foto de andredecourt em 13/02/07

Custosa desapropriação.

Nessa foto aérea podemos ter uma idéia dos problemas encontrados para o alargamento da velha rua Salvador Correia, que a transformou na Av. Princesa Isabel de hoje.

O valor fundiário de Copacabana cada vez aumentava mais, transformado essa obra já imaginada desde os anos 30 cada vez mais difícil. Vários estudos foram feitos, entre eles a duplicação do Túnel Novo “para cima” sendo construída uma grande galeria de dois andares, com setores dividos entre tráfego local, pedestres e bondes, e tráfego expresso, tudo isso com um viaduto no estilo art- déco chegando ao bairro e que terminava da altura da Rua Ministro Viveiros de Castro.

Aparentemente esse trecho ou já estava desapropriado ou sobre uma PA desde os anos 20, pois nada se construiu, apenas várias quadras de tênis foram ali colocadas, o que facilitou em muito a conclusão das obras nesse pedaço.

A foto mostra isso muito claramente a Av. Princesa Isabel, já totalmente aberta até a Min. Viveiros de Castro, mas apartir dessa esquina vemos que o alto valor dos prédios dificultava e muito o prosseguimento da nova avenida, principalmente os prédios de apartamentos apartir da Av. Copacabana, bem como o Hotel Vogue na esquina com a Av. Atlântica.

No meio dos anos 50, o trecho Min. Viveiros de Castro-Av. Copacabana já tinha sido liberado, estando a Av. Princesa Isabel praticamente funcional de todo. Mas o altíssimo valor alcançado pelo Hotel Vogue e mais um prédio de apartamentos na Av. Atlântica inviabilizavam totalmente as prentenções do poder público.

Mas o destino fez que numa noite de 1955 o hotel lambesse num violentíssimo e trágico incêndio, que ofuscou o do Parq Royal anos antes, por ter gerado vítimas e tido momentos de tensão com pessoas presas dentro do imóvel.

Finalmente em 1956 a duplicada Av. Princesa Isabel chegava à praia, mais de 10 anos após iniciadas as obras de duplicaçõa do Túnel Novo.

Foto: Cadernos do Edmundo

Comments (10)

rock_rj disse em 13/02/07 07:14 …

E mesmo depois de duplicada, quantas obras de ‘urbanização’ se fizeram nas praças entre as duas pistas, para a satisfação dos empreiteiros do estado…

Derani disse em 13/02/07 08:03 …

Será que foi o destino mesmo que incendiou o Vogue?
Hoje em dia a gente duvida de tudo…
Um trágico incêndio.

antolog disse em 13/02/07 08:24 …

A rua à direita é a Prado Jr.? Qual o ano da foto?

edubt disse em 13/02/07 08:58 …

Já fiz uma postagem sobre a Vogue e o incêndio, mas catar arquivos antigos é com Rafael.

:-)

jban disse em 13/02/07 12:32 …

Destino ??? Duvido ! Tocaram fogo no prédio !

js disse em 13/02/07 13:08 …

Será que tinha seguro? hi,hi,hi

Luiz D’ disse em 13/02/07 15:51 …

Muito interessante o texto e a foto de hoje.

Fui rever uma foto aérea da Princesa Isabel, na primeira metade do século XX, e era bem estreitinha mesmo.

http://fotolog.terra.com.br/luizd

leandrosmoreira disse em 13/02/07 17:03 …

Incêndio? Curioso como um incêndio resolveu várias obras de urbanização nesta cidade…

Rafael Netto disse em 13/02/07 19:11 …

“Já fiz uma postagem sobre a Vogue e o incêndio, mas catar arquivos antigos é com Rafael.”

http://www.fotolog.com/tumminelli/9263522
http://www.flickr.com/photos/carioca_da_gema/34244888

Esta também é muito boa!

http://www.flickr.com/photos/carioca_da_gema/131992542

Rafael Netto disse em 13/02/07 19:16 …

É impressão minha ou tinha uma ruela ou beco entre a N.Sra e a Atlântica, no lugar onde veio a passar a pista da avenida?