Essa foto de Malta certamente surpreende, principalmente pela data, pois poucos imaginariam que em Junho de 1921 a velha Ponta do Cabouço e seu fortim ainda estariam de pé, face as brutais transformações ocorridas nessa região prontas em Setembro de1922, ou seja 15 meses depois.

Toda a região se encontra como parada no tempo, inclusive no fundo o Morro do Castelo com a a Sé Velha e o complexo dos jesuítas e na Varzea com o velho Arsenal e Casa do Trem. Os indícios de obras são pífios, vemos alguns cansados operários sentados em barras de granito usadas para meio-fio, paralelos empilhados, e alguma convulsão na região antes ocupada pelo Chafariz do Moura, mas nada que indique o que toda essa região viraria e para isso fosse virada ao avesso.

Num exercício de abstração podemos imaginar o velho litoral, praticamente sem alterações quando os primeiros pioneiros resolveral fortificar a pequena ponta que defendia a Praia da Piaçaba, que ficava na linha das amendoeiras ao fundo, primeiro porto da cidade, bem como a Porta da Cidade e o Guindaste dos Jesuítas. Um local cheio de história que desapareceu para dar lugar ao automóvel nos anos 40.