Navegando por algumas fotos retiradas do extinto Jornal Última Hora me deparei com essas imagens, segundo o jornal sobre artistas de Copacabana, com algum estudo do material do acervo descobri que o local é o hoje fagocitado H. Belvedere, construído nos anos 20 em uma deslumbrante encosta da R. Saint Roman e hoje engolido pela favela Pavão-Pavãosinho num dos maiores exemplos do que eu chamo de fagocitação do tecido urbano formal pelo informal, verdadeiro carcinoma de nossa cidade, que já foi inclusive tema de um post nosso ( http://www.rioquepassou.com.br/2010/08/19/ ) há pouco mais de um ano.

A primeira foto mostra a escada de acesso ao prédio, possivelmente no início da Rua Saint Roman, a qual acho que está muito parecida até hoje.

A segunda foto mostra o terraço frontal do hotel, que pelas fotos aéreas e do Ricardo Lafayette não existe mais. Vemos que o hotel já não está nos melhores dias, possivelmente a construção de diversos prédios no Posto V tiraram o seu principal atrativo que era a vista.

A terceira foto mostra o que pode ser a sala de estar do velho hotel, vemos que há muita vegetação e que o prédio tem ótimos detalhes de bom gosto como os vidros das bandeiras de portas e janelas com trabalho em jateamento eu um belo piso numa madeira que parece ser ipê.

A última foto mostra o atelier do artista, no fundo vemos um prédio possivelmente na Rua Sá Ferreira, no lado oposto da subida da Saint Roman.