andredecourts foton från 2006-07-04

Há pouco mais de uma semana fiz uma pegadinha com um prédio da Av. Rio Branco( http://www.rioquepassou.com.br/2006/06/26/ ).

Depois de muitos chutes, alguns realmente perto, o pessoal acertou a localização do prédio, mas não o que funcionava nele.

O que foi respondido. Era a empresa Herm Stolz de ferramentas e implementos agrícolas. Também foi falado que o prédio, da primeira geração da Rio Branco foi demolido nos anos 50, para a construção de um novo prédio, também de sua propriedade, de estilo modernista que está até hoje no local, não mais abrigando a velha empresa, mas sim a Eletrobrás e algumas instituições financeiras.

Na foto de hoje vemos a demolição do velho prédio, bem como de outro, virado para a Av. Pres. Vargas que deixa suas marcas na empena do prédio à direita.

Reparem na pequena calçada na Pres. Vargas, praticamente inexistente resultado do novo alinhamento que praticamente condenou todos os velhos prédios das ruas de São Pedro e Gal. Câmara a serem demolidos após a abertura da mesma.

Comments (29)

jban 2006-07-04 10:10 …

Então a rua logo depois do Prédio é a Teófilo Otoni, certo ?

Ve-se ao lado do prédio em demolição, as marcas deixadas por outro que havia ido abaixo. Já devia ser um pequeno edifício de uns 6 andares em contrato, pelas marcas na empena cega.

Excelente registro !

jban 2006-07-04 10:11 …

corrigindo …6 andares em concreto…. não sei o que me deu..

fugafuga 2006-07-04 10:21 …

outdorr: encerados.

andredecourt 2006-07-04 10:28 …

Não, a rua após o prédio é a rua da Alfândega, nessa época esse trecho da Rio branco tinha mão invertida

Vinicius 2006-07-04 10:29 …

Creio que o prédio ao lado desse em demolição seria a continuação do mesmo com algumas ampliações.

Nessa foto, se vê que o prédio ao lado segue a fachada do seu homônio, na Av. Rio Branco:

Já nessa, vê-se que em alguma época, decorrente de alguma ampliação, essa área do prédio ganhou um terceiro andar:

Posso estar enganado, mas creio

andredecourt 2006-07-04 10:37 …

Vinícius, pelo mapa de desapropriações e loteamento da Av. Central, o prédio mais alto que existia ali e deixou marcas na empena, não fazia parte da construção eclética.

Ele até poderia ser de propriedade da Herm Stotlz, mas era uma construção diferente, e construída em outro lote

Lefla 2006-07-04 10:45 …

Tá muito complicado… Não estou entendendo nada! Era ou não era a Herm Stolz? O que tem aí hoje?

andredecourt 2006-07-04 10:49 …

Pô Lefla, o prédio da Eletrobrás que pegou fogo em 2004

Vinicius 2006-07-04 10:58 …

O que me fez pensar isso, foi que o desenho da fachada desse prédio virado para a Presidente Vargas, segue praticamente o desenho do que está em demolição. A diferença é que o da Presidente Vargas possui um terceiro andar. Aqui estão as fotos que me deixaram em dúvida:

Como você disse, é provável que esse prédio também pertencesse a Herm Stolz, que para manter a harmonia, manteve a continuidade da fachada com algumas modificações, como o acréscimo de um terceiro andar. Seria possível?

Vinicius 2006-07-04 11:02 …

Os links das fotos:

http://img185.imageshack.us/img185/8756/avpresidentevargas9ik.jpg

http://img505.imageshack.us/img505/4730/avpresidentevargas19537dc.jpg

ps: o segundo demora um pouco para abrir.

andredecourt 2006-07-04 11:09 …

Vinícius, o prédio eclético da Herm Stoltz era de esquina com a Pres. Vargas, ou seja uma parte da fachada era virada para ela, o prédio que mencionamos, nem é mais visível, por ser de concreto armado parece ter sido mais fácil de demolir, dele só resta a cicatriz na empena de outro prédio da Pres. Vargas

Derani 2006-07-04 11:23 …

A Av Rio Branco sofreu mais demolições que Berlim com o bombardeio dos aliados.. o ideal seria que tivessem deixado os prédios da primeira geração intactos virados para a avenida e só pudesse construir novos nas ruas de trás (pelo menos…)

http://fotolog.terra.com.br/nder

paidososo 2006-07-04 11:37 …

Blaz essa recordação, abs

Marcelo Almirante 2006-07-04 11:40 …

Na época do PP fizeram tudo certo, na medida do possível. Depois chegaram os “modernistas” com seu discurso torto e construíram o caos que é o centro hoje em dia.

