andredecourt's photo from 5/16/06

Leme 1912/13

Nessa foto enviada pelo amigo Francisco Patrício vemos o final do Leme na primeira década do sec XX, o bar e restaurante do Leme, conhecido também como bar da Brahma, junto ao final da linha de bonde já está lá, e bem movimentado, como podemos perceber me melhor resolução.

A Av. Atlântica já estava aberta, com a sua inicial largura de 6 metros, e uma tênue camada de macadame betuminoso sobre a areia da praia de Copacabana, foi uma obra que se arrastou anos, só sendo de fato concluída em 1910, e mesmo assim de forma incompleta, pois o passeio junto à areia, só seria realizado em sua duplicação, em 1919, embora estivesse previsto desde 1906 quando ela começou a ser aberta.

A praça do Vigia, hoje Alm Júlio de Noronha, era um dos recantos preferidos dos moradores para o “footing e pik-nic’s” pois já se encontrava urbanizada ao contrário da maioria das praças do bairro que ainda eram vastos areais tomados pelo capim, ou materiais de construção usados pelo poder público nas obras de urbanização. Mas essa foi feita pela Light, nos primeiros anos do sec XX como forma de melhorar os atrativos que ela oferecia junto a sua estação terminal. Vemos também que a arborização da praça já começou, pois era algo reclamado pelos moradores que ficavam a mercê do sol nos meses mais quentes, curiosamente chamados à epoca de “estação calmosa”.

O forte Duque de Caxias aparentemente ainda não tinha sido instalado, a área devia ser ainda ocupada com o que sobrava do colonial forte do Vigia, cuja suas ruínas ainda podem ser encontradas pelos morros da Babilonia e Leme, onde hoje temos toda a parte administrativa do forte há apenas um terreno vazio.

Podemos fazer duas comparações da mesma região com fotos postadas aqui e no Luiz D’arcy onde pode se ter uma excelente idéia do crescimento vertiginosos do bairro de Copacabana ( http://fotolog.terra.com.br/luizd:234 ) e ( http://www.rioquepassou.com.br/2006/04/14/ )

Foto do acervo do amigo Francisco Patrício

Comments (18)

Rafael Netto 5/16/06 9:43 AM …

O Forte Duque de Caxias devia estar em construção, acho que foi inaugurado em 1914 ou 1919.

Hoje em dia essa encosta está toda reflorestada, não dá mais pra ver Copacabana a partir da estrada que leva ao Forte.

http://fotolog.terra.com.br/rafael_netto

rockrj 5/16/06 10:11 AM …

Aparecendo ainda o primeiro barraco de favela do Rio de Janeiro…

luiz_d 5/16/06 10:18 AM …

Bela foto!

E que saco o fotolog.net não permitir o “link” para o fotolog.terra direto: há que se digitar o “:nº da foto”. É o fim da picada!

rodperez 5/16/06 10:27 AM …

copacabana, ipanema e leblon eram o paraiso nessa época

derani 5/16/06 10:32 AM …

Engraçado, parece que a faixa de terra entre as montanhas e o mar era muito menor…
Seria impressão ou houve muito desmonte de encosta ?
Da história da pedra do Inhangá , já sei, mas apesar disso parece ainda ser muito estreita a faixa até o mar.
http://fotolog.terra.com.br/nder

Jorge Silva 5/16/06 10:55 AM …

Andre voce é D+ , pena que não encontramos um trabalho como este nos nos orgãos publicos, lamentavel…

andredecourt 5/16/06 11:08 AM …

Não Derani, nessa área não houve nenhum desmonte, o que engana é o alargamento da Atlântica, principalmente nesse ponto do bairro

edubt 5/16/06 12:13 PM …

Fico imaginando a ventania que devia ser… Debia ser frio qd ventava. Assim como Peró em Cabo Frio e Brava em Arraial

:-) )

andredecourt 5/16/06 12:49 PM …

Haviam casas com lareira em plena Copacabana, deviam ser usadas no inverno quando as frente-frias entravam com toda força

AG 5/16/06 1:07 PM …

Ontem estava assistindo um documentário do History Channel sobre o porta-aviões Ronald Reagan. Não sei se vocês lembram mas foi ele que, há uns dois anos, esteve ancorado por uns dias na na Baía da Guanabara.
Pois bem, tem uma cena que achei engraçada. O naviozão entrando na barra do Rio e um marinheiro, no convés, olhando a praia de Copacabana, dizia:
- Cara, eu tenho muita sorte. Imagine eu, com 19 anos, visitando o Rio de Janeiro !!!! É Inacreditável.

E aí me lembrei que Cole Porter, quando entrou na baía — a bordo do Francônia, com a mulher e os amigos, numa viagem de volta ao mundo — ao cair do sol, vendo aquele colar de pérolas acesas na costa carioca, escreveu a música
“It’s delightful, it’s delicious, it’s de-lovely.”

Mas detalhe: dizem que o grupo não desceu em terras cariocas porque grassava pela cidade uma epidemia não sei de que.

Rafael Netto 5/16/06 1:39 PM …

Essa história do AG me lembra uma vez que a minha empresa recebeu uma estagiária estrangeira, a garota dizia que os colegas dela na Alemanha quase não acreditaram quando ela disse que estava morando em Copacabana. É como se fosse uma terra fantástica, como Oz, País das Maravilhas…

http://fotolog.terra.com.br/rafael_netto

andredecourt 5/16/06 1:44 PM …

Um pouco mais a frente dessa época, nos anos 30 Copacabana devia ser fantástica mesmo…a brincadeira começou a acabar depois da segunda guerra !!!

edubt 5/16/06 2:00 PM …

acho que o pai da Lucia trabalhou no Cortume.

:-)

isabelaca 5/16/06 3:05 PM …

ADORO fotos antigas!

Hoje em dia, o must é o Bar boêmia, na Cobal do Leblon, na parte de trás (bem mais agradável que a da frente).

Beijos*****

Waldenir 5/16/06 4:21 PM …

André, Rafael,
O Forte do Leme foi construído entre 1913 e 1919,houve um grande atraso nas obras devido à entrada do Brasil na Primeira Guerra; os responsáveis pela parte mais importante,que eram os obuseiros, eram todos técnicos da Krupp,foram detidos e deportados.

rioantigo 5/17/06 7:36 PM …

Servi aí.