andredecourts foton från 2006-12-18

Morro da Viúva

O Morro da Viúva, hoje escondido pelos prédios das Avenidas Ruy Barbosa e Oswaldo Cruz.

Inicialmente por sua posição privilegiada na entrada da Baia da Guanabara foi usado com posto de observação e posteriormente tendo abrigado um pequeno fortim, com outeiros de artilharia.

Era muito comum pelo velho Rio colonial a mobilização de baterias de canhões pelos morros da cidade, morros como o da Babilônia no Leme eram repletos de platibandas onde os velhos canhões eram colocados.

Já no séc. XIX o morro passou a ter duas funções ligadas ao desenvolvimento da cidade.

Em 1870 carecia a cidade de um abastecimento de água mais moderno e constante, mas a capacidade de represamento dos mananciais de dentro da Côrte era limitada foram executados o Açude do Camorim e grandes caixas d’água, como a da Tijuca, da Quinta da Boa Vista e a da Ladeira do Ascurra todos entre 1850 e 1868, mas eles ainda eram insuficientes para a regularização do volume de água principalmente nas estações de estiagem.

O grande engenheiro Antônio Rebouças, que percebeu que a cidade necessitava de mananciais vindo de outros maciços e sugeriu a adução do Rio do Ouro, e além disso um complexo sistema de reservatórios comunicantes e uma rede de adutoras dentro da cidade. Além disso dentro deste mesmo plano o engenheiro recomendava a melhoria do represamento do Rio dos Macacos.

Em 1877 foi inaugurada a adutora do Rio do Ouro junto com a adutora um pacote de reservatórios que regulariam o abastecimento da cidade, e que foram sendo inaugurados nos anos próximos como o primitivo do Pedregulho o de São Bento e o do Morro da Viúva esse terminado no ano de 1878 e o qual vemos a foto de suas instalações.

O reservatório manteve a sua função até depois da inauguração do sistema do Guandu, recebendo diretamente água do reservatório do Pedregulho. Sói a partir dos anos 70 com melhorias na estação de tratamento e a construção novas adutoras para a Zona Sul, que o velho reservatório foi desativado.

Hoje do nível do mar poucos conseguem perceber a sua presença no topo do morro, apenas em duas pequenas frestas entre os prédios perto da Praça Nicarágua que podemos ver a escadaria de acesso ao sistema e também os grandes canos de ferro fundido.

O Morro da Viúva também contribuiu para a construção de importantes obras públicas no final do séc. XIX e início do XX pois em suas fraldas se encontrava a pedreira da Grande empreiteira Jannuzi & Irmãos responsável por grandes obras no período, só para exemplificar os meio fios da Av. Rio Branco e Beira Mar, bem como as suas amuradas e o Obelisco de conclusão da Av. Central são feitos com seu granito

Comments (11)

natureco 2006-12-18 06:59 …

Sempre quiz saber o que existia em cima daquele morro escondido. Será que isso ainda está lá assim conservado? Será que é possível visitá-lo?

andredecourt 2006-12-18 07:21 …

Luiz, acho difícil tudo estar arrumado, ou então ser visitado, lembre-se o lugar é da CEDAE e do Governo do Estado e como tudo que é desses dois entes estatais, o abandono e a ineficiência grassam !!!

Luiz D’ 2006-12-18 07:35 …

Excelente foto, que confirma seus comentários lá em http://fotolog.terra.com.br/luizd:592 (quem quiser ver tem que digitar o numeral, já que o fotolog/net “come” o número no “link”) sobre o que havia no Morro da Viúva.

O texto, como sempre, repleto de informações.

Waldenir 2006-12-18 09:49 …

Boa tarde,André.
O reservatório ocupa a mesma posição do forte? Acrescentando que um destes pontos de defesa ficava no meio da praia do Flamengo ( no recorte original,é claro),de forma semicircular,para poder atirar para todos os lados.
As construções clássicas ao fundo devem ser acessos ao interior ou casa de bombas.

andredecourt 2006-12-18 10:17 …

Waldenir, não tenho essa informação, mas há uma boa possiblidade do fortim ser aonde hoje está o reservatório.

Antolog 2006-12-18 11:09 …

Foto com um belo visual ao fundo…

FlavioM 2006-12-18 12:14 …

O Palacete Martinelli tinha um acesso ao alto do Morro da Viúva, por um túnel-e-elevador escavados na pedra. Lá em cima, quadras de esporte e outras construções (acho que, inclusive, uma capela). O prédio que foi construído no lugar do Palacete manteve o acesso e transformou o alto do morro em área de lazer. Pelo menos mais um prédio tem lazer lá em cima.

Recomendo uma olhada no Google Earth. Podem ser vistas 2 piscinas, quadras de esporte, casas e até a caixa d’água, completamente coberta de vegetação.

http://www.flaviorio.globolog.com.br

zecarioca 2006-12-18 16:06 …

Como um cearense que ama o Rio, me surpreendo mais e mais quando descubro (através de bons instrumentos, como o teu flog) outros recantos e histórias da cidade!! Já tinha ouvido falar do Morro da Viúva, mas não sabia nada a seu respeito. Abraços!!

PS.: era você no RJTV, falando sobre o novo metrô? Atuante não apenas no passado da cidade, mas também no presente!!

edubt 2006-12-18 17:40 …

Tai um local que deve ser muitissimo interessante em ver atualmente!

:-) )

jban 2006-12-18 17:43 …

Deve ser uma visita interessante !