andredecourts foton från 2005-07-15

Visita do Pres. Eisenhower ao Brasil em Fevereiro de 1960

A visita foi um grande acontecimento naquela época, pois era a primeira vez que o presidente de uma grande potência e além de tudo o comandante supremo das tropas aliadas na Segunda Guerra Mundial vinha à terra brasilis.

Um ícone do lado de cá da cortina de ferro, mas um adversário para os vermelhos de lá e de cá, sim eles ainda existiam, nessa visita foi estendida na fachada do prédio da UNE na praia do Flamengo a famosa faixa “Yankes Go Home” que ficou no folclore político brasileiro.

Mas peço para vocês olharem o lugar, sim, o lugar é o mesmo da foto de ontem, os dois “personagens” da foto passada estão presentes à esquerda e à direita da foto, passados uns 6 anos da última imagem aqui postada.

As viaturas presentes no comboio são uma festa para os amantes de carros antigos, cadillac`s, Chevy`s, Lincoln`s, Mercury`s e até um pata choca militar, e perdido no meio de Chevy`s da década passada vai escondidinho o nobre Rolls Royce presidencial, hoje tão estimado, mas naquela época do “american way” extremado uma excêntrica velharia inglesa.

Comments (34)

rodperez 2005-07-15 09:01 …

Bom dia, André

brites 2005-07-15 09:13 …

Muito legal! Dá pra imaginar a empolgação pela multidão e pela chuva de papel picado! ORolls eu não consegui encontrar… mas posso ter passado batida sem reconhecer.
*s Bom dia!

andredecourt 2005-07-15 09:15 …

Nessa resolução fica bem difícil de avistá-lo, mesmo o pata-choca com seu tamanho se perde

Luiz D´ 2005-07-15 09:40 …

Não foi durante esta visita que caiu um avião na Baía da Guanabara?
Últimos tempos do Rio como capital do Brasil.
Bem, quanto aos americanos e quanto à guerra, hoje é sexta-feira, deixa prá lá!
http://fotolog.terra.com.br/luizd

Rafael Netto 2005-07-15 09:51 …

Interessantes os prédios…. a primeira vista não parecem ser da primeira geração da Rio Branco, mas com certeza não são os que estão lá hoje, que são quase todos dos anos 60/70/80.

O Rolls-Royce pode ser uma velharia hoje, mas naquela época era novinho, ele foi fabricado nos anos 50.

andredecourt 2005-07-15 09:57 …

Rafael hoje ele é um clássico naquela época um carro de 10 anos, Europeu, perto dos bélicos Cadillacs do pós guerra, tadinho era só um quadjuvante

jban 2005-07-15 10:16 …

Um desfile de carros de encher os olhos de lágrimas… onde estarão ? O Rolls está em Brasília, o Cadillac presidencial acabou em mãos de algum colecionador paulista e o resto virou tampa de bueiro ou telha de zinco …

jban 2005-07-15 10:18 …

… é, eu vi os postes aí. A resolução não ajuda.

jban 2005-07-15 10:21 …

André,

Quanto ao buraco do Lume, não tenho nadica por aqui. Boa lembrança. lembro bem dos tapumes durante anos alí até que um prefeito corajoso mandou fechar aquela m.. toda, e estamos aí com mais uma praça no Rio. A mesma história daquela construção dos Correios no Arpoador, que foi posto de Telegrafo e só servia para neguinho puxar fumo e mendigo dormir. Foi abaixo. Melhor para todos.

angemon 2005-07-15 11:52 …

vamos pra Tiradentes???????

jro 2005-07-15 11:59 …

Este desfile de carros é uma misturada só!
O Rolls, eu acho, tá lá no fundo, o 2° após a Pata Choca ou então lá no fundo mesmo.
O Cadillac da frente é o máximo, adoro as linhas daqueles gordos paralamas.

Jro :-) )

andredecourt 2005-07-15 12:18 …

Loja ??? que loja ???

Leflaneur 2005-07-15 12:18 …

Discordo do jban, essa técnica de abandonar as coisas para a deterioração é clássica. Vc abandona, vira um lugar pra mendigo e ratos, vai lá e demole com aprovação de todos, que querem se livrar daquele inferno. O exemplo mais recente é a casa onde morou o pintor Pedro Américo, na Glória. Está caindo, a vizinhança protesta. Qualquer dia vai abaixo e constroem um prédio. Preservar não preservam. O prédio do telégrafo era romântico, histórico e serviria bem para um bar, um quiosque, um local para café. A demolição foi a solução para um local que conheci, menino, e que tinhas portas fechadas, que nós, crianças, observávamos pelas frestas, atrás de fantasmas e monstros. Só por isso, por essa memória minha e de tantos, merecia o prédio ter ficado lá no Arpoador.

