foto de andredecourt en 7/04/05

Uma foto do Hotel Glória com sua primitiva fachada, possuía nessa época características ecléticas flertando com o Copacabana Palace, pois eram contemporâneos e projetados pelo mesmo arquiteto, o francês Joseph Gire, o Copa deveria ter sido inaugurado para a exposição de 1922, junto como Glória, mas por causa do local e da suntuosidade da construção não ficou pronto à tempo.
Reza a lenda que o Glória teve sua construção enxugada pelo engenheiro responsável o alemão Silvio Redlinger, os mármores franceses foram trocados por decorações em massa e detalhes construtivos sem função primordial eliminados.
A fachada perdeu seus elementos decorativos numa reforma realizada nos anos 40 , onde o hotel ganhou mais um andar e ficou com uma fachada lisa tendendo mais para o Art-Decô.

Comments (19)

jban 7/04/05 9:18 …

Um charme. O Hotel e a amurada com as estátuas e escadarias. Pena que o cheiro de urina impera no local hoje em dia.

Alvaro Gabriel 7/04/05 9:52 …

Tanto quanto o Copa o Hotel Glória tem em sua história causos e mais causos de gente importante (ou considerada ) que ali se hospedou.

Um desses causos, foi contado por uma antigo gerente e envolvia dopis conhecidos atores do chamado cinema novo. Numa cálida noite de verão, descontrolados por uma paixão tórrida, os dois resolveram se amar na piscina sobre a luz da lua.
Eis senão quando, apareceu a esposa do ator (atriz também conhecidíssima) que armou um escandalo sideral. A mulher enlouquecida jogava tudo que tinha ao redor dentro da piscina. Conseguiu ser contida por uma batalhão de funcionários do Glória, alguns deles com hematomas e luxações espalhados pelo corpo.

Nota: essa amurada tão linda e histórica é hoje mictório de taxistas que além de suas habituais bandalhas ainda emporcalham as ruas como se fossem deles. O Rio deve ter seguramente os taxistas mais imundos e mal educados do mundo inteiro.

Aliás, a “praga amarela” que assola o Rio deveria ser combatida com mais rigor pelas “ortoridades” que, como sempre, levam o seu cascalho diário por baixo dos panos. Evidentemente, falo dos maus taxistas que, diga-se de passagem, infelizmente, são a maioria.

jban 7/04/05 9:59 …

Maioria absoluta !

Waldenir 7/04/05 10:08 …

A amurada eh bem anterior ao hotel,certo? Tem estatuas marcando o centenario da abertura dos portos,em 1808,portanto deve ser de 1908. E o predio eh,realmente, a cara do Copa.Nunca tinha visto a aparencia original. Parabens!

jban 7/04/05 10:17 …

Certo. O Hotel foi construido dadécada de 20

prfragoso 7/04/05 10:26 …

Embora esse não seja o espaço correto, peço vênia ao André, para fazer coro com o Alvaro. Não é só a amurada em frente ao Glória, não, também a Praia de Botafogo, nas proximidades da Senador Vergueiro, virou “xixidromo” dos maus taxistas…

Luiz D 7/04/05 10:41 …

Xixi por toda a cidade; camelôs vendendo contrabando ou produtos roubados; ultrapassagem pelo acostamento; filas duplas; lixo no chão; crianças que não podem ouvir um “não”; carros nas calçadas; cães na praia; “pitbulls” sem focinheira; bicicletas em área de pedestres; avanços de sinal; “fura-filas” por todo lado; celular ao volante; “sabe com quem está falando”; som alto; “cervejinha” para aliviar multa; não respeitar o direito do outro; “pistolão” para isso e aquilo: a verdade é que nós somos um povo malíssimamente mal educado!
http://ludaol.multiply.com/

Aline (ali_cordeiro@hotmail.com) 7/04/05 11:13 …

OI !! EStou fazendo uma pesquisa pra um trabalho de restauração de um dos predios da Exposiçaõ de 1908, o Pavilhão das máquinas, onde hoje é atualmente o CLA da Uni Rio. Atraves de outros flog descobri o multiply do Luiz e tinah uma foto ótima da exposição e vcs diziam saber muitas coisas sobre este evento. Não estou conseguindo muitas informações sobre o tal predio, e gostaria de saber se vc tem alguma que me poderia ser util ! Obrigada !!!

flordeliz 7/04/05 11:15 …

Olá André tudo bem?
bom dia!!
Vc tem muitas fotos dessas? Eu pedi para o Roberto, mas ele é inacessível sabe? rs Ele foge dos meus comentários e e-mails hehehe rs brincando..
Preciso para um trabalho sobre a sociedade industrIAL nas decadas de 40 a 70. Vc teria algo que possa me ajudaR?
adoro fotos em preto e branco, e antigas. Um dia vi um livro lá no Rio Sul, talvez conheça, falando do “RIO ANTIGO”com fotos, imagens antigas como era antes de como está hoje.
beijos e bom dia!

andredecourt 7/04/05 11:41 …

Aline eu já lhe enviei um email hoje de manhã

gerard_3 7/04/05 12:12 …

E meu coração se deixou levar…

Fala guri!
Bjócas e até mais!
:)

edubt 7/04/05 13:51 …

A amurada está alem de mijada completamente abandonada, luzes queimadas, pichada, colunetas roubadas… enfim, uma “maravilha”! Estamos indo de mal a pior… é a desevolução

:-) )

Leflaneur 7/04/05 14:06 …

A murada é o mictório público da populacha de última que se acotovela ali… A Glória virou a Decadência. Enfim…

jban 7/04/05 16:01 …

De tão comum, hoje eu passo e nem me choco mais com a visão degradante de seres humanos fazendo suas necessidades fisiológicas no meio da rua. Quando eu era guri, isso aocntecia com os bêbados e loucos, todos conhecidos, que perambulavam pelas ruas e praças da cidade.

rbpdesigner 7/04/05 19:03 …

flertou mesmo
belo post
[]s

flordeliz 7/04/05 20:24 …

Assim preciso de fotos q retrate o perfil da sociedade industrial nas décadas de 40 -70 no Brasil,tanto no perfil social e as indústrias, ruas , lojas enfim, houve toda uma mudança nesse período. Vc tem ?
beijos

jason_1900 8/04/05 1:16 …

Não entendo porque visitantes de um fotolog com tanto apreço ao passado ficam revoltados com o cheiro de xixi das calçadas.

Mijar nas ruas é uma tradição arraigada entre os cariocas desde os tempos do Brasil colônia – e tenho certeza de o hábito perpetuar-se-á pelas gerações vindouras.

Alvaro Gabriel 8/04/05 10:28 …

É, Jason mas não havia taxistas.
Essa é que é a grande diferença entre o xixi do passado e o xixi do presente.

Emporcalhar por falta de civilidade era compreensível naqueles tempos obscuros de um Brasil colônia inculto e grosso.

Agora, emporcalhar hoje as ruas por desfaçatez, por sem-vergonhice é outra coisa completamente diferente.
Um dia vou fazer uam experiência. Vou chegar num ponto de táxi e vou dar uma mijada num táxi parado na fila. Ou então vou mijar no vaso de planta que o taxista tem em casa.

Aí, ele não vai gostar.

joaninha21 9/04/05 11:20 …

cara q legal! moro pertinho d hotel!