foto de andredecourt en 15/06/07

Nossa aérea de hoje mostra a região do Recreio dos Bandeirantes nos anos 60.

Como podemos ver a região era praticamente desabitada, e praticamente não urbanizada, na foto que mostra vários quarteirões perto da praia do Recreio contamos apenas 3 casas, sendo que aparentemente uma ou está abandonada ou não foi terminada. As únicas vias asfaltadas são a Av. Sernambetiba, hoje Lúcio Costa e uma das pistas da Av. Glaucio Gil, que curiosamente já tinha seu PA definido, inclusive com canteiro central, mas uma das pistas é praticamente fechada pelo mato.

O que chama a atenção é a presença de casuarinas, ao longo de vários trechos de ruas e dentro de muitos terrenos. As casuarinas eram muito usadas para secar terrenos alagadiços em área de restinga, pois isso a espécie é tão presente em vários trechos do litoral carioca e fluminense.

Essa parte do Recreio, bem como o Tijucamar e o Jardim Oceânico já estava arruada e loteada quando do implemento do Plano Lúcio Costa, sendo que o urbanista apenas regulou a ocupação, praticamente igual os trechos aqui falados do bairro vizinho.

A foto nos mostras as seguintes ruas: Na praia a Av. Lúcio Costa, paralela a ela vemos a Rua Pres. Nereu Ramos, que tem seu nome trocado quando cruza com a Glaucio Gil, passando a se chamar Rua Joaquim Cardoso. Já as transversais, de baixo para cima temos as ruas: Eduardo Pederneiras, Marechal Olimpio Falconieri, Carlos Macedo Soares, a Av Glaucio Gil, Professora Souza Leão, Raul Amaro, Governador Raul Veiga, e como uma trilha na vegetação a Rua das Acontencências. Vemos também a Av. do Contorno, uma variante da Av. Lúcio Costa também já traçada, mas ainda com uma só pista e de terra.

O Recreio ficou assim por décadas, passando a ser ocupado nos anos 80, ainda que de forma esparsa e tendo as suas principais ruas urbanizadas só a partir dos anos 90, sendo que várias ruas do bairro ainda se encontram com o piso de terra, e sem redes de esgoto e águas pluviais, embora a ocupação do bairro já seja grande. No trecho aqui mostrado ela já é densa, dentro da taxa de ocupação prevista no Plano Lúcio Costa, com prédios multi-familiares de 3 andares, que vem nos últimos anos destruindo as últimas casas do início pioneiro da ocupação.

Comments (48)

Rafael Netto 15/06/07 8:00 …

Não consigo entender muito bem a história do Recreio. Sempre foi longe de tudo, mas já começava a ser urbanizado nos anos 60, muito antes do resto da Barra. Porque o “miolo” da Barra não foi ocupado então? Teria sido por problemas fundiários como aquele do chinês?

andredecourt 15/06/07 8:20 …

Simples Rafael, nessa área o plano previa os conjuntos de torre e os centros comerciais, o que demorou a acontecer por demanda, tempo de construção e custo das obras.

Marcelo Almirante 15/06/07 8:34 …

Nos mapas do anos 60 sempre aparecem arruamentos no Recreio, mas na verdade era quase um deserto, ao menos nesse ângulo.

Boa lembrança. Já conheço gente que mora em Jacarepaguá que está deixando de vir a zona sul em função dos constantes engarrafamentos.

Parece que existe mesmo uma política de expulsão da população de sua própria cidade, só não vê quem
não quer.

buraite 15/06/07 8:44 …

Dá uma dor ver essa foto, a Barra que eu lembro era essa aí.
Não havia a necessidade de terem feito o que fizeram.
Mas o fato é que uma parte da população carioca se auto-expulsou para a Barra e Recreio atrás de uma pretensa “segurança” e “qualidade de vida”, aí compram esses apartamentos de 200, 300 mil reais, se encalacram em planos de financiamento dacronianos por mais de duas décadas, sofrem com um custo de vida altíssimo e com a falta de infra-estrtura de transportes.
Realmente, o futuro é que essa região fique isolada por conta de seu próprio inchaço, dizem que o Metrô chegará na Barra até 2010, quem viver verá.