Leflaneur 2005-07-15 12:19 …

A Loja que estava em liquidação ontem, na foto…

Leflaneur 2005-07-15 12:19 …

anteontem

andredecourt 2005-07-15 12:21 …

Ahhhhhhh !!!! Liquidou tanto que o prédio até foi vendido ;-) ))))

jro 2005-07-15 12:24 …

Recebi a foto.
:-) )
O Rolls tá lá no fundão mesmo, após aquela luminária :-) )
Até o Jason foi, voce viu???

:-) )))

andredecourt 2005-07-15 12:25 …

A velha estação de telégrafo também foi palco de “aventuras” da minha infância, numa época se pensou em fazer de suas ruínas um restaurante, mas sabe como é aqui no Rio, a idéia era da Prefeitura, o tombamento do Arpoador do Estado e o prédio Federal..ou seja não deu em nada e depois de uma brigalhada na justiça só restou o prédio ir abaixo

andredecourt 2005-07-15 12:27 …

Pois é vi sim prá ver o Ike ele até mandou dar um polimento no Jasonlet !!!

AG 2005-07-15 13:00 …

Eu sou safado com esse tipo de “marcha triunfal” com Cézar (nesse caso americano) entrando vitorioso em terras conquistadas. Acho que o mal do Brasil (um deles) sempre foi esse. Uma parte dos brasileiros abaixavam as calças para os americanos e países alinhados; já outra parte, abaixava as calças para soviéticos e países mentirosamente dito socialistas. Muito brasileiro intelectual repeitado andou fazendo “encontros pela paz e liberdade” em países como Tchecoslováquia, Polônia e na própria União “stalinista assasina” Soviética. Depois vieram (Jorge Amado e amigos) pedir desculpas dizendo que não sabiam que o bigodudo carniceriro havia matado mais de vinte milhões de pessoas.

Por outro lado, um idiota disse uma vez disse que “o que é bom para os Estados Unidos é bom para o Brasil”. Até foto de brasileiro (nem vou dizer que é foi o Mangabeira fotografado pelo Ibrahim) beijando a mão do Ike já tivemos.

(mas não acabei)

AG 2005-07-15 13:05 …

E ontem tivemos aquela imagem triste do Lula sentadinho, quietinho, comportadinho, subservientezinho, ao lado do “todo poderoso francês”. Disseram para o Luiz Inácio que nesta altura da merda esparramada é muito importante ficar de bem com a “comunidade mundial”. Botaram na cabeça do barbudo que “ele é muito querido dos estadistas do mundo inteiro”; ai meu Deus…

E aí fica o nosso presidente a dizer asneiras, a puxar o saco da França, como que a pedir desculpas por ter sido eleito presidente do Brasil.
Sinceramente, essa cerimônia de ontem foi a coisa mais deprimente que nossa diplomacia já escreveu.

Somos mesmo uns macaquitos.

Volta para o ABC, Lula! Volta para tomar cachaça com teus amigos do sindicato! Ninguém te aguenta mais!

Leflaneur fazendo eco para o AG 2005-07-15 13:26 …

Nunca devemos esquecer que o Lula, candidato, em Paris, disse que a França estava certa ao adotar subsídios para seus produtos agrícolas. Que eles estavam certos em defender a produção nacional. Ele só esqueceu que nós somos brasileiros e queremos exportar para a França… tadinho do Lula, só se mantém no cargo por isso, porque é e sempre será “tadinho”

danymonster 2005-07-15 13:41 …

Aonde está vc?
brincadeirinha,heheheeee
polica religião e mulher são coisas que não descuto,
por que ?
tem uma raiva dessas coisas que levaria horas,…..
:P

Ilan 2005-07-15 14:10 …

Mas é assim mesmo, já ouvi mtas histórias do que aconteciam a esses carros. Foi sorte o Rolls Royce ter sobrevivido. O Lincoln 1935 que o antecedeu ficou um trapo até uns anos atrás qdo fora restaurado. Parece q ainda esta no RJ exposto num prédio do governo.

