andredecourt's photo from 5/23/06

Rio de Janeiro 1912

Hoje teremos uma ótima pegadinha com o “patrocínio” do amigo Francisco Patrício que me enviou a foto e também informações importantes que a envolvem.

Na realidade nossa pegadinha é uma pegadinha tripla:

1- Aonde ficava esse prédio, esquina de quais ruas ?

2-O que era a Almeida Rabelo, dona de todo o prédio ?

3-Em suas lojas funcionava uma empresa chamada Accacio Leite & Cia, qual era o seu ramo de negócio ?

Essa pegadinha, é das boas, passarei mais tarde para ver as respostas.

Ótimas investigações e boa sorte a todos

Foto: Acervo do Francisco Patrício

Bem, vou encerrar a pegadinha de hoje, só duas questões foram acertadas, a localização pelo AG e o que era a Almeida Rabelo pelo Tumminelli, posto então o texto que me foi enviado pelo Patrício junto com a foto:

Essa Joalharia Acacio, ficava situada á R. do Ouvidor, 168, esquina com
Uruguaiana , 92. Esta Joalharia Accacio Leite & Cia era uma das mais famosas
do Rio de Janeiro. Seu dono era o português Accacio Arthur dos Santos Leite
que tinha as suas oficinas na R. Gonçalves Dias, 82. Todavia o Edificio era
propriedade de Almeida e Rabello que era a principal Alfaiataria do Rio de
Janeiro – fazia as roupas do Presidente da Républica, de seus Ministros e
dos principais “figurões” da época! Aqui trabalhavam 80 alfaiates e mais 120
profissionais de apoio. Mensalmente produzia acima de 700 peças em 1912! O
sr. Almeida Rabello era um riquissimo português que nasceu em Vizeu,
Beira-Alta,em 1863 e veio para o Brasil em 1880. Começou de empregado em
outros estabelecimentos e em 1885 fundou esta firma e, como disse, ficou
“podre ” de rico! É claro que filhos e netos devem ter dissipado TUDO – mas
essa é outra estória!

Comments (29)

Rafael Netto 5/23/06 8:26 AM …

Hummmmmm……

A rua em frente é larga, mas não é a Rio Branco, não tem os postes característicos. Já a da esquina, é uma daquelas estreitas do Centro, como a do Ouvidor pode-se ver a luminária em arco.

Desconfio que seja a Marechal Floriano, e a transversal seria a Rua dos Andradas, onde hoje existe um prédio dos anos 40/50 com um Bob’s.

Poderia ser a Av. Passos também, na esquina com a Alfândega ou alguma das ruas destruídas pela Presidente Vargas.

http://fotolog.terra.com.br/rafael_netto

uirah FELIPE GRANO gaspar 5/23/06 8:37 AM …

eu realmente não faço idéia de onde deve ficar o prédio mas fato q deve ser no centro, pra 1912!! só pode ser… Aliás 1912 nem minha vó tinha nascido ainda… é dificil pra mim esta investigação . . .

Almeida Rabelo devia ser um capitalista
dono do negócio.. e o prédio um hotel ou coisa lucrativa que o valha.

a última pergunta não faço ideia!!

Enfim

muito bom conhecer este fotolog-acervo de fotos do Rio que eu não conheci.

Saudações de um apaixonado por essa cidade…

http://www.fotolog.com/uirahfelipe

Uirah Felipe

luiz_d 5/23/06 8:44 AM …

Acho que tem o jeitão da Rua do Ouvidor.

lucia 5/23/06 9:05 AM …

Almeida rabello era uma famosa fabrica de sabão, na época.
Ali eram fabricados os disputados sabonetes glicerinados, com os quais, ainda hoje o Decourt lava sua cútis que a cada dia se torna mais lisinha.

:) )))))))))

Concordo com o Luiz. Tem o jeitão da Ouvidor

charles.fernandes@fiex.com.br 5/23/06 9:06 AM …

Rua da Carioca com praça Tiradentes

Evelyn 5/23/06 10:06 AM …

Luiz d
Obrigada, entao e ali mesmo o cafe de (ou do?) java, acho q hj tem uma sapataria no local…

Rafael Netto 5/23/06 10:09 AM …

A questão é… esse prédio ainda existe? Eu não lembro…

Tem muitas esquinas entre ruas largas e estreitas do Centro que ainda possuem prédios antigos, mas geralmente são menores que esse.

