Por motivos de obras nosso arquivo inédito, bem como os livros e demais materiais de consulta estão indisponíveis, portando faremos um repeteco de posts que foram realizados no fotologo desde o início do “foi um RIO que passou”, quando possível com os textos revisados e enriquecido. O de hoje, publicado em Fevereiro de 2004, a Casa Nordchild

Projeto do arquiteto Warchavchik ficava na rua Tonelero, inaugurada em 22/10/1931 foi aberta com uma visitação pública que causou grande repercussão, desta vez positiva, ao contrário do que ocorreu em 1930 em São Paulo onde a tradicional imprensa da província achincalhou o novo estilo arquitetônico. Embora intelectuais ligados à semana Moderna, e outros arquitetos a tenham aplaudido, mas no cômputo geral ou deu-se o silêncio ou inflamados protestos que comparavam as modernas residências à túmulos.

A casa Nordchild foi revolucionária na época, pois o terreno muito inclinado permitiu ao arquiteto usar de formas e projeções de lajes até então inusitadas, segundo consta Frank Loyd Wright grande arquiteto americano, em estada no Rio, viu a casa e ficou impressionado, talvez sendo daí que em 1936 o americano buscou idéias e a sistemática para a famosa Casa da Cascata em Bear Run na Pensilvânia.

Warchavchik se associou com Lúcio Costa, para obras aqui no Rio, pois após seu sucesso na Capital Federal os paulistanos passaram encomendar obras do arquiteto há apenas um ano de ter sido execrado da paulicéia, e as seguidas indas e vindas Rio-São Paulo o estavam desgastando.

Dessa sociedade só na rua Tonelero entre a praça Cardeal Arcoverde e a Rua Siqueira Campos, surgiram mais 2 casas modernistas, desse importante conjunto, que mostrava os passos iniciais de nossa arquitetura rumo à Brasília só sobra a casa localizada na esquina das ruas Tonelero e República do Peru, que está completamente descaracterizada, cercada por outdoors e praticamente abandonada.

Situação que perdura até hoje, mais de 4 anos do post original, na casa funciona depósito de bebidas, e aparentemente o comércio está sendo ampliado com mais um puxadinho, igual aos outros que ao longo das década vieram desfigurando a casa.

Já a casa Nordchild não resistiu a especulação imobiliária e foi ao chão no início dos anos 70.