andredecourt's Foto von 09.11.05

Hoje termos um post duplo junto com o flog do Luiz Darcy: http://fotolog.terra.com.br/luizd:172

Na foto de hoje o Luiz nos mostra uma foto da praia de Copacabana em 1949, tirada mais ou menos da esquina da rua Barão de Ipanema, onde mostra o Cinema Rian e os prédios e casas existentes até a esquina com a rua Santa Clara.

Nessa foto do arquivo de família de 1946/47 faço o inverso, ou seja nessa foto tirada mais ou menos da esquina da Rua Constante Ramos, mostra o Cinema Rian e os dois quarteirões seguintes só que na direção contrária.

Vemos logo após do prédio do cinema o Ed. Lellis/São Paulo a rua Barão de Ipanema, a casa da família Paranaguá, o edifíco Graça Couto, a esquina da rua Bolivar e o Ed. Oceânico.

Comments (15)

photomechanica 09.11.05 07:34 …

E a criança chorona, quem era???
Ou será que ela ri…??

luiz_d 09.11.05 07:38 …

Fantástica!
Pela idade deveria ser companheira de meu irmão nas suas brincadeiras.
Veja só http://fotolog.terra.com.br/luizd:27

www.fotolog.terra.com.br/nikitita 09.11.05 07:53 …

Olá, estou vindo aqui pela primeira vez, muito bonito aqui, as imagens são muito interessantes, sem contar a parte história.
Parabéns.
Quando quiser apareça para conhecer, qualquer um dos meus cantinhos.
Felicidades,
www.fotolog.terra.com.br/nikitita
www.blink.blogger.com.br/index.html
www.pharmacy.blig.ig.com.br

jban 09.11.05 08:15 …

Nada disso ! Esse aí é o André, que quando pequeno usava esse cabelinho … Uma graça !! ;-)

Aliás… mais um highlander ?

belo registro !

gerard_3 09.11.05 09:23 …

Hola!
Tudo bem?

Sabes quem é a criancinha?
:?
Bjócas!
De
Tenho uma linda dos meus pais aí na praia,só q deve ser de 1956+- !

AG 09.11.05 11:29 …

Nada disso.
A menininha é a Stefania Bril, grande fotógrafa brasileira que teve trabalhos publicados nas mais diversas revistas de fotografia no mundo.
E ela chora porque o avô do André arrancopu de suas mãozinhas uma Leica novinha que ela havia ganho de natal.

A moça que está lá atras foi flagrada num gesto de autocensura: ” – Puxa, esqueci de trazer meu óleo bronzeador”.

Pela sombra, era de manhã cedinho.

andredecourt 09.11.05 11:52 …

A fotografada é a minha mãe

AG 09.11.05 11:57 …

Retificando:
a fotografada é a mãe do André, que era aliás, parecidíssima com Stefania Bril, grande fotógrafa brasileira que teve trabalhos publicados nas mais diversas revistas de fotografia no mundo.
E ela chora porque o avô do André arrancopu de suas mãozinhas uma Leica novinha que ela havia ganho de natal.

A moça que está lá atras, aliás parecidíssima com uma tia do Luiz D’, foi flagrada num gesto de autocensura: ” – Puxa, esqueci de trazer meu óleo bronzeador”.

edubt 09.11.05 12:56 …

Amanha faço então um post triplo… com a casa da familia Paranagua ou com o Edficio Oceanico.

:-) )

edubt 09.11.05 13:23 …

Post triplo lá no flickr
http://www.flickr.com/photos/carioca_da_gema/61618670/

:-) ))))))

analuciafrusca 09.11.05 13:34 …

Está excelente esse post triplo! Nos dá a oportunidade de passear por uma Copacabana que nao mais existe, a não ser na memória e na saudade!
E ainda ganhar o brinde do comentário bem humorado do AG, que não aparece na foto porque a criança acabara de cobrí-lo de areia.

caderno 09.11.05 14:09 …

ola andre, me chamo pedro saito e estudo na fau-usp. estou realizando um trabalho para faculdade sobre o chafariz da gloria (ai no rio) e gostaria de saber se vc tem imagens antigas dele. ja tenho algumas imagens. posso lhe enviar se interessar (caso vc ja nao as tenha…)
abs

ngrille 09.11.05 20:58 …

Eu tinha dois aninhos nesta época, mas morava na Tijuca.
Muito legal esta foto.
Bjks

evelyn_de 10.11.05 04:49 …

Nossa, o quanta foto velha..eu fico doida de ver isso..de tantas saudades!
Muito boa, continue sempre nos mostrando!
Beijos, otimo dia!
Evelyn

jucafii (offline) 10.11.05 10:44 …

este é um comment duplo com o Flickr do Tuminelli…
excelente trabalho, andré.
vc e o Tutu me deixam num sentimento dúbio: de prazer e alegria por entrar mais pouco adentro da história da cidade que mais amo na vida e muita melancolia por ela já não ser nem de leve o que já foi, em qualidade de vida. abr.