andredecourts foton från 2004-11-12

Numa época, que vistorias, níveis de emissões de gases era exercício da mais remota futurologia, vemos nessa foto nos anos 20 um posto de emplacamento do Touring Club, ocupando um terreno na ainda vazia Esplanada do Castelo.

A região é o quarteirão entre as atuais ruas Anfilófio de Carvalho, Debret, e as avenidas Graça Aranha e Almirante Barroso.

O prédio que vemos logo atrás dos carros é a sede da Associação dos Cristãos Moços, ACM, hoje na Lapa, um dos primeiros prédios da região, que inclusive na segunda metade da década de 30 abrigou o embrião da hoje Faculdade de Direito da UERJ.
Ele foi demolido nos anos 50 e hoje em seu lugar se encontra o edifício Aliança da Bahia, já a esquerda da foto o pequeno prédio, parece ser o edifício que até hoje existe nas esquinas da rua de Santa Luzia com Av. Pres. Antônio Carlos.

Comments (45)

riobus 2004-11-12 07:33 …

quando foi que inventaram de emplacar carros?

brites 2004-11-12 07:36 …

Um dia vamos ver uma foto dos atuais centros de vistoria, achando-os tremendamente ultrapassados e gaiatos, como ocorre com este.
Será q então já teremos conseguido parar de poluir o planeta ocm nossos combustíveis?!?
[]s Bom feriado!

Lefla 2004-11-12 08:29 …

Realmente, André, era uma época em que se podia beber e dirigir sem problemas. Se bem que o primeiro acidente de carro no Rio de Janeiro foi cometido pelo José do Patrocínio, que encomendou um automóvel da Europa, bebeu como um iniciante, e deu com os costados num poste ou coisa que o valha…

Lefla 2004-11-12 08:34 …

Corrigindo, Luis, meu amigo que me contou a história disse que os Patrocínio, pai e filho, bebiam muito, de fato. Mas quem beijou a árvore com o carro foi Olavo Bilac, que pegou o carro dele emprestado. Estava sóbrio.

Isso só confirma a tese de que era um tempo onde dirigir bêbado tvz fosse melhor…

andredecourt 2004-11-12 08:42 …

hahahaha boa Lefla

bwanis 2004-11-12 09:02 …

Esse negócio de vistoria de carro me irrita terrivelmente!!!!
Bons tempos esses da foto!!!
:) ))

Lefla 2004-11-12 09:17 …

André, quero ver se o Jason descobre qual era o carro que o Bilac trucidou…

andredecourt 2004-11-12 09:21 …

Acho que era um De Dion

andredecourt 2004-11-12 09:22 …

ou um Peugeot

Antolog 2004-11-12 09:22 …

Se dirigir, não beba.
Se beber, me convida…

Lefla 2004-11-12 09:23 …

Eu, com meus parcos conhecimentos, diria que era um calhambeque, uma charanga… ahahahahahahah

roney 2004-11-12 09:24 …

ontem eu comprei um livro do marc ferrez so sobre fotos do rio antigo entre 1870 e 1918. eh um livro que ja esgotou nas livrarias. gostei muito embora nem tenha tido tempo de ver com calma…

alvarogabriel@openlink.com.br 2004-11-12 09:58 …

Quermos o Jason ! Queremos o Jason ! Queremos o Jason !

Lefla 2004-11-12 10:31 …

Fui pesquisar e descobri que Santos Dumont foi o primeiro a ter um carro, um Peugeot a gasolina. Mas o primeiro acidente foi no Rio de Janeiro e o carro era um SERPOLLET à vapor, francês. Olavo Bilac destruiu o carro na Estrada Velha da Tijuca. Descobri tb que Santos Dumont teve a primeira licença para dirigir e que tinha a placa P-1 (um espanto!) que, no entanto, foi cassada e passada para Francisco Matarazzo, porque o inventor se recusava a pagar as taxas pelo estado deplorável das ruas… hahahahahah

Nada muda, andré, nada muda…

rio_antigo@ig.com.br 2004-11-12 11:14 …

Colocaram o morro abaixo mas demorou uns 20 anos até completarem o loteamento, urbanização e povoamento do Castelo. Nesse meio tempo, essa área era a quadra polivalente da cidade: teve pista de corrida de automóveis, missa campal, desfiles militares, circo, etc. E mais essa agora: posto de vistoria. Quem melhor aproveitava o vazio do Castelo eram os mendigos da época, que habitavam aquele deserto sem serem incomodados. O prédio da ACM que aparece na foto foi com certeza a primeira construção da esplanada.

