andredecourt's photo from 1/16/08 

Na nossa foto de hoje vemos os trabalhos de demolição de parte do anel do velho estádio das Laranjeiras, um dos primeiros estádios de nossa cidade, para o alargamento da Rua Pinheiro Machado a fim de dar passagem a Linha Lilás.

A foto nos mostra que a parte do estádio virada para Pinheiro Machado possuia a tipologia da fachada muito parecida com a fente do clube, hoje tombada pelo patrimônio, inclusive com belos gradis rentes a rua.

Para a construção do sistema de tráfego do Túnel Santa Bárbara nõa só a região do Catumbi foi afetada, mas também a região de Laranjeiras, logicamente em menor escala.

Na Rua das Laranjeiras inúmeros imóveis foram ao chão para a passagem do viaduto Engenheiro Noronha, inclusive com o desaparecimento de vias.

Na Pinheiro Machado todo um lado foi ao chão, permanecendo só as construções com grande recuo, que ficam hoje rentes a movimentada rua. Até o Palácio da Guanabara perdeu grande parte de seu jardim frontal para a passagem da pista em direção à Botafogo, o que obrigou a mudança dos portões e corte de árvores bem antigas. Na Rua Farani houve também um grande número de demolições. Não sei se a Rua Francisco Ferrari surgiu após o reordenamento do local ou era uma via existente que foi requalificada.

Por fim não podemos esquecer do aumento do corte do Morro Mundo Novo, na Rua Farani, feito inicialmente nos anos 10, para ligá-la com a Pinheiro Machado.

 

Comments (14)

rodrigonetto 1/16/08 7:02 AM …

A frente do estádio não era parecida com os “fundos” que ainda existem dentro do clube? Essa obra ficou muito mal resolvida, não houve preocupação de amenizar a cicatriz do estádio. Já o Palácio Guanabara ficou bem integrado com a avenida.

Tenho quase certeza que a Fernando Ferrari não existia, inclusive aquele edifício (Barros Barreto?) se não me engano perdeu terreno para a abertura da via.

Qual seria a data da foto? 1960?

http://fotolog.terra.com.br/rafael_netto

famadas 1/16/08 7:11 AM …

Nossa! Esse tópico tocou fundo em mim! Eu nasci e fui criado junto do Flu. Minha primeira escola se chamava Jardim Escola Fluminense Football Club e funcionava justamente num terreno surgido após a demolição da quina de uma das arquibancadas.
Na verdade (corrijam-me se estiver errado) o Fluminense não é um dos primeiros estádios do Rio e sim o primeiro estádio da América Latina.

famadas 1/16/08 7:18 AM …

Confirmando o que disse Rodrigo Neto, a parte demolida era idêntica aos fundos e à parte da lateral. Só na frente não existe essa fachada pois é justamente onde construiram o salão nobre.
Uma curiosidade: Tenho um dvd com o filme “Duelo de Campeões”. É sobre a Copa do Mundo no Brasil. O Estádio de Belo Horizonte foi gravado no Fluminense. O curioso é que apesar do filme ser ambientado na década de 50 eles mostram no filme, sem cerimônias, um prédio moderno, de varandas (ed. Vert Blanc Rouge) situado ao lado do estádio.

luiz_o 1/16/08 10:44 AM …

Também o estádio do Flamengo foi “amputado” para dar passagem à Rua Mario Ribeiro, integrande da Lagoa-Barra.

Fui a centenas de jogos neste estádio, nas décadas de 50 e 60.

derani 1/16/08 11:03 AM …

Que pena… essa parte era bem bonita e completava o estilo do clube.

jban 1/16/08 8:37 PM …

Nunca me conformei com aquele muro de tijolinho fechando o estádio

triunfodapintura 1/16/08 8:46 PM …

Uma pena muito grande essa demolição. A rua Pinheiro machado poderia ser hoje um belo recanto da Zona Sul do Rio.
Essa foto e mais uma das históricas e sensacionais desse fotolog.
A rua Fernando Ferrari já existia, começando na praia de Botafogo e terminando sem saida na Universidade Santa Ursula. O terreno da frente da Santa Ursula e da entrada do prédio do arquiteto Mauricio Roberto, com jardins do Burle Max, foram desapropriados em parte, acompanhando o alinhamento do corte do morro.

jban 1/17/08 4:47 AM …

O Triunfo sabe das coisas !

famadas 1/17/08 7:01 AM …

O pedacinho de arquibancada que aparece na foto é hoje ocupado pelo parquinho do clube. É a tal quina da arquibancada à que me referi em tópico anterior. Dá pra saber isso pq aparece no alto a ponta do telhado da arquibancada social do clube (essa está mantida).

famadas 1/17/08 7:06 AM …

Com a palavra, o pai virtual dos burros (ou pai dos burros virtuais), Wikipédia: No final da década de 1950, a administração carioca entrou em conflito com o clube por causa das obras de duplicação da Rua Pinheiro Machado, cujo novo traçado passaria pelo terreno do estádio. Em 1961, após 2 anos de entendimentos iniciados com a Prefeitura do antigo Distrito Federal e, posteriormente com o Governo do então Estado da Guanabara, o Fluminense teve parte de seu terreno desapropriado pela Sursan, em uma faixa de terreno situada na Rua Pinheiro Machado.
O Fluminense Football Club, pela desapropriação de uma área de 1.084,95 metros quadrados, recebeu a quantia em dinheiro de Cr$ 49.703.000,00 e mais as áreas remanescentes dos terrenos da esquina das Ruas Álvaro Chaves e Pinheiro Machado, no valor de Cr$ 31.355.000,00. Embora perdendo uma lateral de arquibancada, o Fluminense prestava novamente à cidade mais um serviço, embora com o sacrifício de seu próprio patrimônio.

famadas 1/17/08 7:11 AM …

Desculpem o excesso de tópicos, mas é aos pouquinhos que vou descobrindo as coisas.
Notem que existe uma bandeira do Flu hasteada embaixo da arquibancada. Pela bandeira e pelo número de pessoas assistindo, parece-me que esse momento foi uma espécie de “inauguração da demolição”.

flaviom 1/17/08 9:03 AM …

Ô, Luiz! Tá certo que talvez tenham tirado um pedacinho do terreno do Flamengo (aquele clube que tem nome de um bairro e apelido de outro – Gávea, mas fica na fronteira entre 2 outros – Lagoa e Joquei), mas o estádio foi “amputado”, mesmo, por falta de verbas para concluir a obra. Só deu para 1 arquibancada. O resto da verba ou não apareceu ou sumiu…