Nossa imagem de hoje é um postal Colombo da coleção do Francisco Franca Leite que mostra o início da Av. Rio Branco no início dos anos 40, possivelmente pela quatidade de carros circulando antes da entrada do Brasil da Segunda Guerra.

O urbanismo, salvo pequenos detalhes, como os postes do canteiro central da avenida já modificados é praticamente o mesmo dos anos 10, mas a verticalização da cidade já começava a dar o ar da graça.

Na direita vemos o primeiro grande prédio da cidade o A Noite, vemos que o prédio, dos anos 20, foi inserido sem nenhum recuo ou afastamento do que era alinhamento do velho prédio do Liceo, o grande arranha céu praticamente se debruça sobre a rua, situação esta que seria um pouco minorada no final da década com mudanças urbanas na Praça Mauá.

O prédio de número 2, de propriedade da família Guinle, e participante da inauguração da avenida, como um dos poucos prédios prontos naquele início de século ainda estava de pé, mas certamente em seus últimos anos e em breve iria para o chão.

Mais ao fundo vemos os únicos prédios da região, mais ao fundo o Unidos, dos anos 30 e o prédio de número 8, que abriga a JUCERJA com sua fachada que chegou até o séc. XXI antes do prédio sofrer presado retrofit que se arrastou por quase uma década.

O mesmo local hoje http://goo.gl/maps/nA4q