Jason 2004-11-12 11:46 …

O carro do José do Patrocínio – o Tigre da Abolição – era um Serpollet, então uma grande marca francesa que tinha laços com a Peugeot. A porrada, com Bilac ao volante, aconteceu na Usina – umas versões que dizem que foi em 1897, outras que foi em 1901.

Lá em casa tenho um livro que fala disso. Mais tarde boto mais detalhes (e mando para o André uma foto do posto de emplacamento na Praia Vermelha no começo dos anos 50).

Jason 2004-11-12 11:59 …

Sobre o trânsito carioca no passado: a pior fase de acidentes na cidade ocorreu nos anos 50, quando lotações enfurecidos tomavam as ruas. Era raro o dia em que um não capotava, matando gente a rodo (e os bichos eram bem maiores e menos controláveis que as Bestas e Topics atuais).

As porradas de carros de passeio também eram monumentais, sempre com conseqüências funestas – lembrem-se que, apesar de parrudos, os automóveis de então ofereciam muito menos segurança que os atuais.

O curioso é que isso era visto com alguma naturalidade.

Parece que os motoristas dirigiam ainda pior que hoje e a engenharia de trânsito era uma ciência misteriosa – vide pontos assassinos como a antiga Curva do Colombo (antes de ter seu asfalto e sua inclinação revistos) e o mata-paulista do Túnel Novo…

Lefla 2004-11-12 12:04 …

Bem lembrado, Jason, todo mundo lembra da Curva do Calombo, mas todo mundo esquece do Mata-Paulista, que era tão traiçoeiro quanto… Agora, o Serpollet, como vc demorou a vir, apesar de chamado, eu descobri sozinho. NUNCA TINHA OUVIDO FALAR NISSO e pensei que fosse Poullet, como galinha, o que não seria possível um carro, chamado de Galinha a vapor. Ou seria?

Jason 2004-11-12 12:15 …

A Serpollet era uma marca bem conhecida – e também fornecia motores para outros fabricantes.

Sobre o primeiro carro no país: o tal Peugeot não era do Alberto Santos Dumont (o pai da aviação), mas sim do irmão dele, Henrique Santos Dumont…

Lefla 2004-11-12 12:39 …

Pode ser, pode ser… O site onde eu pesquisei não era muito correto. Disse apenas Santos Dumont e a placa do carro (que eu achei o máximo), a P-1. Santos Dumont tinha casa no Guarujá e em Petrópolis, não sei se tinha casa em São Paulo. Desconheço até onde ele ficava quando no Rio.

/andredecourt umplugued 2004-11-12 13:51 …

Caras, sensacional do bate papo automobilístico, mesmo nos anos 70 se morria a rodo, os ônibus capotavam e a naturalidade dos meios de comunicação era espantosa.
Quem da geração dos seus trinta e e muitos não andou na parte traseira das Variant´s, Caravam´s e Brasílias

alvarogabriel@openlink.com.br 2004-11-12 14:09 …

Concordo com o André. Só de realativamente pouco tempo para cá que os conceitos de segurança no trânsito começaram a ser lapidados. Alguns índices de morte em acidentes de trânsito no Brasil beiravam ao assustador; coisa de 250 mil entre mortos e feridos por ano. Aconteciam mortes bestas como quebrar o pescoço quando alguém batia por trás. Porta se abrindo e a pessoa sendo cuspida para fora do carro então nem se fala. E, para terminar, se alguns lembram, a adoção do cinto de segurança foi mais atacado que o Oswaldo Cruz e a sua vacinação. Vi neguinho, mesmo com os cintos mais modernos de 3 pontos, desacatar guarda de trânsito querendo provar que cinto de segurança era a coisa mais mortal até hoje inventada. Mas também já vi motoqueiro dizer que não usava capacete porque tinha claustrofobia. É mole ?