Lembrei de outros lugares onde poderia ser isso:
Rua Uruguaiana com Ouvidor (em frente a Sloper), ou Rosário (não sei porque estou achando que tá quente…)
Rua Primeiro de Março com Ouvidor.

Tô pesquisando 5/23/06 10:15 AM …

Acho que é na Barra da Tijuca…

langaard@bol.com.br 5/23/06 10:31 AM …

Em 1911 organizou-se o carnaval de Bauru, com dois momentos: primeiro o cortejo nas ruas, com as pessoas saindo em carros alegóricos, e blocos. O segundo acontecia nos salões com os bailes carnavalescos.
O primeiro desfile de rua realizou-se a 20 de fevereiro.
Geralmente os blocos eram formados com um grupo só de homens ou de mulheres. As fantasias variavam das mais simples às mais luxuosas: marinheiro, palhaço, romano, grego, árabe, caipira, cigano, soldado, preso, chinês, pierrot, índio, e outras.
Os blocos se apresentavam nos bailes e ruas com a maior animação.
Alguns destes ficaram muito conhecidos como: Bloco dos Índios Apaches; Bloco do Alô Batuta; Bloco do Meio dia; Bloco Bate Lata; Bloco Bate e não Enxuga; Ala Esquerda; Banda Infernal;Vila de Aro;Caracu;Panificadores, Vencedores de Obstáculos, Deixa Saudades, Tenentes da Marinha;“As Chinesas”, “As Alpinas”, “Torpedo”, “Mulatas”, Kimonos”, “Mexicanos”, “Zebras”, “Cerveja Duquesa”, “Cravo Roxo”, “Hotel Fujica”, “Papavento”, “Rancho”, “Bosque”, “Ala Esquerda”, “Meio Malandros” e outros.
Até os colonos estrangeiros instalados em Bauru deixavam se contagiar.
O uso de alcunhas era comum naquele tempo. Citamos algumas usadas no carnaval de 1921: Diogo, Peão; Socrates, Mangofobo; Homero, Nove por Doze; Lópinho, Gigante formiga; Mesquinha, Machado, Bigodinho; Macuco; Accacio Leite, Lord Interino. Escolha a sua. Bons tempos!

toty 5/23/06 10:45 AM …

Também acho que é a Primeiro de Março

Rafael Netto 5/23/06 11:46 AM …

Eu estou com uma suspeita muito forte, apoiada em algumas imagens que catei nos fotologs….

http://fotolog.terra.com.br/rafael_netto

Rafael Netto 5/23/06 11:47 AM …

Ah, sobre as lojas, eu não faço a menor idéia. Mas me passou pela cabeça que pelo menos alguma delas tenha dado origem a alguma empresa atual bastante conhecida.

AG 5/23/06 11:59 AM …

Andresíssimo e Charadíssmo personagem.
Antes de mais nada uma pergunta: você entendeu alguma coisa do nosso “langaard” (seria um marinheiro dinamarquês ou lateral direito da Suécia ?) introduzindo (ôpa!) histórias do carnaval de Bauru ? É cada um que nos aparece…

Mas a pegadinha de hoje nem ouso participar. Aqui só tem fera e, se caso eu desse um pitaco, seria para criar um mundo fantasioso.
Por exemplo: Almeida Rabelo só pode ser nome de loja de ferragens ou secos e molhados. Aliás a filha do senhor Alcebiades Almeida Rabelo casou com caçador de dotes que o levou a ruina apostando o estoque da firma numa banca de jogo em Araxá.

Já Accacio Leite & Cia. mais parece uma loja de roupas mas não é. É uma loja de louças importadas que teve um triste final. Numa vista à cidade do Circo Biju, um chimpanzé conseguiu fugir da jaula e, depois de rodar sem destino pelas ruas da cidade, entrou na casa de fina porcelana Accacio Leite & Cia.
O resultado pode-se imaginar.

A esquina deve ser Uruguaiana com Ouvidor.

jban 5/23/06 12:18 PM …

Eu fico de fora hoje….

rodperez 5/23/06 12:19 PM …

bonito prédio. nem me arrisco a responder

edubt 5/23/06 12:42 PM …

Rua do Ouvidor.

Almeida Rabelo era uma alfaiataria chiquerrima onde a nata da sociedade e politicos se vestia.

