foto de andredecourt en 6/02/07

Av. Rio Branco nos anos 30

A nossa foto de hoje mostra a elegância da Av. Rio Branco nos primeiros anos da década de 30.

Curiosamente ela é tirada praticamente no angulo inverso dessa foto: http://www.rioquepassou.com.br/2007/01/17/

O prédio que vemos em destaque é da empresa Herm Stolz, de máquinas, ferramentas e implementos agrícolas, demolido nos anos 50.

A movimentação da avenida, com carros estacionados junto às calçadas como também no canteiro central indica ser um dia não útil, talvez um domingo ou feriado.

É impressionante comprovar a altura das árvores de Pau Brasil do canteiro central, contrastando principalmente com os Oitis das calçadas, plantados nos anos 20 em substituição aos Jambeiros plantados originalmente por Passos e que não devem ter dado muito certo.

No horizonte podemos indentificar 3 prédios que ainda estão de pé na avenida de hoje, o prédio sede do IPHAN na esquina com a Rua Teófilo Otoni, que na época abrigava uma casa bancaria, depois podemos ver parte do teto do prédio da Caixa de Amortização, na esquina com a Av. Mal. Floriano e finalmente o enorme Ed. A Noite.

Comments (19)

Derani 6/02/07 8:23 …

Se houvesse transporte público eficiente, não precisariam ter tirado o canteiro central nem as árvores pau-brasil.

edubt 6/02/07 8:43 …

E a ideia do Conde em proibir os ônibus de passarem por ai?

AHAHAHAHAHAHAHAHAH!

Essa cidade é uma piada!

Derani 6/02/07 8:46 …

Se fosse proibir mesmo, dava pra colocar a calçada do meio de volta e plantar.
É um absurdo centenas de linhas de ônibus passando pela Avenida!

alo_helo 6/02/07 8:59 …

Foto maravilhosa. As árvores são belas, tenho uma dessas no meu sítio.

Que tranquilidade.

Antolog 6/02/07 9:02 …

Se os ônibus forem retirados da Rio Branco, como sugeriu o Luís Paulo Conde, a avenida pode ficar mais ou menos assim…

edubt 6/02/07 9:33 …

Qual o caminho, ou itinerário alternativo pra esses ônibus? Sei lá, acho inviável. Já Copacabana, Ipanema tem solução, só não querem contrariar os mafiosos das empresas

:-)

Antolog 6/02/07 9:42 …

Pelo que eu lí, a idéia é retirar os coletivos grandes e circular os micro-ônibus.

Luiz D’ 6/02/07 11:06 …

A quantidade de ônibus quase vazios que circulam pela Av. Rio Branco é enorme.

Idéias que parecem “piada”, às vezes, quando melhor estudadas são grandes soluções.

Como dizem os amigos do AG, profissionais de RH, “é preciso quebrar paradigmas”.

Belíssima foto.

http://fotolog.terra.com.br/luizd

/zelobo 6/02/07 11:57 …

Caraca!!!! O cara sabe muito!!!
Quem sabe sabe :-) )))
Abs

jban 6/02/07 12:17 …

Essa foto já foi postada pelo Tumminelli ?

Rafael Rigaud 6/02/07 14:11 …

André,me tire uma dúvida,por favor
A partir de que ano a Av. Rio Branco passou a ter trânsito apenas em 1 sentido??
o engraçado(ou irônico)é ver que todas as construções originais da Av.Rio Branco(que em sua construção arrasou 1 parte da cidade colonial – tida como atrasada para muitos -)décadas depois foram postos abaixo sem a menor cerimônia para que os grandes arranha-céus modernos tivessem seu lugar.A não preocupação com preservação modificou a região drásticamente duas vezes,tudo isso em pouco mais de 100 anos,somente.
Excelente foto
1 abraço a todos

natureco 6/02/07 14:18 …

Então foi ainda nos anos 30 que começaram os grandes prédios no centro do Rio!!! Uma pena.

Lefla 6/02/07 14:48 …

Só tem ônibus vazio e motoristas de táxi que não podem ver alguém de terno que piscam faróis e buzinam. A pessoa de terno se sente uma boazuda dos anos 60 andando pelo calçadão. A guerra dos taxistas por passageiros ontem quase deu em morte. Um taxista puxou uma faca e voou para o outro. A passageira, coitada, perplexa, bloqueou o ataque sob risco de vida. Esse é o estado de coisas. Caminhamos alegre e definitivamente para uma situação venezuelana.

Lançaram um livro que eu estou muito disposto a ler: COMO A PICARETAGEM TOMOU O MUNDO. Cita, entre outros a célebre Diana, Princesa de Gales, que de tão picareta, obnubilou a morte de Madre Tereza, poucas semanas depois.

edubt 6/02/07 14:48 …

Pois é, continuo matutando e esperando idéias de onde poderiam jogar esse monte de linhas de ônibus da Av Rio Branco. A despeito das “Idéias que parecem “piada”, às vezes, quando melhor estudadas são grandes soluções.” Uma coisa falar em retirar outra é por o resultado dos estudos em prática. Coisa que não aconteceu em Copa por exemplo, apesar da Coppe (?) ter feito um estudo de reordenamento e diminuição das linhas de ônibus no bairro, no ano passado. Tudo continua como antes, nada mudou.

mauro 6/02/07 16:53 …

a situação é puramente brasileira…com a picaretageme a roubalheira nacional?É isso vem o carna e todos estão contentes…o caveirão q abre alas para a milicia é o mesmo q abre alas para a policia combate-la com os mesmos personagens de roupa mudada????Milícia vc ainda vai pagar uma….

Rafael Netto 6/02/07 18:21 …

Vê-se bem como o Ed. A Noite era monstruoso em relação ao restante da cidade. O RB1 é pinto perto do que seu vizinho era em 1930.

http://fotolog.terra.com.br/rafael_netto

andredecourt 6/02/07 20:04 …

Rafael, a Rio Branco ainda não tem mão num só sentido ;-) ))))

Agora parando com a brincadeira….há ainda um trecho de mão dupla da rua Dom Gerardo até a Praça Mauá.

O canteiro central foi retirado durante a segunda guerra, mas ainda há muitas imagens posteriores com a rua em mão dupla. Pelo meu material acredito, em data aproximada que por volta de 1949/51 que a Rio Branco passou a ter trechos em mão única.

andredecourt 6/02/07 20:06 …

Lefla, de terno o escambau, tem dias que voltando da padaria do outro lado da rua de casa tenho que esbravejar e mandar os taxistas acelerarem os carros para eu conseguir atravessar a rua, e olhe que despenteado, de bermudas e havaianas não sou o tipo de passageiro de boa corrida

andredecourt 6/02/07 20:09 …

Tumminelli, continuamos lutando para a redução dos ônibus em Copa, inclusive com a extinção de algumas linhas que cruzam ou passam perto de TODAS a estações de Metrô na sua rota como é o caso da linha 119

Conseguimos agora o apoio do MP, vamos ver o que vai acontecer