Esse Rolls acho q só não virou “pacotinho” pq devia ser mto querido pelos presidentes q o tiveram qdo era velho. E tbm acredito q devia ser um carro q apresentou poucos problemas, pq o primeiro problema sério…adeus. Se bem q já ouvi história de q até poucos anos atrás ele ainda usava os pneus originais de fábrica!!!

Isso deve ser papo de 2 ou 3 anos no máximo.

Agora os Cadillacs, eram vendidos assim depois de 10 anos de uso:
- Oi, vc quer vender? Tenho aqui 500 reais, topa?
- Claro!!! Te entrego com o tanque cheio!!

Ilan 2005-07-15 14:16 …

É assustador, mas não valiam nada, fora q nego q comprava com certeza não tinha grana pra mandar vir de fora uma peça q precisasse ser trocada, por isso mesmo é q segundo consta houve em Copa um Cadillac com motor 4 cilindros de Opala…

E ainda temos de dar como satisfeitos, pois esse ao menos tentou preservar, pior era qdo matavam o carro. Triste foi a história de q pegaram um Chrysler Imperial 1950 qdo tinha pouco mais de 20 anos de uso, mas era único dono e este parece q faleceu e o cara q ficou com o carro cansado do consumo alto e dos problemas normais de um carro com essa idade, vendeu pro ferro-velho, quem viu o carro disse q estava mto bom, não merecia aquele destino.

E um detalhe importante, ele não anunciou em jornal. O chassi serviu como base para um carro alegórico (pra mim pior fim não há!) e o resto foi picado!!! Até de lembrar dessa história me dá enjôo.

E o triste é q isso acontece ainda hj, pensamento retrógrado! Só aceito esse tipo de coisa com carro q se acabou mesmo, carro q ainda dá pra usar acho sacanagem.

jban 2005-07-15 15:43 …

Criminosos… mas realmente depois da crise do petroleo essas banheiras não valiam nada. Ninguém queria comprar. Este movimento de carros antigos é bem mais recente. Começou nos anos 80 e esquentou tem uns 7 anos.
Hoje em dia tem neguinho querendo faturar e vendendo lixo a peso de ouro.

jban 2005-07-15 15:47 …

Aí seu André. Recebi a foto. Show de bola. Todos os carrinhos e carrões estão por lá. Colirio para os olhos. Vou mostras para uns amigos tarados por carro velho que nem eu. Os postes também estão ali.
Da até para a ver a cara do Ike e do JK …

operti 2005-07-16 03:14 …

Carros antigos não são a minha especialidade, mas que eu adoro admirá-los isso é fato … eu já tive o prazer de dar uma volta num Chevrolet 1952 de um amigo meu, e que delícia que é o carro … coisa de louco … :o )

Abraços!!

meizinha 2005-07-16 12:39 …

Valeu por mais esta aulda…….
:)

Marcelo Almirante 2005-07-16 13:03 …

Essa idolatria por automóvel é muito bonita, mas se todo mundo nessa cidade andasse de auto, não haveria simplesmente espaço.

Waldenir 2005-07-16 20:07 …

Só pude entrar agora,mas vamos lá. Três coisas :
1) Antes da visita do Eisenhower,houve uma do Truman,por volta de 1947,vi fotos desta no Museu da Cidade,certa vez,com o cortejo passando pela Pres.Vargas,ainda mais sem prédios do que hoje.
2)Dá para ver a marquise curva do Clube de Engenharia bem à esquerda. Como isso permite posicionar a foto,podemos ver que os edifícios mais afastados não existem mais,ou foram muito modificados.
3)A casa referida pelo Leflaneur,na Glória,não seria aquela em que passou os últimos anos (e morreu)o pintor Vítor Meirelles?Ela fica na mesma rua da Igreja Positivista.Há até uma placa a respeito na fachada. Mas o melhor vem agora : ela foi comprada pela Débora Colker ,restaurada e transformada em escola de dança,inclusive com um bistrô(diet) no porão.É possível entrar e dar uma circulada.Pelo menos,é um patrimônio que não foi perdido.

leflaneur 2005-07-17 00:45 …

Não é essa, Waldenir. Não é essa. É uma casa onde morou o Pedro Américo, a reportagem saiu dia desses no Globo.

Waldenir 2005-07-17 17:35 …

E você poderia me passar a localização correta (nome da rua e altura,se não houver o número)? Eu gostaria de ver isto pessoalmente