rodperez 15/06/07 8:58 …

essa área toda podia ser uma cidade normal…

w800i 15/06/07 9:44 …

Tenho muitas saudades dessa época. Meu falecido Tio Fá, sempre nos levava para passear por aí às sextas-feira, dia de folga dele, e na Barra também. Os sobrinhos todos crianças ficavam alvoraçadas, iam viajar na sexta com o Tio Fá para a praia. O passeio durava o dia todo! Era muito bom! Tempos bons! Parabéns pelo seu FOTOLOG que visito diariamente, pois sinto muita falta do mar aqui em Brasília. Bom final de semana ! :-)

photomechanica 15/06/07 10:25 …

A praia da Macumba, que não aparece na foto, era a melhor praia que existia na minha época – início dos 70.
:-)

PS: É claro que a Prainha e Grumari sempre foram mais bonitas, mas seus acessos era complicados naquela época.

Derani 15/06/07 10:52 …

Uma paisagem agreste…

Local Eterno 15/06/07 11:44 …

Um fato interessante e que apesar de ter crescido, mais de 2/3 dos predios da Barra tem areas de lazer: piscina, quadras de esporte, etc… Quando era crianca e vivi por 2 anos em Ipanema, eu nao tinha onde brincar. Eu vivi eu um predio com somente um playgrond sem graca, e dependia do meus pais para ir a praia. Para os que tem filhos, gostam da praia e de esportes, a Barra apesar de seus problemas ainda e um oasis na nossa cidade.

A Barra cresceu, mas se vcs olharem as fotos de Ipanema e Copacabana nos anos 30-40 o que fizeram la foi bem pior! Poxa, a praia de Copacabana foi ATERRADA!! A de Ipanema/Leblon tem canal de esgoto saindo na areia. A Barra nao e a mesma mas ainda e a Barra…

Local Eterno 15/06/07 12:00 …

Andre, valeu pela foto cara!! Esta foto da para ver (imaginar) o indio deitado com as maos no peito: A Joatinga e a “pena”, a pedra da Gavea o nariz, e as “costas” da Pedra Bonita sao as maos no peito. Eu sempre “viajo” neste visual quando volto do surf na Prainha.

Com certeza muito coisa mudou mas o visual do “indio” continua o mesmo. E a Barra e Prainha continuam sendo as melhores opcoes de surf do Rio :)

Aloha!

Local Eterno 15/06/07 12:12 …

Ah, em relacao ao comentario do burraite, cara um ap em frente ao mar na Barra agora valem mais que os de S. Conrado, Copa, Flamengo etc (por metro quadrado). Mas ainda e mais barato que um em Ipanema/Leblon. Isto se chama investimento burrite, compra por 5 vende por 8 (entende?). Quanto a inchaco isto e papo de jagunco do nordeste e nao entendo essa lingua. Ah, se o metro chegar em 2010 seria legal. O de Ipanema chegua quando? E em relacao a seguranca, nao e pretensao nao, e realidade. Aonde vc mora? Minha casa nao tem favela em um raio de 10 km em qualquer direcao. Aonde mais no Rio vc pode dizer isto? Auto-expulsou? Eu gostaria que a Barra ainda fosse como em 71 quando fui morar la. Porem nao culpo os que querem e podem se mudar para o “meu” bairro. Este e um pais livre certo? Aloha.

Lefla 15/06/07 12:43 …

País livre? Nunca vivemos numa ditadura pior. Se abrir a boca, morre. Se for honesto, morre. Se for bom policial, morre. Se for tudo de ruim, preside o Senado. A corja tomou o poder tão rudemente, que nos dão a impressão de liberdade e nos tolhem todos os direitos, inclusive o de ir e vir. E mais, confiscam nossa renda com a carga tributária para manter a “nomenklatura” de suas benesses…

mauro 15/06/07 13:15 …

cuidado que nesse discursso a caretice começa a mostrar as unhas??? …

Luiz D’ 15/06/07 13:15 …

Nãoinvejo nem um pouquinho os que moram na Barra.

http://fotolog.terra.com.br/luizd

tumminelli 15/06/07 13:26 …

Eu postei esta foto lá no Flickr, gosto dela apesar de destestar a Barra. To com Luiz.

