Aonde estamos ???

Resposta no domingo

 

Desculpem a demora da resposta, mas de fato o Diogenes Hugo Kopp matou a charada.

O antigo Beco foi arruado na beira de um antigo braço de mar, que com certeza ainda existia no seiscentismo, pelos monges beneditinos ao fundo de seu açougue, erguido na várzea da cidade, o curioso é que eram duas vias nas quais o povo legou o mesmo nome, a da frente do açougue, mais larga e a de fundos um singelo beco, portanto ficaram conhecidas respectivamente como Rua e Beco do Açougue dos Frades. Por volta de 1767 a rua foi escolhida para abrigar um dos três regimentos mandados pela Coroa para o Rio, no caso o Regimento de Bragança, onde num casarão foi transformado para o alojamento das tropas. Primeiro o povo os chamou de Rua e Beco dos Quarteis, mas como esses começaram a se multiplicar pela cidade o nome do próprio regimento as batizou já no raiar do séc. XIX.

Em 1880 a rua teve seu nome trocado para Rua Conselheiro Saraiva, mas o beco, acanhado assim ficou, como também está até hoje esquecido das modernizações da cidade, aliás como estão todas as ruas desse canto da cidade, prova inconteste da segregação danosa criada pela Av. Pres. Vargas.

Nessas ruas as velhas arcadas, muitas em péssimo estado estado de conservação, bem como restos dos postes da Light continuam iluminando grande parte dessas ruas. É o caso desse quarteirão, onde as duas arcadas ( uma bem danificada) ainda saõ os dois pontos de luz, até mesmo o poste metálico, usado quando de demolições e construções dos sobrados as quais elas eram fixadas está no local, provando que essa arcada não é alterada desde os anos 40 do século passado.

Os sobrados perderam algum de seus elementos, mas o espírito a via continua como a de 45 anos atrás, se fossemos uma cidade séria essa seria uma região bem conservada, e não largada a própria sorte como hoje.