Nessa semana foi noticiado nos jornais que finalmente o TJ-RJ ganhou a queda de braço que fazia com determinados setores da prefeitura e finalmente conseguirá construir mais prédios modernos no entorno da abandonada Praça dos Espedicionários, marco de onde ficava o “Castelo” do Morro do Descanso e nas margens do bairro mais antigo da cidade, hoje praticamente desaparecido.

Alguns frequentadores do site pediram que fosse dado um repeteco, já que estamos ainda nas reprises, sobre uma série feita em 2006 sobre o bairro, com mapas e fotos aéreas. Farei ainda melhor, além da série publicarei posts separados sobre a Misericórdia, nesses próximos dias, últimos antes de voltarmos a normalidade. Hoje teremos um post de Agosto de 2004  que mostra a própria Praça dos Expedicionários.

Uma visão do Castelo e do bairro da Misericórdia, certamente nos primeiros anos da década de 50.

À esquerda vemos as construções do bairro da Misericórdia, um bairro que não existe mais, sepultado pelo prédio do Fórum, a via onde as pequenas construções dão frente é a rua da Misericórdia, em seu antigo traçado que serpenteava pelas fraldas do morro do Castelo, onde nessa foto podemos perceber onde ele terminava. As ruas internas eram  das mais velhas da cidade como os becos do Cotovelo, Boa Morte, da Música e travessa do Guindaste.

Ao fundo vemos os torreões do Mercado Municipal destruído sem muito sentido para a construção do viaduto da Av. Perimetral.
O prédio grande e com cúpula é o antigo Ministério da Agricultura, derrubado junto com o Monroe no governo Gueisel como forma de desmoralizar e enfraquecer o Rio de Janeiro, privando-o dos símbolos da velha capital.

Na extrema direita aparece um pedacinho da Santa Casa .

No meio da foto aparece com destaque a praça dos Expedicionários, um dos lugares que tinha tudo para ser um dos mais aprazíveis do Centro, principalmente pelo belo lago e chafariz, se encontra hoje inacessível ao público, cercada de tapumes e completamente abandonada há mais de 5 anos (hoje fazendo quase 10 anos de abandono).

O edifício do Jockey ainda não existe, sendo seu terreno usado como estacionamento, essa foto deve ter sido tirada num dia não útil, pois há poucos carros estacionados, há também um pequeno monumento num dos lugares mais improváveis na cidade de hoje, na confluência das movimentadíssimas Av. Presidente Antonio Carlos e Almirante Barroso.

Uma curiosidade, sobre a praça dos Expedicionários é que em seu subsolo se encontra o único grande abrigo anti-aéreo do Rio de Janeiro, construído na época da 2 guerra mundial, era o primeiro de outros que seriam construídos, mas a guerra acabou e os aviões e navios do Eixo nunca apareceram, existem outros abrigos pela cidade, mas todos em prédios privados, muitos em Copacabana, onde inclusive existem prédios com lajes blindadas por chapas de aço.

Hoje esse abrigo é usado como estacionamento do Tribunal de Justiça.
Essa foto possivelmente foi tomada dos prédios da rua Debret