Volto mais tarde para ler os cometários.

:-)

Wagner Bahia 15/06/07 14:06 …

Acho que o Recreio tem o cosmopolitismo e o provincianismo ao mesmo tempo; e isso tudo numa atmosfera de um balneário. Apesar dos pesares é um lugar que oferece excelente qualidade de vida. Quando forem resolvidos os problemas de saneamento será um dos melhores bairros do Rio. Acho que não cabe a comparação deste local com a ZS. São duas “cidades” totalmente diferentes e, diga-se mais, de culturas diferentes.

Quanto ao problema de transporte, não sei não mas algo me diz que um sistema eficaz de transporte para a Barra/Recreio não foi implementado justamente para não “inchar” desordenadamente o local, a exemplo do que ocorreu com a ZS. Bem, é só uma teoria…

Local Eterno 15/06/07 14:33 …

Aos que se dizem detestar a Barra, vcs tambem detestam o Rio? Voces detestam ir a praia?

Desde 79, quando o meu amigo Pepe, transferiu sua barraca de Sao Conrado para a Barra (em frente a casa de minha vo, que virou predio…) ele transferiu o “point” da rapaziada CARIOCA para a Barra. Tenho varios amigos(as) que saem de todo o Rio,(principalmente ZS), para curtir a praia da Barra. Detestar a Barra e detestar o Rio, e Carioca que detesta o Rio, soa como Paulista. Eu gostava mais de Buzios a 20 anos atras, assim como Guarda do Embau, Floripa, Garopaba, Cabo Frio, mas acho que nunca vou detestar nenhum destes lugares apesar de eles nao serem mais os mesmos.

andredecourt 15/06/07 14:55 …

A Baixada de Jacarepaguá tem prá mim um grande defeito como urbe, o fato de salvo em pouquíssimos lugares você precisar do automóvel para comprar um pão na padaria. Isso prá mim é a antitese de um lugar confortável, pois apesar de adorar carros e de dirigir acho um absurdo ser um escravo dele para as coisas mais frugais. Qualidade de vida para mim é morar em um ambiente confortavel e a poucos passos de casa poder ter acesso à serviços a pé, e isso a Barra e Recreio não tem….

andredecourt 15/06/07 14:57 …

Fui criado a minha vida toda no Bairro Peixoto, e gosto da praticidade de 90% da Zona Sul. Nunca me adaptaria à Barra, talvez só ao Jardim Oceânico onde minha irmã mora desde 1980, mesmo assim meu cunhado está de saco cheio do trânsito e sua família é uma das pioneiras no bairro tendo construído uma casa nos anos 60, para moradia.

andredecourt 15/06/07 15:02 …

Copacabana, Leblon, Ipanema foram bairros novos na Zona Sul que foram criados de uma maneira completamente diversa da Barra e arredores, eles cresceram pelos estímulos do transporte de massa, e a urbanização chegou com os bairros praticamente vazios. É comum nos nossos flog’s vermos ruas vazias sendo calçadas e esgotadas, com pouquíssimas casas, o sistema de esgotos de Copacabana foi criado em 1907, o que é impressionante. E o bairro só virou o que hoje muitos anos depois da sua ocupação inicial, nos anos 50 até aproximadamente 1965, houve um boom descontrolado no bairro que destruiu a sua qualidade de vida. Os outros bairros da Zona Sul começaram a ser especulados mais tarde, Ipanema no final dos 60 e Leblon só no final dos 70, sendo que a especulação neste bairro ainda está à todo vapor….

Local Eterno 15/06/07 15:02 …

Andre– Concordo que o transporte e um problema. Morar deve ser perto do trabalho, pois normalmente se trabalha mais do que se curte praia.

