na ressaca de 1943 não consegui chegar em “cara” porque o meu prédio ainda não tinha sido construido.
E jacaré não se pegava de prancha,ô cara! :P

jban 7-11-05 14:26 …

é que eu sou muito novinho e não sabia… :-) ))

levine1983 7-11-05 15:23 …

que poste maravilhoso! :)

prfragoso 7-11-05 15:28 …

Só pra lembrar, André, tem duas outras fotos do Augusto Malta que registram ressacas na Beira Mar…
Uma datada de 24 de abril de 1906 que mostra “A Grande Ressaca” ali em frente à Rua Tucumã, no Flamengo; a outra, de 1905, em frente ao Obelisco. Você as conhece?

andredecourt 7-11-05 16:24 …

Conheço sim Paulo !!

 

ngrille 7-11-05 18:28 …

Realmente,no meio disso tudo os postes são os mais belos…

Rafael 7-11-05 18:38 …

Fala André!!!tudo bom????Li um encarte especial do jornal O Globo nesse sabado ultimo falando sobre a Av.Central(que virou Rio Branco)e,nesse encarte,falava-se além disso de outras grandes obras do Rio,inclusive do alargamento da orla de Copacabana.Então,eis que leio seu nome no encarte,falando sobre Copacabana.Confesso que fiquei surpreso,positivamente,claro.Foi de fato muito interessante ver seus comentários ultrapassando a fronteira do fotolog e aparecendo na imprensa escrita!!!
Mudando de assunto,de que ano é a Praça Paris???É posterior à Av.Beira Mar,correto???Se a Av.Beira Mar está à beira mar,como já sugere o nome,o que havia ali então antes da praça???1 abraço

Waldenir 7-11-05 18:47 …

Boa foto,André,dá para se ter uma idéia de como o mar recuou em 100 anos,pela posição do obelisco,que continua a mesma.

paixaoporfoto 8-11-05 0:42 …

Fotolog é cultura…

rick 9-11-05 10:34 …

foto inedita para mim…