Hoje temos um post duplo com o Rio de Fotos, do amigo Derani que publicou uma foto da Rua Frei Caneca nos anos 50, mostrando um conjunto de quatro edificações, http://fotolog.terra.com.br/nder:1694 .

Nada mais existe, esse pedaço da Rua Frei Caneca era praticamente paralelo a Marquês de Sapucaí e ficava exatamente o trajeto da Linha Lilás, o sistema viário que ligaria Botafogo ao Gasômetro, via Catumbi e Santo Cristo, nunca terminado. Mas mesmo sem terminar a Linha Lilás ajudou a destruir pelo menos 2 bairros, Catumbi e Cidade Nova, arrasados para nada.

Meu pai como arquiteto do EGB na época lotado na toda poderosa SEP ( Secretaria de Projetos Especiais) tentou demover o grupo de urbanistas e arquitetos, seus pares, que a destruição total do conjunto edificado seria um erro, que custaria muito dinheiro para ser reparado e possivelmente décadas para ser dada vida a região. Defendia a manutençao de conjuntos ainda íntegros e de importância arquitetônica e para isso produziu uma série de transparências entre os anos de 1971 e 72 para expor seu ponto de vista, várias imagens já foram inclusive publicadas por aqui. Como todos sabemos sua opinião não foi acatada e toda a região foi demolida, deixando áreas vazias e sub utilizadas e pedaços do antigo tecido urbano desconectado e que por força disso decai cada dia mais.

Os imóveis que vemos, inclusive o casarão com entrada para carruagem ficavam num pequeno largo na parte curva  da rua logo após o Chafariz do Lagarto e que é o único objeto do antigo tecido urbano que sobrevive, até mesmo esse trecho (como traçado) da rua desapareceu completamente, ficando a Frei Caneca dividida em dois pedaços distintos. Aparentemente a Escola Visc. de Ouro Preto já se encontrava desativada pelo estado do prédio com janelas caídas e cara de abandonado

Foto do arquivo da família.