andredecourt's photo de 06/07/06

Av. Copacabana início dos anos 70

Essa é a avenida da minha infância, os sinais de transito e as luminárias, já de mercúrio, eram penduradas por cabos de aço que atravessavam a rua.

Em várias esquinas haviam caixões amarelos com dizeres em inglês “Allied Signal-Traffic Control Systen” o comércio ainda era chique, não havia camelôs, os PM’s usavam farda caqui, as cassias ainda eram presentes, não tinham morrido pela poluição.

Essa foto foi tirada de um dos ícones do bairro, fechado pela idiotice de gente de fora da cidade que assumiu os negócios, vemos um pedacinho do letreiro na marquise, bem no canto direito inferior da foto.

Do outro lado da rua, uma das placas de esquina anuncia uma companhia aérea que se extingue por agora.

Comments (25)

jban 06/07/06 09:13 …

Acho que é a Colombo…

glenlivet 06/07/06 09:13 …

Bate na madeira!
Esse trecho é perto do Forte? A mão inverteu? Ou é perto do Lido?

Rafael Netto 06/07/06 09:27 …

Não lembro dessas luminárias penduradas. Nem sei se ainda se usam no Rio ao longo de ruas (só em cruzamentos muito largos).
Enquanto isso em SP ainda existem! A Av. Heitor Penteado e sua continuação, Cerro Corá, são todas iluminadas assim.

Essa também é a Copacabana da minha infância, embora eu fosse pouco lá. Época da Circus (ainda existe) e da quase-vizinha Carroussell, do misto-quente no Gordon, da Polar “feita de gelo”, da Sloper…

Mas na minha época os ônibus já eram quadrados, só o 591 e o 154 ainda eram esses redondos dos anos 60.

http://fotolog.terra.com.br/rafael_netto

toty maya 06/07/06 09:33 …

Sloper?

Evelyn 06/07/06 09:33 …

Rafael
Oi, como vc vai?
Esqueceu de incluir aquela figura lendária que até hoje ainda faz propaganda na calçada, acho que o nome dele é Marcelo, ele ficava com uns adornos na cabeça, uma indumentária esquizóide e sacolas penduradas, fazia propaganda para a loja de roupas Cogumelo, na Galeria Menescal, hoje ele mudou para a calçada oposta e se estabeleceu na porta do Centro Comercial de Copacabana, o pessoal que mora em Copa deve saber de quem eu falo

missleny 06/07/06 09:41 …

-
nossa, fotos antigas são o que há :D
adorei o fotolog ;*

rockrj 06/07/06 10:01 …

André, vou te mandar por e-mail umas fotos que tirei da Av.NS Copacabana em 1968.

luiz_d 06/07/06 10:06 …

E a luminária pendurada no cruzamento da Siqueira Campos com a Tonelero resiste ainda…

jaymelac 06/07/06 10:16 …

Confeitaria Colombo. As placas com nome das ruas eram azuis, em plástico, iluminadas por dentro à noite; felizmente nos lugares não varridos pela tsunami chamada “Rio Cidade” elas ainda existem. Eram criação do programador visual Aloisio Magalhães. Os carros, fusquinhas, dauphines, gordinis, sincas chambord, aero-willis, vemag e outros. Em 70 surgiram os ford corcel e fusca 4 portas, preferidos pelos taxistas… A praia tinha sido recentemente alargada, e possivelmente convivia com remanescentes de obras…

Lefla 06/07/06 10:28 …

Confeitaria Colombo. Sorvete de frutas e waffle no primeiro andar e salgadinhos no térreo. A Colombo fechou assim como as cássias morreram. Ninguém podia mais ir até lá à noite. Copacabana tinha virado, pelas mãos de seu ilustre morador, Leonel Brizola, um grande rio azul de plástico de camelôs. Até para andar tínhamos que ir para o asfalto. A Colombo não resistiu. As senhoras eram assaltadas na entrada e na saída e, à noite, o movimento era inexistente.

São males de uma administração que ficam pelo resto da vida da cidade. Benfeitorias? Quais?

andredecourt 06/07/06 11:59 …

Jayme as placas que você se refere são as pós fusão, as anteriores da época da Guanabara eram muito parecidas, mas os postes eram prateados, e as ruas indicadas por luminosos de acrílico branco

Lefla 06/07/06 12:00 …

Tem frequentador deste fotolog no jornal de hoje, vc viu?

Jorge Silva 06/07/06 12:04 …

Tambem pudera, com um exelente trabalho deste.Abraços professor.

jban 06/07/06 12:04 …

Que jornal ??

andredecourt 06/07/06 12:15 …

Deve ser no Globo, meu pai levou para Terê, não consegui lê-lo

Marcelo Almirante 06/07/06 12:52 …

Pois é isso mesmo. Num filme rodado por volta de 1970 tinha uma guarda de trânsito de gravatas.

Lefla 06/07/06 13:07 …

Então leiam o Caderno Zona Sul. Lá está o frequentador ilustre, na janela, protestando…

jason_1900 06/07/06 13:09 …

Colombo, claro. Fechada pelos novos donos, leia-se, Arisco.
Até hoje boicoto produtos Arisco por causa disso… Não adianta nada, mas é um protesto silencioso.

AG 06/07/06 13:48 …

Pô, Lefla, o Caderno Zona Sul foi o único caderno que hoje o “garoto do Globo” não entregou lá em casa. Mas ao sair liguei e pedi outro exemplar; a noite eu leio.

Copacabana, para um menino da Ipanema, ainda suburbana dos anos 60, era a Manhattan dos nossos sonhos. Era lá que haviam luzes, cores, artigos importados, restaurantes que só dava para ir com o pai de gravata, cinemas, teatros e…mulheres de vida fácil; ah, as mariposas da noite da Prado Júnior às vezes também chamada de “praia do júnior”.
A Av. Nossa Senhora de Copacabana era a Broadway, a Quinta Avenida, o Champs Elysée das nossas vidas.
Saudade ???
Quem é dessa época e diz que não sente saudade consegue ser mais mentiroso que o Lulla e o Zé Safado Dirceu juntos.

Jorge Silva 06/07/06 16:00 …

Nesta época desfilavam no local “A gente do corpo dourado do sol de Copacabana” que o nosso poetinha imortalizou em Ipanema.

Corregedor Geral dos Fotologs 06/07/06 18:23 …

MILAGRE!!!

A Evelyn fez um comentário que tem a ver com o post!

Rafael Netto 06/07/06 18:28 …

Jason, a Arisco não é mais aquela, vítima do tsunami globalizante, foi engolida pela Bestfoods, que por sua vez foi engolida pela Unilever.
Hoje em dia, Arisco, Cica, Knorr, Hellman’s, Maizena, Cremogema, Kibon, Doriana, Claybom e Becel são irmãs.

Aliás se parar pra analisar, vamos descobrir que hoje em dia existem muito poucas indústrias de produtos de consumo nacionais. Quase todas as marcas brasileiras foram fagocitadas por mega-corporações primeiro-mundistas.

http://fotolog.terra.com.br/rafael_netto

REVISÃO 06/07/06 23:40 …

Corregedor geral dos fotologs=Rafael

Rafael 05/08/06 18:09 …

Gostei a foto. Acho que essa foto é um lugar de Colombo. Agora, é muito diferente do que da cidade antiga. As duas caras de copacabana são antiga e moderna. Moro em copacabana. Que legal!!