foto de andredecourt en 23/05/05

Um exemplo da “genialidade” da engenharia de tráfego tupiniquim, não obstante alguns anos ter criado um dos maiores crimes em termos de circulação que era o contra fluxo de bondes no túnel Novo, apelidado pelos cariocas como “mata paulista” após o fim dos bondes a engenharia de tráfego colocou o absurdo um pouco mais para o sul da cidade, agora em Ipanema.
Vemos a via inversa dos trolleys na rua Visconde de Pirajá em Ipanema, a mão era única para todos os veículos menos para os elétricos.
Logicamente aconteceram atropelamentos, pois os veículos eram super silenciosos não fazendo nem o típico ruído nos trilhos que os bondes faziam.
Essa foto é tirada no quarteirão entre as ruas Farme de Amoedo e Teixeira de Melo, não estando as coisas tão diferentes de hoje.

Coleção Marcelo Almirante

Comments (28)

Luiz D´ 23/05/05 10:05 …

Pela foto, tirada bem em frente onde é hoje o Aipo e Aipim, o 2º ônibus tem jeito de estar enguiçado – que beleza para o trânsito.
Este ônibus seguia o antigo trajeto do bonde, na contra-mão.
Quanto à engenharia de trânsito, como explicar que um dos elétricos virava à direita na Farme de Amoedo, fazendo um estranho trajeto para chegar na Lagoa (via Alberto de Campos). Nunca entendi porque não virava na Montenegro (atual Vinicius de Morais), trajeto mais lógico.
http://ludaol.multiply.com/

Luiz D´ 23/05/05 10:10 …

E o DKW à direita, era a alegria dos pré-adolescentes da década de 60. Muito antes da Sharon Stone em “Atração fatal”, as mulheres (quase todas ainda usavam saias) eram obrigadas a dar um “espetáculo” ao sair dos DKWs com aquelas portas que abriam para a frente.
http://ludaol.multiply.com/

jro 23/05/05 10:18 …

Sucesso mesmo era aquele Chevy na frente da Picape Ford F100.
Alias, a picape é do governo, com aquela faixa amarela na linha da cintura, e é daquelas que tinham o farol retangular e a nova suspensão “Twin I Beam”

Jro :-) ))

extremehours 23/05/05 11:14 …

aew vim conferir a foto, me agrada mto saber das coisas antigas, q nem por isso devem ser esquecidas e sim sempre lembradas, tenho grande curiosidade pela história não só do RJ mas de tudo, abração!! Ah aqui em POA he possível ainda ver os trilhos dos bondes q trafegavam pela década de 60 ou 70!! abração

jban 23/05/05 11:23 …

A maior diferença é a montoeira de carros e gente que vemos hoje em dia. Quanto ao DKW Vemaguete, aposto que era vermelho escuro

lekopr 23/05/05 11:32 …

HAHAHAHAHAHAHA

Muito legal esta imagem. o que chama a atenção? respondo:

“CUIDADO, TROLLEY NA CONTRA MÂO”

Parece até nome de filme, hauahua..show de bola.
bem legal, abraço.

Leyrson [ lekopr@hotmail.com ]

rbpdesigner 23/05/05 11:36 …

hehehehehee
genialidade tupiniquim…
totalmente!!!!
[]s

jason_1900 23/05/05 11:47 …

O “rabo de peixe” é um Chevrolet 1960. Reparem que é um Bel Air (apenas duas lanternas redondas de cada lado) e não Impala (que tinha três lanterninhas em cada lado).

Sou capaz de apostar que a F-100 era cinza, com a tal faixa amarela já citada pelo Zé Rodrigo.

A Vemaguet é das primeiras – até 1961 – pois ainda tem os frisos verticais na tampa da mala.

Já os trolleys eram pintados de prata (na parte de cima) e azul escuro (na parte de baixo). Separando as duas cores ia uma faixinha amarela.

AG 23/05/05 12:30 …

Vou falar uma coisa que tem nada a ver e, ao mesmo tempo, tem tudo a ver.

Olha só a placa. Será que na época não havia ninguém lá no departamento especializado de placas para dizer:
” – Ei gente, “trolley” pombas nenhuma! Bota ônibus elétrico, só elétrico como em Portugal, chifrudo,lacerdão, sei lá. Bota qualquer coisa menos essa babaquice de trolley, ainda por cima com dois eles.”

