Estamos fazendo um post duplo com o Saudades do Rio que vem documentando a construção do Viaduto Augusto F. Schmidt na antiga Praia Funda ( http://fotolog.terra.com.br/luizd:2968 ).

Construído como  parte dos planos do EGB para transformar a Lagoa no principal distribuidor do tráfego da Z. Sul, visava eliminar do cruzamento das Avs. Epitácio Pessoa e Henrique Dodsworth, além de num futuro próximo integrar o trevo do complexo de túneis Botafogo-Posto IV-Lagoa ( http://www.rioquepassou.com.br/2004/04/12/auto-estrada-botafogolagoa-i/ até http://www.rioquepassou.com.br/2004/04/14/auto-estrada-botafogolagoa-iii/ ), além do viaduto na área aterrada foi criada uma grande park way ajardinada que certamente visava quebrar o impacto do tráfego pesado.

O viaduto foi realizado em um grande vão livre, assentado em colinas gramadas no intuíto de interferir o mínimo possível na paisagem, o que conseguiu com razoável êxito, visto que normalmente viadutos são intrusivos no ambiente urbano.

Nossa foto mostra o urbanismo de logo após a sua inauguração o destaque são os postes para viadutos em vão livre, usados aqui e no viaduto San Tiago Dantas em Botafogo, eram postes Padrão Rio, que ao contrário dos habituais 9 ou 7 metros tinham 12 de altura, para poderem ficar no solo e não produzirem guarda-corpos volumosos no viaduto, em virtude das sapatas para prender os postes e as caixas de passagem da fiação; no topo possuiam luminárias Thonson ou GE com lâmpadas de 250W de vapor de mercúrio.

A foto é de autoria do Sr. Gyorgy Szendrodi