Nossa imagem de hoje, certamente retirada de alguma publicação pela impresão um tanto quanto precária mostra parte de Copacabana e o Leme em 1941, possivelmente o apogeu da cidade em termos urbanísiticos.

Esse seria o ponto ideal para a verticalização em Copa ser obstada ou então realizada com controle rigoroso, vemos um bairro já com edifícios, mas muito longe do paredão e dos cânions concreto dos dias de hoje.

No Leme a distribuição dos prédios pela orla parece até ser obra de planejamento urbano, de tão equilibrada, vemos também outro detalhe interessante, e que foi defendido no Plano Agache, que os prédios junto a encostas rochosas poderiam fechar paredão e serem mais altos, como reparamos na Rua Fernando Mendes.

A arborização da Rua Barata Ribeiro implantada no final dos anos 20 ainda não fechava a caixa da rua, mas já era visível mesmo em grande altura, como também podemo ver, mesmo com a resolução não muito boa, todos os caminhos do antigo “Vigia” partindo da Ladeira do Leme e se espalhando pelos morros da Babilônia e São João.