foto de andredecourt en 6/01/04

Foto do “loop” dos bondes de Santa Teresa, embaixo do prédio da Ordem Terceira do Carmo, pelas roupas essa foto talvez tenha sido tirada no meio dos 40

Foto do arquivo de J.C. Dunlop obtida no site de Allen Morrison

Comments (11)

 

bemaia 6/01/04 23:11 …

Me ocorreu uma curiosidade. A primeira linha de bonde do Rio (não sei se do Brasil) foi inaugurada em 1892. Será que na década de 40 ainda eram os mesmos carris? Pela foto que você postou parece o mesmo!
Beijos, Bê.

pieplate 6/01/04 23:54 …

These archival photos are marvelous.

nelson369 7/01/04 0:50 …

Meus cumprimentos.

aqua_man 7/01/04 6:15 …

Como tinha uma certa pompa, antigamente, não é mesmo? Boa foto!

cara_estranho 7/01/04 7:22 …

Linda a foto…lindademais!!!

andredecourt 7/01/04 9:50 …

Cara Bernarda, vemos nessa foto o bondinho de Santa Teresa, que sempre foi um sistema independente, tanto em tipo de carril, como as bitolas dos trilhos, vemos aí uma das últimas versões, muito parecida com as de hoje, mas os bondes mudaram muito, do sec. XIX até os anos 30, aí mais ou menos se estagnaram .
Amanhã vou mostrar uma foto de dentro do Tabuleiro, com o outro tipo de bonde, foto enviada pelo Jason do coches de Cuba

paat 7/01/04 11:52 …

Veja, senhor passageiro, que belo tipo faceiro o senhor tem ao seu lado. No entanto, acredite, quase morreu de bronquite. Salvo-o o Rum Creosotado.

Por que o cobrador é chamado de “condutor” e o “condutor” é chamado de “motorneiro”?

lanari 7/01/04 13:01 …

Nunca provei, paat, mas só pelo nome esse rum creosotado devia ser muuuito ruim…

andredecourt 7/01/04 15:15 …

Paulo, certamente porque o Condutor conduzia as mulas, que eram o primeiro tipo de propulsão dos bondes no Brasil, já o motorneiro-cobrador realmente é de difícil raciocínio

nelson369 7/01/04 15:45 …

Obrigado pela visita e pelo comment. Andei pensando se minhas frequentes fotos de crianças na rua nao seriam agressivas. Nao parece. Pelo q percebo, muita gente tem “lido” as fotos com muito carinho, e tb como caminho para reflexao sobre o cotidiano da nossa muy amada cidade. Tentei fazer fotos numa escola do Catete, mas nao fui autorizado. Abracos

afranio@ 22/09/04 0:42 …

Puxa….que saudade. Quando criança ia muito com a minha mãe pegar o bonde aí nessa estação para ir à casa do meu avô. Lembranças que jamais se apagarão da minha memória. Obrigado por reavivá-las.