foto de andredecourt em 25/11/03

Igreja de São Pedro

Construída em 1742 era uma pérola do Barroco, talvez uma das mais formosas igrejas da cidade, era relativamente pequena, mas de grande proporcionalidade, de estilo Romano, sendo uma das poucas de todo o pais , com nave circular, e torres também circulares extremamente raras, dizia-se que os trabalhos em talha eram fantásticos e detalhados, a disposição de seus altares laterais, dedicados a São Gonçalo de Amarante ( casamenteiro dos velhos) e a nossa Senhora da Boa Hora abriam da rotunda em arcos de modo muito peculiar, e os moveis eram notáveis e verdadeiros registros do mobiliário colonial do sec. XVIII .
De sua sacristia, onde foram recolhidos e educados dois órfãos em tempos idos , cuja a caridade foi protegida e patrocinada pelo Bispo D. Antônio de Guadalupe que decidiu amplia-la plantou-se a semente do Colégio Pedro II. .
Nessa igreja o Imperador Pedro II. também ouvia todos os anos no dia de seu aniversário, 2 de Dezembro, a primeira missa, sentado aos bancos como qualquer súdito .
Demolida em 1942 cruelmente por um ditador que queria executar sua obra máxima, a municipalidade prometeu dentre os inflamados protestos dos cariocas, demoli-la e reedifica-la em outro lugar, com os mesmos materiais, numerando-os e catalogando-os, porém a pressa do ditador de inaugurar a avenida que levava seu nome atropelou esse projeto e a igreja foi demolida como qualquer casa velha, sumindo do mapa para nunca mais ….
A igreja ficava, nas esquinas das Ruas de São Pedro (desaparecida), e dos Ourives, chamada hoje de Miguel Couto

Foto de Marc Ferrez do livro de Gastão Cruls “A aparência do Rio de Janeiro”

Comments (5)

iep disse em 25/11/03 14:03 …

Por aqui exitem casos absurdos de igrejas demolidas para fazer praças (São Pedro Velho em Olinda) ou Avenidas (Matriz do Corpo Santo, igreja do século XVII, no bairro do Recife). Ela foi demolida pela reforma de Agache?

rioantigo disse em 25/11/03 14:49 …

A Rua de São Pedro é uma pista lateral da Av. Pres. Vargas, mais precisamente a do lado par.

rioantigo disse em 25/11/03 14:50 …

E a Rua dos Ourives é Miguel Couto até a Av. Rio Branco. Do outro lado é a Rodrigo Silva.

bioaventura disse em 25/11/03 17:16 …

É uma grande pena que não exista mais… É impressionante como jogamos cultura fora como um papel velho… Triste! Mas pelo menos há uma bela foto para a posteridade… Valeu!

mascrio@ig.com.br disse em 20/04/04 02:05 …

PARABENS!
Eu ja conhecia essa foto da Igreja de S. Pedro mas seus comnetarios realmente sao muito detalhados e precisos. Dentre as inumeras demoliçoes dos predios de imenso valor do nosso Rio, essa igreja pra mim é uma das que mais me causam dor. Isso é simplesmente lastimavel.E o pior é que construiram aquela avenida horrorosa e que a cada ano que passa é mais feia ainda.
Sobre essa falta de consideraçao com os nomes das ruas, isso é um fato que só reinforça a falta de tradiçao, cultura e memoria de nossos governantes que insistem em trocar os nomes das ruas, fato que qdo a rua tem o nome de alguem é ainda mais grave. Imaginem que o Cesar Maia queria trocar o nome da Vieira Souto. Que absurdo, mas seus descendentes protestaram e conseguiram mante-lo.
O bisavo dos meus primos perdeu seu nome numa rua de copacabana que se chamava Rua Haritoff e atualmente se chama Ronald de Carvalho. Por que para homenagear cidadaos merecedores de tal elogio nao criam coisas novas ao inves de simplesmente apagar a memoria de outros que tb foram importantes.
Abraços a todos
André