No entanto, a maior parte dos condominios tem suas proprias padarias e lojas de conveniencia. Se a intencao e comprar coisas grandes que nao tem em loja de conveniencia, entao se pega o carro (na Barra ou em qualquer outro lugar). O FoodPort, entrega TUDO a domicilio na Barra, no conforto de sua bela vista do mar. Apenas um ponto de vista. E que vista…

andredecourt 15/06/07 15:07 …

Me preocupa a Barra e adjacências com 25 anos de ocupação intensa e com muito espaço para ser ocupado e especulado, já mostra sinais de estagnação, estagnação essa por crescimento desordenado e inversão dos valores de ocupação. O sistema lagunar, há menos de 20 anos piscosos hoje é uma vala negra, as favelas se multiplicam, e o sistema de esgotamento caminha à passos lentos, isso sem contar a inexistência de transporte de massa. Um longo trecho da praia da Barra já se encontra impróprio e uma questão de tempo para a praia fronteira ao desemboque do Canal de Sernambetiba fique impróprio em pouquíssimo tempo, o Canal das Taxas um dos afluentes do primeiro já é poluidíssimo

andredecourt 15/06/07 15:09 …

Alega ainda que na Barra pode-se andar à vontade sem riscos de assaltos, lógico, não se anda em via pública, mas sim em emuladores, espaços privados, que pasteurizam a frequência e a ocupação, guetos de frequência, sem dúvida um paraíso para certos personagens da história recente da humanidade. não me agrada não poder andar na rua, não me agrada ter que me divertir num espaço privado, com guarita na porta….

andredecourt 15/06/07 15:13 …

Fora ainda as “turmas da barra” jovens de cabeça vazia, iguais ao resto da cidade, mas mais anti- sociais que seus congêneres do resto da cidade, talvez porem ter sido criados na bolha privada como falei à cima. Me preocupa o fato de alguns jovens do bairro nunca terem ido ao Centro, ou não saberem como é o resto da cidade, isso é igual a alguns jovens criados nos piores guetos da nossa Faixa de Gaza.

Não tenho nada contra quem mora na Barra, mas viver ali nõa é a minha idéia de vier em uma cidade.

Local Eterno 15/06/07 15:20 …

E legal de ver a diversidade da nossa cidade. Desde crianca eu vivo em frente a praia. Meus pais caminham mais de 40km por semana na praia que e publica. Nossa casa nao tem sequer chave, nem seguranca, e sim e uma casa, com piscina e campo de futebol, em frente a praia. Eu ja morei em Ipanema e posso dizer que nao me adaptei. Minha vo morou em Ipanema por 40+ anos e dizia que nao se adaptaria a Barra. Hoje ela vive ao nosso lado e esta mais saudavel gracas as caminhadas no calcadao sem ter de se preocupar com pivetes e arrastao. Pontos de vista…

Local Eterno 15/06/07 15:25 …

Quando vivi tao tao badalada zona sul me senti prezo por nao poder jogar bola na rua. E sendo moleque, na epoca, tinha que ficar esperto com os pivetes do Jardim de Alah. A Sernambetiba e segura em parte por que nao tem favelas em um raio de 10km em qualquer direcao. Esta e uma distincao que infelizmente nenhum outro lugar da cidade pode proclamar. Qual o predio de Ipanema que nunca foi assaltado? E dificil proclamar qualidade de vida correndo risco de ter malandros robando tua propria casa. Eu conheco os 2 lugares e fiz minha opcao. No entanto e so o meu ponto de vista e respeito pessoas que enxergam de outra forma.

