foto de andredecourt em 29/05/07

Três Graças

Nos anos 60, a Guanabara e os bons governos promoveram inúmeras reformas urbanas na cidade, muitas de infra-estrutura, mas a parte urbanísitica não foi esquecida.

Ao assumir o governo da cidade estado, como o primeiro governador eleito, Lacerda além de iniciar seu ambicioso plano de obras, de início mandou restaurar os jardins de todas as praças da cidade e por para funcionar todos os chafarizes, que estavam paralizados e secos há quase ano.

Além disso novos jardins foram criados e praças que existiam só no papel foram criadas e lugares algo perdidos no meio da cidade ganharam atrativos, como a pequena praça localizada na união dos traçados das Av. Beira Mar de Passos e de Agache.

Nesse local foi instalada uma bela fonte luminosa, onde no seu centro um pedestal modernista era encimado por uma escultura de Alfredo Ceschiatti, escultor muito ligado ao modernismo contemporâneo,
nomeada de “As Três Graças”.

A fonte passou a fazer um contra ponto muito interessante com o velho templo do Outeiro da Glória do séc XVI e com os jardins vizinhos de inspiração francesa. E rapidamente virou um dos postais da cidade, em fotos noturnas e diurnas, como a hoje postada.

Mas a decadência da Glória, que atingiu os níveis insuportáveis de hoje nos anos 90, vitimou o harmônico cenário, primeiro foram os holofotes, depois as bombas do chafariz, e posteriormente a própria escultura que começou a ser mutilada para venda de seus pedaços à peso.

Isso obrigou a retirada da escultura, que depois de breve período deslocada na frente do Centro Administrativo São Sebastião no Mangue foi recolhida à algum depósito da PDF.

Quem sabe apareça algum administrador de pulso firme que possibilite o retorno desse belo grupo escultório ao seu local de origem.

Comments (10)

rock_rj disse em 29/05/07 09:30 …

Esta escultura me lembra alguma em Brasília…

andredecourt disse em 29/05/07 10:03 …

Ele é autor de várias esculturar em Brasília Roberto, inclusive a da frente do STF, como os anjos da catedral e os evanjelistas de fora

Derani disse em 29/05/07 10:09 …

Me impressiona o nível de degradação da cidade.
Parece que já acordaram e estão fazendo uma CPI na Camara dos Vereadores sobre o abandono da cidade.
Vamos ver se funciona.

Paulo disse em 29/05/07 10:24 …

Incrível como ocorre a degradação, aliás não foi no governo Lacerda que da noite para o dia, ocorreu o fato que sumiu com todos indigentes de rua da noite para o dia, isso é verdade?
Quantos monumentos ainda serão guardados em depósitos, esse é nosso lindo Brasil! CREDO!
Não tem furacão, maremoto, terremoto, ops, já está tendo tornado, mas os políticos fazem todo o estrago equivalente!

caucaia1 disse em 29/05/07 11:42 …

Fui batizado ali atrás, em 1947. Puxa vida!!

Roberto Tumminelli disse em 29/05/07 14:06 …

Andre,

se não me engano essa escultura ainda está em frente à prefeitura.

:-)

jban disse em 29/05/07 14:40 …

As praças do Rio são os playgrounds dos desocupados, vagabundos, mendigos e depredadores. As exceções estão devidamente gradeadas e vigiadas.

andredecourt disse em 29/05/07 14:41 …

Cara, da última vez que passei pela frente, coisa de mês e meio atrás não a vi, e sei que ela era uma das cotadas para mais uma dança de monumentos

Lefla disse em 29/05/07 16:49 …

A cidade está, de fato, abandonada. Ontem fiquei besta com o estado geral dos postes, asfalto, tudo. Como ando com o cão, noto que nem latas de lixo tem mais.