Continuamos hoje no Bairro de Ramos, nosso fotógrafo está no sentido oposto as fotos de ontem e mantém a mesma janela de tempo.

Vemos a escadaria de acesso à estação de trem e mais a frente a pequena plataforma coberta, na esquerda temos alguns armazens férreos e aparentemente um pequeno desvio para vagões.

Na direita vemos a Rua Uranos, e mais uma vez o prédio que se destaca é um cinema, também em estilo Art-Déco como o Rosário. Trata-se do Cinema Ramos, construído em 1940, dois anos depois que seu vizinho de bairro a sala  era um pouco menor mas o estilo arquitetônico também tomava conta de todo o prédio.

O prédio está mais bem conservado que o Rosário, pois abriga uma filial de uma igreja evangélica famosa ocupar salas de cinema e teatros, bem como incentivar a intolerância religiosa e por fim rapinar os que nela acreditam.

Na rua vemos o movimento típico com destaque o bonde com reboque, o que mostra como voltamos atrás nos meios de transporte colocando o sistema sobre trilhos como mero quadjuvante, quando até os anos 50, um sistema de carris alimentava ferrovia.

Fora o término das passagens de nível a geografia no local não mudou muito, nesse trecho temos apenas de um lado uma rua acompanhando o leito da ferrovia, com as construções se debruçando para a linha