Temos hoje um post duplo com o Saudades do Rio, que publicou uma foto do Clube Costa Brava nos anos 70 ( http://fotolog.terra.com.br/luizd:1931 )

Nossa foto de hoje, tirada em ângulo inverso, por volta de 1973, é um oferecimento do amigo João Carlos, que enviou várias imagens de São Conrado e arredores e que vem sendo publicadas desde 2004, todas disponíveis nos arquivos do site.

Imaginado no início dos anos 60 pelos irmão arquitetos Ricardo e Renato Menescal, conjuntamente com mais 100 amigos financiadores, o clube foi um grande desafio de engenharia, de se construir um clube na íngrime Ponta do Marisco na então desabitada Joatinga.

A obra de grande complexidade, erguida em local de difícil acesso e ambiente hostil é um dos marcos da revolucionária arquitetura brasileira dos anos 50, 60 e 70.

Construído ainda com acesso pelo “chão” por onde se acessava por precário acesso a principal atração do clube à época, a piscina de água salgada,  e só no ano seguinte, 1965 o complexo ganhava o acesso definitivo e seguro, a grande ponte debruçada sobre o ístimo da ponta, num cenário de ficção científica, principalmente para os anos 60.

O clube diferia em muito de seus concorrentes na cidade, era um clube vertical, que subia acompanhando o rochedo, mas que abrigava, de forma condensada, todas as atrações de um bom clube, a já citada piscina salgada, a piscina de água doce na cobertura, quadras esportivas, salões de festas e uma das grande atrações as termas, das quais vemos as obras.

O Costa Brava, por seu visual e um público exclusivo foi por décadas um dos clubes preferidos da cidade, abrigando desde festas de 15 anos até concorridos casamentos, passando pelas festas de Reveilon, sempre muito badaladas.

O programa de obras e ampliações chegou até o meio dos anos 80, período onde o clube teve seu maior prestígio. Mas apartir da segunda metade dos anos 90, o clube enfrentou um período de dificuldades, com o esvaziamento do quadro social e o desgaste natural de suas instalações, saindo dos holofotes da cidade, mas sendo, ainda hoje um dos mais fantásticos clubes da cidade.