andredecourt's photo de 09/04/07

andredecourt's Foto von 09.04.07


A dupla de fotos mostra a vertiginosa evolução do cenário urbano de Copacabana no início do séc. XX, o fotógrafo e o local das fotos são os mesmos, o que ajuda termos uma ótima idéia do que foi a ocupação do bairro num espaço muito curto de tempo.

Ambas as fotos mostram uma panorâmica do bairro tirada a partir do Morro do Inhangá em direção à Igrejinha, hoje posto VI.

A primeira foto de 1906 mostra o bairro como o arrabalde que era na chegada dos bondes, ruas de terra, muitas ainda não abertas, ou abertas de forma precária no areal, poucas casas e longe do luxo dos palacetes dos anos futuros.

Nessa época nem o incipiente meio de comunicação dos bairros oceânicos do sul, o jornal O Copacabana tinha começado a circular, dando voz à reclamação dos então poucos moradores do arrabalde e do seu nascente comércio.

Na foto de 1906 podemos apreciar muito bem a entrada do bonde na Av. Copacabana vindo da Rua Inhangá, a Rua República do Peru ainda é uma mal traçada trilha pouquíssimo visível na foto e a Av. Atlântica uma via que só constava no novíssimo PA do bairro criado por Passos, que iniciou suas obras, mas as mesmas ficaram paradas por mais de 5 anos.

O pequeno barracão no sopé do morro ilustra bem o modelo de ocupação do bairro.

Na foto agora mostrada o nosso fotógrafo está no mesmo ponto, as diferenças de enquadramento são desprezíveis, só que 16 anos à frente, no ano de 1922.

Do incipiente arrabalde pouca coisa sobrou. As poucas residências que haviam na foto passada, foram engolidas pela massa de novas construções, muitas das casas do início da ocupação já foram demolidas para a construção de outras mais adequadas a nova realidade do bairro, que passava de vila de pescadores, estação de cura e destino de romeiros em um “chiq” balneário.

As ruas já estão mais bem traçadas e pavimentadas. A Av. Copacabana da foto de 1906 que só tinha pavimento de forma precária junto aos trilhos do bonde, agora está asfaltada, com o piso elevado, arborizada, iluminada, com canteiro central e calçadas. A Rua República do Peru, antes uma estreita trilha, se transformou na via que chega até os nossos dias. A Av. Atlântica estava inaugurada a pouco mais de 10 anos e já tinha sido duplicada a pouquíssimo tempo, ganhando as feições que permaneceram até os anos 70.

No horizonte, embora ainda existissem espaços vazios no bairro, uma massa de prédios baixos ocupa todo o bairro, aguardando a construção dos primeiros edifícios de apartamentos que nos próximos 35 anos poriam abaixo praticamente todas as construções que vemos na foto, inclusive o morro no qual o nosso fotógrafo estava.

Fotos de autoria de Malta

Comments (19)

rock_rj 09.04.07 10:02 …

Muito legal! E o coqueiro à esquerda resistindo bravamente durante todos este anos…
Mas a Agulhinha do Inhanga acho que ainda existe.

edubt 09.04.07 10:45 …

E bisa Bill perambulando por aí com sua Graflex clicando aqui e acolá.

:-) )))

bacione 09.04.07 10:50 …

Como era gostosa a minha cidade…lindas fotos…nos fazem ficar um pouquinho triste…só um pouquinho.

derani 09.04.07 11:33 …

Excelente e rara oportunidade de comparar as duas épocas desde um mesmo ponto!

natureco 09.04.07 11:58 …

Queria ter vivido nessa época!!
Abçs.
Luiz.

renatodemello@gmail.com 09.04.07 13:24 …

André, td bem? Espero que sim. Acompanho c/ frequência seu fotolog, excelente garimpagem! Vou fugir do foco p/ perguntar a vc e a tds os participantes um assunto que é mt caro p/ a minha família: será que alguém tem um foto do Constellation da Panair do Brasil, matrícula PP-PDJ? Esse avião se acidentou em Assunção em 1955, e o meu avô, que era um dos pilotos, veio a falecer praticamente um mês após pelos ferimentos. Por favor, se vc puder nos ajudar, procurei em vários registros. Abraços, Renato.

edubt 09.04.07 16:49 …

Renato Mello

adiantando-me ao Andre, se me permite, mandei esse teu recado a um do nosso grupo que, acredito, poderá lhe ajudar.