Rafael “Junior” 15/06/07 15:32 …

Gosto muito da Barra(onde também me sinto 1000x mais seguro do que no centro e na zona sul),mas quando o assunto é Recreio,o vejo ora como um refúgio,sendo a rota pras praias vazias e preservadas da zona oeste(prainha e grumari),ora como um retrato vivo do que foi a Barra mais ou menos 20 anos atrás.A infraestrutura do bairro é ainda inferior à da barra e de jacarepaguá,havendo falta de agua com uma frequência muito acima do aceitável.Tenho na Barra meu local de divertimento(não vale mais a pena ir me divertir na zona sul- deixou de valer desde que saí da 2 de dezembro,no Catete rumo à tranquiliade de Jacarepaguá -,sendo mais proximo e comodo ir até lá do que à lapa e zona sul).Mas se fosse pra morar,confesso que só seria 100% interessante pra mim se eu TRABALHASSE e VIVESSE por lá.Meus deslocamentos jpa-centro são exaustivos o suficiente(acho que nem precisa dizer que é por falta de transporte de massa NÃO-RODOVIÁRIO – metrô- na região)pra eu pensar em me aventurar numa cansativa viagem Barra-Zona Sul-Barra ou Barra-Centro-Barra.Mais uma vez,excelente foto,André!!Um abraço a todos e bom fim de semana!!

andredecourt 15/06/07 15:33 …

Ah sim, joguei bola, volei, botão com mesa na calçada, taco, até tênis em pleno asfalto com rede de barbante presa nos postes e corridas alucinadas de bicicleta em plena Copacabana, e vários amigos meus na faixa de 30 e poucos anos também tiveram infância rueira em vários pontos da cidade, da Zona Sul ao Subúrbio….

Pivetes, ou pitboy’s ??? Prefiro os primeiros.

Qual o prédio de Ipanema que nunca foi assaltado ??? Com certeza deve haver centenas, os que são assaltados viram notícia de jornais, e quantos foram assaltados no Jardim Oceânico? Há alguns anos atrás o problema estava tão grade que o pessoal estava dormindo com medo e colocando travas nas janelas, sendo inclusive notícia nos jornais repetidamente…vemos o que as vezes acontece aqui nos comentários, óculos róseos…um sucesso

Rafael “Junior” 15/06/07 15:34 …

Ah,André,só uma pergunta:você por um acaso teria alguma foto do autódromo de Jacarepaguá no seu arquivo pessoal??
um abraço

jban 15/06/07 15:39 …

Eu continuo preferindo morar no Rio de Janeiro… A Barra ? A Barra é quase São Paulo… muito loooonge.

fui.

andredecourt 15/06/07 15:42 …

Rafael, tenho sim, do traçado antigo chamado de Caledônia, ela já foi publicada aqui em 2004: http://www.fotolog.com/andredecourt/8047225

Local Eterno 15/06/07 15:43 …

Eu nunca morei em predio na Barra e nao fui eu que sugeri o Jardim Oceanico como o lugar que eu moraria. Ja centenas de predio que nao foram assaltados em Ipanema? Gostaria do fundo do coracao que fosse verdade, mas o da minha vo, tio, padrinho, e amigos foram… Nao conheco todos os predios de la mas os que conheco foram assaltados. Vivi de 75 a 77 na Garcia com Barao de Jaguaripe e nem eu nem os vizinhos jogamos nada na rua pois tinham carros passando. Talvez nos anos 50-60 tivesse sido diferente, mas nao era nascido.

Pivetes ou pitboys? Nao quero nenhum, porem pitboys estao em todo o Rio e pivetes na Barra nao sao comuns como na ZS.

Como disse antes sao pontos de vista diferentes. Eu ja morei em ambos e fiz minha decisao. Se eu trabalhasse no centro provavelmente me mudaria para Ipanema, mas felizmente nao tenho este problema.