Quanto a foto em si me deu saudade. Aqueles portinhas ali, ao lado do ônibus, era, se não me engano, a Casas Mattos. Dona Helena era a mãe de todos e, apesar de chatinha, tadinha, era também uma grande alma.

tumminelli 23/05/05 12:56 …

O Sr AG… está nervoso! Mas concordo com ele… é a americanização do portugues que ja vem de longa data… alias antes era o frances.

A foto é show de bola!

:-) )))))

AG 23/05/05 13:50 …

Tutu, você tá aí, Tutu ?!
E o Reclames ???

Voltando ao negócio das palavras.
Tem cabimento um guia de gramática e tira- dúvidas da língua portuguesa (se não me engano da Folha de São Paulo) ter o nome de HELP ?

Ah, faça-me o favor.

Luiz D´ 23/05/05 13:53 …

Com toda a certeza era a Casa Mattos. O Zé Augusto não devia ter desistido, não!
http://ludaol.multiply.com/

Rafael Netto 23/05/05 14:08 …

Em São Paulo ainda existe algo parecido. Na Av. Brigadeiro Luiz Antônio existe uma faixa seletiva de ônibus (convencionais) na contra-mão.

Ainda sobre São Paulo, agora a Folha, o tal guia “Help” era uma coleção de livros sobre as matérias do vestibular. O nome já era infeliz, mas O Globo resolveu estrear a coleção justamente com o volume sobre língua portuguesa, sem deixar claro que era o primeiro de vários volumes.

jason_1900 23/05/05 14:43 …

Há até um substantivo em português para esses ônibus: Trólebus

É um aportuguesamento do inglês “trolley-bus”.

Quanto ao guia “Help”, sem comentários…

tumminelli 23/05/05 16:14 …

Eu disse… Qd o Sr AG fica nervoso é uma ecatombe!

:-) )))))))))))))))))

jban 23/05/05 16:39 …

Hecatombe … Help !(socorro)

jban 23/05/05 16:40 …

:) ))

Leflaneur 23/05/05 18:13 …

O chifre do trolley de trás deve ter caído. Acontecia muito…

jro 23/05/05 18:20 …

Chifrudos… :-) ))

jro 23/05/05 23:30 …

Diz ai prô tal de Tutu que hecatombe é com com H.

Jro :-) ))

leflaneur 23/05/05 23:33 …

André, acho que a loucura preserva, sim. Mas quem dera terminar como a Carlota, louco e recluso. Levo meus dias louco, porém parcialmente livre e sem entender direito o que as pessoas dizem. Faço que compreendo, e elas todas fingem que acreditam, e assim chegamos, todos, ao fim do mês. (resposta na sua, digamos, portadora do rolo de pastel)

Marcelo Almirante 24/05/05 0:51 …

Luiz D,

Por acaso lembras quais linhas faziam esse giro pela Farme ?

http://geocities.yahoo.com.br/zostratus11/1011.jpg

Marcelo Almirante 24/05/05 1:40 …

Abdré,

Falando em ônibus, o primeiro ônibus motorizado do Brasil circulou no Rio em 1908, por iniciativa de Otávio da Rocha Miranda. Por acaso é da sua família ?

Veja o link, do Museu Virtual da NTU de Brasília.

http://www.museudantu.org.br/Galeria/Pioneirioca.pdf

Luiz D´ 24/05/05 8:33 …

MARCELO,
Somente uma linha entrava na Farme de Amoedo. Era uma linha circular que vinha por Copacabana, Ipanema, Lagoa (pelo lado da Catacumba), Voluntários da Pátria. Sua origem, quase com certeza absoluta, era no Largo do Machado, diferentemente da maioria das outras, que saíam de Erasmo Braga.
http://ludaol.multiply.com/

Luiz D´ 24/05/05 8:34 …

MARCELO,
Vi a magnífica foto indicada por você, o que confirma a minha lembrança.

andredecourt 24/05/05 9:34 …

Não Marcelo, não era meu parente não !

e-gor 29/07/05 2:35 …

os troleys sao da antiga ctc-gb