Nossa foto de hoje é esta didática imagem de Malta que mostra de forma muito detalhada a proporção do primeiro alargamento da Av. Atlântica, feito em 1919 pela Adm. Paulo de Frontim depois de a velha avenida ter sido varrida do mapa por uma violenta ressaca.

A Atlântica de 1912 era uma via incompleta, com apenas 6 metros de largura total faltava ser construído, segundo os planos deixados pela Adm. Passos mais um passeio de 2 metros junto ao mar, o que nunca foi feito sofrendo a avenida poucos meses depois de inaugurada os primeiros danos na região do Leme por uma ressaca.

Na foto permanecemos no Leme, possivelmente estamos na região da Rua Anchieta e vemos claramento onde terminava a velha avenida, não nas rochas jogadas no chão, mas sim pela cadeira do guarda-vidas pouco mais a frente que ficava exatamente no fim do asfalto início da areia.

As obras além de mostrarem a base para no novo asfalto quando apreciada em alta definição mostra o meio fio e a murada junto a a areia, onde inclusive duas pessoas já estão sentadas.

Em 1919 o sistema elétrico já se mostrava razoavelmente estável e a iluminação da avenida já não era mais mista, os combustores a gás nos postes distribuídos um sim outro não, já haviam sido retirados e postes padrão Light de braço curto com luminárias a arco voltáico faziam a iluminação.

Mais a frente a pista está completamente bloqueada por um barracão e se não me engano esse foi um dos trechos que o mar arrazou até os muros das residências, levando a avenida inteira.