Abs
Tumminelli

A propósito, seria esse o avião que foi restaurado e que hj está no museu da TAM?

/Olho da Rua 09.04.07 17:05 …

Parabéns, lindinho
Vc e Tumminelli são meu orguio.
Beijo grande. e deixa de besteira. Quem disse que a gente tem que ficar num bar só?? Já esqueceu das saideiras???

Luiz D’ 09.04.07 17:34 …

Também gostei mais da primeira mas adoraria ter morado em Copacabana em qualquer destas duas épocas.

http://fotolog.terra.com.br/luizd

jban 09.04.07 19:18 …

Gostei das duas !

A Fernando Mendes ainda não havia sido aberta ?

Marcelo Almirante 09.04.07 19:26 …

Avenida Copacabana com bonde, até hoje seria lucro, pois não fazem quase barulho e não poluem, além de serem mais confortáveis, sem os solavancos e a direção “desgovernada” dos nossos pilotos de ônibus.

renatodemello@gmail.com 09.04.07 19:54 …

Tumminelli: brigado pela consideração, ele já entrou em contato. Vc está certo qto à procedência do Connie que está na TAM, ele foi acidentado no Paraguai, mas por coincidência não foi o mesmo em que meu avô estava, foi uns 15 anos depois, creio. Acredito que o PDJ deu perda total, abraços, Renato.

Ary Jr 09.04.07 20:10 …

Sr. Andrédecourt,
Parabéns pela materia divulgada pela revista Veja Rio.

Rafael Netto 09.04.07 20:20 …

Veja só, Mestre Malta já fazia “ontem & hoje”…

andredecourt 09.04.07 22:10 …

Renato, certamente o Jban e o Rouen vão te dar todas as informações e materiais que você necessite, Panair e constellations é com eles !

andredecourt 09.04.07 22:24 …

Jibam, a Fernando Mendes existe no papel desde os primórdios do bairro, há até uma casa na esquina dela com a Atlântica, personagem nas fotos da ressaca de 23 e de antes da construção do Copa.

Mas ela só se tornou viável com as últimas demolições do Morro do Inhangá, nos anos 30. Mas acho que a rua só foi urbanizada quando os prédios déco, que fazem o conjunto do seu lado esquerdo foram construídos, é uma das poucas ruas de Copa que ainda está em sua grande parte na primeira ocupação de construções, porque ela só foi “aberta” nos anos 40

Luís Felipe 13.04.07 19:46 …

André, o Morro da Inhangá AINDA EXISTE !!!!!! Só que ele está encoberto pelos prédios da rua Inhangá e da N.S. Copacabana! A Rua General Barbosa Lima SOBE o morro e termina no seu cume , onde há um edifício, cujos carros ao entrarem na garagem, ficam ao nível do OITAVO andar dos prédios da Rua Inhangá ! Eu sei porque moro nesta área! O morrinho da Rua República do Peru é que foi parcialmente destruído, MAS ainda sobrou um pedacinho que se vê só por dentro da Escola Pedro Álvares Cabral !! O terceiro pedaço é que foi totalmente destruído para a construção do anexo e piscina do Copacabana Palace ! Obrigado pelas fotos ! nunca as tinha visto !

andredecourt 16.04.07 10:29 …

Luís, eu seu disso, mas o morro foi destruído, o que sobra sõa apenas pedaços, longe do que ele era , fechando totalmente a comunicação de Copacabana pela linha do litoral

Luis felipe 22.04.07 18:53 …

ah, sim, claro ! sobrou pouco! para abertura da av. N.S. de Copacabana destruiram grande parte.