Lefla 2004-11-12 14:13 …

E pendurado na traseira dos Bugres? Vcs se lembram de uma máquina mortífera, que parecia um ovo, chamada “Romiseta”, que a pessoa morria lá dentro presa, sem conseguir abrir a porta (era essa a lenda, pelo menos…)
Uma das coisas que mais atrapalhou a adoção do cinto de segurança aqui era falarem que a pessoa poderia ficar presa enquanto o carro pegava fogo. Até aquela trava de segurança, na verdade, tinha nego que falava isso. E não podia andar grudado na porta porque podia ser cuspido na curva. Minha tia avó, Antonieta, irmã da minha avó materna (tia do Antonio Luiz), morreu porque foi cuspida de um lotação. Coisa triste… não riam…

Lefla 2004-11-12 14:14 …

Gente, eu e Alvaro não somos a mesma pessoa. Apenas pensamos sincronizados agora.

Lefla 2004-11-12 14:16 …

Correção sem importância: confundi, a cuspida foi a Conceição, que não é tia do Antonio Luiz e é nora da outra avó. Estou com Alzheimer.

Marcelo Almirante 2004-11-12 17:02 …

Me parece que o proprietário do primeiro automóvel foi o pai de Santos Dumont. Já não sei mais. Tenho uma imagem da Rio Branco nos anos
30, com ônibus de dois andares, quem diria, o tal de “Chopp-duplo”.

http://geocities.yahoo.com.br/zostratus9/rio-ico-02.htm

Luís Felipe Pires 2004-11-12 17:08 …

Lefla, fiquei com muita pena da Conceição , mas que vc me fez rir, fez !!!…
e isso continua acontecendo com as atuais e famigeradas VANS…

Jason 2004-11-12 17:42 …

Se a porta da Romi-Isetta ficasse trancada não havia grilo: todas tinham um teto solar que servia como saída de emergência…

andredecourt 2004-11-12 18:52 …

Pois é ia falar sobre isso !!!

serrano 2004-11-12 19:26 …

Lefla, o Santos-Dumont ficava, quando no Rio, na casa (de um único pavimento) de seus familiares, na Praia do Flamengo esquina de Cruz Lima. Em 1937, essa casa foi demolida para a construção dos edificios Lopes da Cunha (pr.Flamengo 344) e Dumont (Cruz Lima 8). Por fora parece ser um único bloco mas na realidade são dois edificios geminados. É o prédio da esquina, logo após a Casa de Cultura Julieta de Serpa. Morei no Edificio Dumont de 1941 a 1992, e ainda garoto conheci os familiares do Santos-Dumont – Dona Amália Ferreira Dumont e Dr. Henrique Lopes da Cunha, ambos já falecidos.

hjwery 2004-11-12 19:33 …

Pqp, nao consigo te pegar em detalhes de arquitetura, eh agora vc. sabe o nome da curva que eu nao tenho a minima ideia! Socorro! Sorry, por nao ter ido ao meet-up, nao esqueci a rodada de choppe que te devo. Abs, L.

hjwery 2004-11-12 19:45 …

Totalmente easy!

lugrisolli 2004-11-12 21:18 …

Magali é fonte de energia!!!
Pô, André! não zoa do meu mamão! :P :)

lugrisolli 2004-11-12 21:33 …

Mas é a boca do cachorro… :P

Lefla 2004-11-12 21:52 …

Olha, Jason, a grafia correta pode até ser Romi-Isetta, mas que diziam que as pessoas ficavam presas diziam… A porta não abria pela frente? Onde naquele ovo tinha teto solar??? É o maior custo benefício por metro quadrado em veículo automotor, então! rs

Lefla 2004-11-12 21:53 …

Jason, vc e André em matéria de carro são assim como eu em matéria de uísque.

andredecourt 2004-11-12 21:56 …

Pera aí de scotch tb entendo Lefla, pode-se dizer que sou polivalente !!!

angemon 2004-11-12 21:57 …

ó, se babar a gente vai no dia 21,28..hahahah
o negócio é IR!hahaha

PS: esta foto tá dezzzzzzz!

apinnola 2004-11-12 22:45 …

Ótima essa! Americano cafona é muito boa! Vou adotar!!

Marcelo Almirante 2004-11-12 23:21 …

Nos estados unidos, no início, os próprios engenheiros “se jogavam” com os carros na parede, para testarem a segurança. Que coisa.

lugrisolli 2004-11-12 23:40 …

(ic!)

lugrisolli 2004-11-13 01:14 …

baixou, baixou