andredecourts foton från 2007-12-07 

Uma imagem que cada dia é mais rara.

Nossa aérea de hoje, dos anos 60, foca um conjunto de plantações no hoje quase desaparecido Sertão Carioca, responsável até pouco tempo atrás por um significativo volume de produtos agrícolas nos horto-mercados de nossa cidade.

Os Sertões estão ligados intimamente aos movimentos de penetração do continente e ao comércio de ouro junto ao plantio de cana nos engenhos dos jesuítas, em tempos idos do Brasil Colônia.

Com o fim da monocultura, e o progresso dos caminhos e pequenos portos tanto no fundo da Baía da Guanabara como em canais navegáveis seus produtos passaram a ser importantes na elaboração da mesa do Carioca.

Com o crescimento da cidade e a urbanização do Recôncavo Carioca, a fase agrícola dessa região, que hoje engloba toda a Leopoldina paraticamente cessou. Sendo a partir desse momento as outroras remotas freguesias do Sertão responsáveis pela produção agrícola do Rio de Janeiro.

Com a chegada dos anos 40 e 50 e a construção de novas vias a região conheceu uma das suas épocas de mais forte produção agrícola e desenvolvimento. Sítios, chácaras e até mesmo pequenas fazendas eram as responsáveis para abastecer o Mercado Municipal, bem como os de Bairro. Toda a região que ia de Madureira até Guaratiba, englobando bairros como os de Campo Grande, Santa Cruz, Bangu etc…. contribuiam enormemente com a produção agrícola.

Com o crescimento acelerado da metrópole o Sertão Carioca não conseguia mais fornecer sozinho os gêneros alimentícios para a cidade, começando ela a ficar dependente da produção agrícola do Estado do Rio.

Essa foi a razão da construcão do CEASA e do Mercado São Sebastião, no final dos anos 60, início dos 70, pois ficavam no entrocamento dos dois centros produtores o do Sertão Carioca que descia a Av. das Bandeiras, já unificada à Av. Brasil e da Rodovia Washington Luiz que conduzia toda a produção do Estado do Rio, numa época pré Ponte.

Esse belo cenário hoje infelizmente está desaparecendo a favelização galopande de bairros como Santa Cruz e Campo Grande vem desde meio dos anos 80 sufocando essa região agrícola, propriedades foram abandonadas e transformadas em ocupações irregulares.

A ocupação formal também vem sepultando a área agrícola com loteamentos, condomínios e comércio ao longo dos anos.

Hoje, o Sertão como era conhecido antes, se resume a poucas áreas, às margens da Av. Brasil perto de seu final, onde ainda vemos agricultores trabalhando em plantações de verduras, e também em bolsões nos Bairros de Santa Cruz e Campo Grande, mas por quanto tempo ?

 

Comments (7)

triunfodapintura 2007-12-07 08:13 …

Me lembro de ver plantações no final do recreio dos bandeirantes e de aprender na escola que havia atividade agrícola na Zona Oeste.

alo_helo 2007-12-07 08:19 …

Uma aula o seu flog, não sabia sobre estas plantações, muito interessante e uma pena este crescimento tão louco da cidade.
parabens mais uma vez.

derani 2007-12-07 08:40 …

Não faz muito tempo, quando era criança no final da década de 50, início de 60,
ia com minha mãe comprar verduras em uma chácara à um quarteirão de casa, todas plantadas ali mesmo.
Isso era no Andaraí, bairro limítrofe entre Grajaú, Vila Isabel e Tijuca.
Nem precisava ir tão longe assim…

luiz_o 2007-12-07 10:50 …

Minha bisavó tinha uma grande chácara onde cultivava legumes e verduras em Anchieta.

Meu pai sempre falava dos domingos que passava lá comento frutas até se fartar.

Como tudo mudou.

jban 2007-12-07 16:33 …

Post Sensacional !!!!!

Madureira, quem diria, acabou em Madureira.

Clap, clap, clap, clap !!!!

sorio 2007-12-08 06:08 …

Mas cade o Shopping ?
André Costa

claude_photos 2007-12-08 19:40 …

Eu tinha esta foto mas não sabia da história.