andredecourt's photo from 11/23/07 

Durante o feriado acompanhamos pelos jornais o incêndio do Camelódromo da Rua Uruguaiana, que destruiu aproximadamente 260 lojas das 1.600 ( !!!!! ) ali existentes, e que poderria ter sido muito pior, ou melhor para cidade, graças a pronta intervenção dos bombeiros.

O Camelódromo hoje é um dos maiores estorvos urbanísticos, policiais e aduaneiros do Centro da cidade e localizado numa região que teria tudo para ser agradável e útil, se estivéssemos numa cidade com um histórico de administrações menos populistas.

A nossa foto de hoje, mostra a razão da grande área de terra arrasada no local, que destruiu inúmeros imóveis e tirou do mapa quarteirões de ruas históricas da cidade.

A Estação Uruguaiana por estar localizada num ponto de mudança de rota da Linha 1 do Metrô é uma das estações com a curva de suas linhas e plataformas mais acentuadas, e certamente junto com a Estação Estácio a que afetou a maior área em termos de superfície para ser construída, e muitas vezes sem motivo.

Mas mesmo com toda a destruição a Uruguaiana entra no rol das estações nunca concluídas, que na Linha 1 engloba um grande número: Largo do Machado, Botafogo, Carioca, Siqueira Campos, Pres Vargas etc…

Como grande parte das elencadas em cima a parte inconclusa da Estação Uruguaiana se refere a acessos, no caso um dos acessos que cruzaria a Av. Pres. Vargas está praticamente concluído mas lacrado desde das obras, por passar na zona de segurança dos cofres do Banco Central; que tem um de seus prédios na Esquina da Rua Uruguaiana com a Av. Pres. Vargas. A falta desse acesso obriga um grande número de usuários a disputar com os carros a travessia da Pres. Vargas, travessia essa que poderia ser feita com toda a segurança.

Nossa foto mostra claramente detalhes do trajeto da linha do Metrô no local, bem como os transtornos causados pela construção, como a interdição de mais da metade das pistas da Av. Pres. Vargas. A construção da estação desapareceu com quarteirões das Ruas Uruguaiana, Andradas, Alfândega e Senhor dos Passos. Bem como o desaparecimento quase total de uma rua, a Armando de Sales Oliveira, já bastante afetada com a abertura da Pres. Vargas e que hoje consta com pouquíssimos imóveis de pé, ficando numa das bordas da área afetada pela destruição.

A foto mostra que vários sobrados foram demolidos posteriormente à obra da estação, sem motivo aparente, aumentando ainda mais o aspecto de terra arrasda do local.

Por uma tacanha lei não é permitido construir por sobre as estações do Metrô, e mesmo que essa lei fosse modificada, apenas as Estações Botafogo e Siqieira Campos tem hoje uma rede de pilares que poderiam ser utilizados para a construção de estruturas.

Para Botafogo estava previsto um grande terminal de integração, ed. garagem e lojas, e na Siqueira Campos um anacrônico shopping center, numa região já totalmente saturada.

 

Comments (8)

barbera 11/23/07 11:38 AM …

SALVE 1 SALVE !

PARABENS PELA DEDICACAO
ESTE BLOG E ESTUPENDO….

GRANDE ABRACO

E BOM FIM DE SEMANA

triunfodapintura 11/23/07 1:27 PM …

Otima tomada.
Bom fim de semana.

buraite 11/23/07 7:18 PM …

Eu lembro dessa época, a Pres. Vargas cercada de tapumes por todos os lados, uma poeira no ar, parecia que tinha havido um bombardeio no local.

rodrigonetto 11/24/07 8:45 AM …

Andre, há muito tempo eu comentei com um antigo funcionário do Metrô e ele me disse que a estação Uruguaiana também foi construída com fundações prevendo construções em cima, o que foi obstado pela legislação idiota.
O terreno ficou vazio por mais de uma década, enquanto a Rua Uruguaiana transformou-se num antro de camelôs. O Camelódromo foi a “solução” para liberar a rua, e por isso herdou o nome. No início era simplesmente uma praça mal-urbanizada onde as bancas eram montadas, depois “evoluiu” para o mafuá que lá está.
Eu sonho com uma reconstrução do local com construções que reproduzam externamente os antigos sobrados, integrando-se com a Saara. Por dentro, poderia até continuar a ser camelódromo, mas limpo e iluminado, nos moldes dos que existem em SP e BH.

rodrigonetto 11/24/07 8:45 AM …

http://fotolog.terra.com.br/rafael_netto

jban 11/24/07 4:52 PM …

Esse lugar é um mafuá ! Pena que não queimou todo.

 

esanchez 12/3/07 10:11 PM …

“O Camelódromo hoje é um dos maiores estorvos urbanísticos, policiais e aduaneiros do Centro da cidade e localizado numa região que teria tudo para ser agradável e útil, se estivéssemos numa cidade com um histórico de administrações menos populistas.”

Ainda não li nenhuma descrição melhor do que esta, concordo plenamente!