Nossa imagem de hoje é um postal de Lopes da coleção do Fernando Franca Leite, a foto muito retocada e manipulada mais parece uma pintura que uma fotografia.

As pequenas palmeiras alinhadas aos postes no canteiro central da Avenida de Frontin nos dão uma estreita janela de tempo, pois logo elas seriam retiradas para aumentar o espaço de parqueamento da orla. A maior construção visível é o Hotel Londres inaugurado em 1919 e o melhor do bairro até 1923 quando o Copa foi inaugurado.

A casa em primeiro plano teve fida fugaz, logo ela iria ao chão para a construção do Ed. Lellis/São Paulo de pé até hoje, logo depois vemos as duas casinhas geminadas personagens coadjuvantes de uma série de fotos nos primórdios do fotolog ( http://www.rioquepassou.com.br/2004/01/11/1394/ ), a cadeira de banhista ficava em um local que não foi usado pelos postos de salvamento quando eles se fixaram como construções, mas está muito próxima ao atual posto IV construído nos anos 80.

Vemos que a tênue iluminação dos postes com 3 globos e fracas lâmpadas de 100/150W ainda ficava muito distante do colar de pérolas das luminárias pós 1936 com lâmpadas de mais de 700 W.