Tudo graças ao concreto armado.

Vinicius 2006-07-04 11:52 …

Estranho, pois as fotos que eu postei são dessa época e nelas não aparece nenhum prédio pequeno de concreto. Só estão presentes o da Herm Stolz, o prédio de três andares (que segue em parte a fachada do seu vizinho) e o de pilotis que existe até hoje, o qual apresenta as cicatrizes da demolição. Não haveria espaço, ao menos pela fotos, para a existência desse prédio de concreto misterioso.

edubt 2006-07-04 12:04 …

Se não me engano essa construção aperec na serie que fiz sobre o translado dos restos mortais do Duque e Duquesa de Caxias para o panteão.

Qt ao assunto de ontem:

KEILA,

o CADEG por ser um entreposto de generos alimenticios voltadoi principalmente para o comercio de restaurantes e similares tem sua movimentação no fim da madrugada. Aquilo fervilha de gente e mercadorias. Se vc for na parte da tarde é mesmo morto, com cara de abandonado e praticamente tudo fechado.

LEFLA,

O Albamar pelo que me consta não é concessão não. O local foi comprado por Rodolfo de Souza Dantas em 1933 abrindo o Alba.

Lefla 2006-07-04 12:19 …

Gozado, eu jurava que era concessão. Feito o 00, no Planetário, ou o Esquilos, na Floresta da Tijuca.

fã do Rio 2006-07-04 15:52 …

Alguém poderia esclarecer aonde se localiza esta tão falada CADEG?

Vincicius 2006-07-04 16:14 …

A CADEG fica em Benfica.

fã do Rio 2006-07-04 16:17 …

Valeu, Vinicius ( mas parece nome de caderneta de poupança!)

Rafael Netto 2006-07-04 18:01 …

Cheguei tarde hoje…

Pelo que eu entendi, a pista da Pres. Vargas deve estar mais ou menos alinhada com a antiga rua General Câmara. Acontece que os prédios novos foram feitos com galerias agachianas, com a calçada escondida por baixo deles. Sem as galerias não há calçada… só nos anos 80 é que isso deixou de ser regra, em prédios como o do Detran e a Biblioteca Estadual.

O incrível é que salvo raras exceções (como esses dois prédios) esse lado da avenida é praticamente vazio de construções desde o Camelódromo até o metrô da Praça Onze.

http://fotolog.terra.com.br/rafael_netto

patrício 2006-07-04 18:53 …

Disponho de algumas fotos de edificios comerciais do inicio do século XX situados no centro do Rio – em boa parte dos casos não sei precisar a sua localização, apenas conheço sua razão social. Se o Decourt aceitar, envio as imagens para que os Amigos consigam identificar os locais. Na verdade será um serviço que me iriam prestar!
Abraço

Bruno 2006-07-04 19:36 …

Andre, vasculhei seu fotolog todo e não achei a foto da mansão da Família Fonseca Costa.

se depois vc poder falar alguma coisa sobre a construção ou postar uma foto eu agradecerei muito

Um abraço

Marcelo Almirante 2006-07-04 21:15 …

Tenho uma foto em alta dessa esquina em 1950, a ver

http://br.geocities.com/row701/rio-bus-03.htm

andredecourt 2006-07-04 22:25 …

Patrício, seu desafio será muito bem vindo !!!

andredecourt 2006-07-04 23:45 …

Pela foto do Marcelo Almirante vemos que o prédio eclético aparentemente ocupava toda a parte virada para Pres. Vargas, concluímos isso contando as janelas, mas vendo o mapa de loteamento da Av. Central, como o telhado do prédio que é demolido, podemos concluir que a Herm Stoltz em algum período construiu um anexo, que tinha a fachada muito parecida com a do prédio original, na foto do Marcelo vemos a emenda das duas construções, sem dúvida muito curioso e interessante.

Obrigado Marcelo pela foto que elucidou várias dúvidas

FlavioM 2006-07-05 01:16 …

Os ônibus estão ótimos neste link do Marcelo Almirante.

A bem da verdade, era esta a conclusão a que o Vinicius vinha tentando chegar. Ele chegou a sugerir 2 links, onde um deles é esta mesma foto do link do Marcelo Alimirante.

http://www.flaviorio.globolog.com.br

Keila 2006-07-05 02:00 …

Pois é, Tumminelli, quando fui lá fiquei sabendo disso.
:-)

andredecourt 2006-07-05 08:58 …

Sim Flávio, é mesmo, mas estava trabalhando na hora acabei não indo nos link’s do Vinicius