foto de andredecourt em 30/08/05

Nessa foto de Malta, vemos autoridades do então Distrito Federal inspecionando as obras da duplicação da Av. Atlântica em 1919, a parte estrutural está pronta, faltando apenas o acabamento como árvores e postes de iluminação no canteiro central que ainda estão vazios.

A iluminação ainda está sendo feita pelos postes originais da avenida de 1910, e que estavam sendo retirados na foto de ontem.

A esquina que vemos é a da rua Barão de Ipanema no posto IV, a grande casa é a da família Paranaguá, construída nessa época há apenas 8 anos.

O muro a direita da foto é onde foi posteriormente construído o edifício Lellis-São Paulo e no terreno delimitado por balaústres ficava a casa, demolida nos anos 40, que deu lugar ao prédio do cinema Rian, demolido nos anos 80, sendo o local hoje ocupado pelo hotel Pestana.

Comments (5)

prfragoso disse em 30/08/05 12:02 …

Seu trabalho é genial André; é uma aula sobre a história do Rio de Janeiro atrás da outra.
Agora, gostaria de saber como é que você faz pra não se repetir, ou seja, pra não repetir fotos e comentários… Você usa só a memória?
Bom dia.

Luiz D´ disse em 30/08/05 13:03 …

Foto maravilhosa!
http://fotolog.terra.com.br/luizd

AG disse em 30/08/05 14:12 …

Mais uns poucos anos e Copacabana deixaria de ser Copacabana.
E nos anos 60 diria o poeta Rubem Braga com a sua sublime rabugice: “Ai de Ti Copacabana”.
Hoje, a turma daí, que também faz poesia, em certo sentido diz: “Ai de Nós Copacabana”.

A foto é fantástica.

jason_1900 disse em 30/08/05 14:19 …

Vejo de forma contrária, AG: faltavam ainda uns poucos anos para Copacabana virar Copacabana!

photomechanica disse em 30/08/05 16:44 …

E a ressaca só estava esperando o término da duplicação para mostrar com quantas ondas se faz uma Tsunami…