Rafael “Junior” 15/06/07 15:58 …

André,li o que você escreveu e de certa forma concordo contigo,jovens sem nada na cabeça temos em toda a cidade,mas os poucos que pude conhecer pelas minhas andanças pela Barra eram assim e além disso não tinham a boa vontade(ou seria educação???)de socializar com outros semelhantes,mas oriundos de outros condomínios.No entanto,ao mesmo tempo que lamento o fato de muitos barrenses não conhecerem o centro do rio e algumas outras localidades,posso te afirmar que também acho uma lástima que jovens de outros lugares do rio também desconheçam uma infinidade de lugares do rio,em especial os da zona sul(não falo com sentimento bobo de revanchismo nem nada,até pq gosto muito da zona sul também,falo pq pude constatar isso durante o tempo em que ´lá vivi),que como diz a musica do Milton Nascimento,vivem “de frente pro mar e de costas para o Brasil”(no caso,o próprio rio “extra-tunel”)achando que tudo tem que ser lá (achando 1 crime o Estádio João Havelange” ser “tããão longe”.Concordo contigo em gênero,número e grau sobre o que disseste sobre certos tipos moradores da Barra,mas também acho que falta o carioca conhecer o próprio carioca,de maneira mais geral.

Rafael “Junior” 15/06/07 16:11 …

Muito obrigado pelo link,André

Local Eterno 15/06/07 16:18 …

Andre e Rafael– Eu tambem concordo com voces e relacao a mentalidade das geracoes atuais da Barra. Eu sempre socializei bastante na ZS e grande parte de meus amigos ainda vivem por la. Nao faco distincao de amigos por onde eles vivem, mas sim por seu carater. Tenho grandes amigos de quase todas as partes do Rio. E acho que nao sou excessao. Acho que os melhores restaurantes e bares estao na ZS. Desde moleque curto o baixo Leblon e e logico o baixo Gavea, que ficava ao lado do Colegio Peixoto onde terminei o 2o grau. Mas gosto de defender a minha visao dA qualidade de vida que a grande maioria dos que falam mal da Barra nao conhecem. E assumo que minha visao de Barra se refere a uma parte da Sernambetiba e para mim a praia e o lugar preferido.

Volto a dizer que, na minha opiniao, o melhor lugar para se viver e aquele relativamente perto do trabalho para nao perder horas no transito. Isto e qualidade.

A Barra e parte do Rio sim, mas e bem diferente. Cada um com seus gostos e prioridades.

Andre, valeu pelas fotos e comentarios.

Aloha.

Rafael “Junior” 15/06/07 16:31 …

Concordo com você,Local,a Barra é Rio sim,é um esquema distinto das demais regiões da cidade,mas nem por isso menos carioca.
André,me veio à cabeça uma pergunta sobre o link do autódromo:o traçado consistia em um “anel” externo e uma pista sinuosa no seu interior??É impressão minha ou hoje o traçado da pista(ou do que restou dela,já que a extensão do autódromo pós-mutilação do pan não é capaz de receber corridas internacionais,sendo menor que o mínimo recomendado pela FIA)hoje se encontra mais próximo á lagoa???na frente do autódromo,antes mesmo das arquibancadas na parte de dentro,havia uma grande área descampada além da pista da Av.Salvador Allende(se eu tiver confundido o nome,por favor,me corrija),na qual eram realizadas provas práticas do Detran,se não me engano.
Obrigado,e desculpe por atropelar o tema de hoje com uma foto já postada anteriormente.

andredecourt 15/06/07 16:44 …

Sim, vc está certo, a autódromo era menor, um misto dentro do oval da F-Indy, a parte da Lagoa só foi ocnstruída depois

js 15/06/07 16:59 …

De tudo falado,acrescento às palavras do lefla que falta planejamento sério,sem interesses(muito difícil)e que bastaria um décimo da arrecadação para urbanizar decentemente as favelas que emporcalham as lagoas da barra.

jban 15/06/07 17:19 …

Ué ????? Tem favela na Barra ? Pensei que ali fosse o paraíso na terra…

js 15/06/07 17:41 …

Na Barra especificamente,os interesses não permitiram e nem permitem, mas posso citar umas 10 em volta dela, margeando por traz das lagoas.

Ilan 15/06/07 18:56 …

Linda foto! Queria muito ter visto tudo isto de perto!

Aliás, gostei muito do link da foto do autódromo, saudades de lá, tive a felicidade de ir de Opala na pista uma única vez, antes de se pensar em PAN.