:-) )

Derani 5/23/06 2:42 PM …

Acho que tem alguma coisa a ver com farmácia…

_bass_bass_bass 5/23/06 4:01 PM …

puts…
que legal!

langaard@bol.com.br 5/23/06 4:04 PM …

Ó simpática criatura auto intitulada AG.
De fato Langaard é dinamarquês, não foi dado à marinharias, muito menos ao futebol.Ah, é carioca também.
Creio que o amigo, decerto leitor atento, terá percebido o motivo do artigo supracitado. Caso contrário,leia a útima linha, fazendo o favor, e durma em paz, ao menos por hoje.
Abs.

AG 5/23/06 4:58 PM …

Amigo Langaard,
peço desculpas envergonhadas.
Realmente não prestei atenção ao Acácio Leite na última linha.
Mas isso tem uma explicação. Você é um nobre descendente do bravo povo escandinavo.
Eu sou um “pobre homem da Póvoa do Varzim” isto é, um humilde lusitano.
Portanto, amigo, desculpa a limitada capacidade de minh’alma.
Felizmente, ainda nos resta um traço de união intra’povos. Falo do bacalhau.

Tendo certeza da sua generosidade vou mesmo dormir em paz. Não agora, mais tarde. Depois de assistir o “Tá na Área” do SporTv, transmitido diretamente da Alemanha; não posso perder as mirabolantes tiradas lítero/poéticas/futebolisticas do Armando Nogueira.

Abraços.

PS. Papo de “bar” exíge uma certa indulgência entre os presentes.

www.flickr.com/photos/raoni 5/23/06 5:08 PM …

” e verdade cultura nunca é demais…e adoro essas coisas do rio antigo…mas percebo que as vzs as pessoas ficam chegadas a panelinhas e não aceitam interferencias de outras pessoas mesmo sendo algo interessante a net é livre se não gosta de interferencia feche o log…Langaard muito legal sua participação…AG? vc já escolheu a sua alcunha? “

/andredecourt umplugued 5/23/06 5:18 PM …

Até agora dois acertaram duas perguntas, a esquina realmente é a da Rua do Ouvidor com Uruguaiana, e a Almeida Rabelos era realmente uma alfaiataria das mais chiques da cidade, mais tarde a resposta completa !!!

Rafael Netto 5/23/06 5:41 PM …

Decourt unplugged ?!?!?!?!

Já que a localização foi revelada, apresento as fotos que mostram o local em outro ângulo e época:
http://ubbibr.fotolog.com/andredecourt/?pid=10060698
http://fotolog.terra.com.br/nder:8

Reparem nas fotos do Decourt e do Derani tiradas em 1957 (talvez na mesma sessão), o prédio aparece logo à direita, são visíveis as decorações que ficavam abaixo das sacadas. A diferença é que em 1957 havia uma marquise descaracterizando o prédio.

A propósito, a outra foto do Decourt também foi objeto de uma “pegadinha”, mas nem ele sabia o local exato quando postou.

Esse prédio deve ter durado até o início dos anos 70, data provável da construção do edifício que está lá hoje, revestido de vidro e com pilotis agachianos.
E a imagem recente do local:
http://fotolog.terra.com.br/rafael_netto:12

jban 5/23/06 6:06 PM …

Hoje foi fogo !!!!

andredecourt 5/23/06 6:32 PM …

Sensacional Rafael, muito bom mesmo !!!

Vou postar agora então o texto do Patrício explicando tim tim por tim tim as atividades das duas empresas que funcionavam no prédio na época dessa foto.

luiz_d 5/23/06 10:10 PM …

Cadê o texto?

Rafael Netto by phone 5/23/06 10:47 PM …

Que AG que nada! Fui EU que falei primeiro na esquina!!!

(a dona do apto. de SP não quer deixar instalar a TVA… vamos ficar mais alguns dias sem banda larga)

langaard@bol.com.br 5/24/06 8:49 AM …

Ó AG,
Agradeço sua amável resposta, e espero que tenha tido boa noite e bom sono, que isto é o que conta.
Os Langaard, em chegando ao Brasil, forma para: Campinas, Ipanema, (onde fica ?) e Rio de Janeiro.
Entrementes casou uma com braso-luso, Menezes por sobrenome, que provinha de …. Vila do Conde e Póvoa de Varzim.
Abraços.

Andreoni 5/24/06 9:46 AM …

Como se pode aguentar dois chatos querendo aparecer no flog alheio? Quanta jactância!
Foco, foco sempre.