domingo-no-leme

Esse recorte da revista da Semana demonstra muito mais a movimentação no entorno do Bar da Brahma que propriamente a praia.

Com a abertura do Túnel Novo e o estabelecimento da linha de bondes até a Praça do Vigia e a construção de um Restaurant, pela Light, arrendado pela Brahma começou a ser de bom tom frequentar as terraces do Leme.

Anúncios em várias publicaões, inclusive no Jornal O Copacabana convidavam todos a comparecer ao local, onde havima sempre festividades e eventos como esses:

HOJE NO LEME!!!! Das quatro da tarde às 10 da noite grande pescaria de arrastão em canoa, caça ao tesouro, banho em moringas, corridas diversas duelo original e pau de sebo. Edição de 05 de Julho de 1908

ANIMAÇÃO NO LEME – COM AS CONDIÇÕES METEREOLÓGICAS BOAS HAVERÁ BATALHA DE CONFETE E TIROS DE PISTOLA AUX FLAMBEAUX.  Edição de 19 de Julho de 1908

E vendo as fotos tudo leva a crer que essas imagens podem ter sido tiradas em um desses eventos, pois a Av. Atlântica, mesmo em sua primeira versão de 6 metros ainda não havia sido realizada, os bancos estão na frente do bar em um chão de terra batida.

Além desses eventos, o restaurant era palco de diversas homenagens, almoços, lanches, drink´s às autoridades ou pessoas importantes que visitavam o bairro. E seu funcionamentoi noturno atraia à noite a juventude dourada, de automóvel que partia em corridas do Leme até Villa Ypanema em grande arruaça perturbando os moradores. Tudo isso no início do séc XX.

Imagens de Malta mostram o bar se espalhando pelas areias com mesas e cadeiras e também a existência de rinq de patinação tão bem fotografado pelo bisavô do Roberto Tumminelli.

Essas imagens do recorte sintetizam o que acontecia no local no alvorecer do séc XX.

 

Agradecemos ao Carlos Ponce de Leon de Paiva o envio do recorte