Drake 15/06/07 21:18 …

Adorei a foto. Não são muito comuns fotos do Recreio dessa época ou anteriores. Agora discordo de vc em um aspecto:
A Rua paralela a praia não me parece ser a Presidente Nereu Ramos . Compare com a foto de satelite do google maps. A quadra da Av. Lucio Costa para a Nereu Ramos é uma quadra curta, com apenas 1 faixa de prédios construidos, ou seja 1 terreno por lote. A quadra seguinte e as demais até o canal das taxas são de 2 lotes de terreno por quadra o que na prática da 2 lotes de 15 X 40 já que os lotes são de cerca de 600 m2 com 15 de frente. Na primeira quadra a distancia da faixa de areia é muito pequena. É na foto que postou a quadra que seria entre a praia e a Nereu Ramos é grande, ainda que tenhamos a urbaniza~’cão atual da orla.
Alem disso vi uma foto em exposicao em determinada ocasiao em que a Nereu Ramos aparecia sendo bem estreita.
Assim se olharem bem para foto vão observar um pequeno caminho que parece uma trilha entre a que seria Lucio Costa e a Pseudo Nereu Ramos. Acredito que essa trilha seja a atual Nereu Ramos e a Rua mais larga a atual Demósthenes Madureira de Pinho. Em relação ao Canal das Tachas, esta fica aproximadamente no meio entre o Canal das tachas e a praia e me parece razoavel que ela tenha sido a primeira rua aberta. A Nereu Ramos deve ter sido aberta posteriormente, tomando por base o caminho que citei. Que acham????

andredecourt 16/06/07 8:53 …

Drake, pensei nisso também ao elaborar o texto, principlamente lá no final da foto, que nessa resolução é praticamente invisível, no encontro com a Gov. Raul Veiga .

Mas nos meus mapas a impressão que dá é que essa poderia ser mesmo a Nereu Ramos, vou dar uma olhada mais tarde no google earth para dirimir as dúvidas…

Valeu pela colaboração

Local Eterno 16/06/07 13:39 …

Otima foto. Alguem consegue ver o “indio” deitado? (Pedra da Gavea e o “nariz”, e Joatinga e a “pena”). Ja haviam escutado sobre esta observacao anteriormente?

Local Eterno 16/06/07 15:22 …

Qual e jban, vc se diz carioca e nao sabe se tem favela na Barra, olha o google earth e tira um raio de 10km da Sernambetiba 5000, e vc vai encontrar sua resposta (que vc como carioca ja deveria saber…). O google earth pode servir para voce aprender mais sobre “sua” cidade e perceber a Olegario Maciel, na Barra, fica a 10 km do Leblon. Ja Sao Paulo, que voce parece se identificar, fica um “pouco” mais longe, 40 vezes mais longe (400km). Eu sinceramente nao compreendo esta mentalidadezinha “bairrista” de alguns pseudo elitistas que tentam se dirfarcar de intelectuais.

Volto a dizer que o Rio e praia e praia no Rio e Barra (certo Pepe?).

Nao tenho nada contra os cariocas, ou qualquer outra pessoa, que nao curtem a praia.

Respeito opinioes. Porem nao respeito os que ficam malhando o lugar onde cresci sem base em fatos e somente opinioes deturpardas por nem sequer conhecerem o lugar direito e se acharem os “cariocas”.

A Barra e Rio e sim e um Rio representado por pessoas que se mudaram para la de varias partes da cidade: Grajau, Meier, Tijuca, Ipanema, Jacarepagua, Leblon… So nao enxerga que nao quer.

Aloha

Aloha. Local Eterno.

toke_a_campainha 20/06/07 18:53 …

li todos os posts q geraram essa discussao acalorada. Sei q o Rio eh lindo, sou fa desse flog. Mas vou puxar pro meu lado agora: o Rio AINDA é uma cidade q da pra gente ir (pois ja superou Bagdá em rel ao perigo de se andar na rua),mas nao adiata: por mais q eu vá ao Rio, pra se morar não existe lugar melhor do q nossa querida NIKITY hehe…. abc pra todos