Hoje teremos um post duplo com o Rio de Fotos que postou ontem uma foto da região da Praça da Bandeira que deixou muito comentarias perdido ( http://fotolog.terra.com.br/nder:1883 ). A foto mostra um velho edifício possivelmente dos anos 20, que ostentava um grande letreiro da Caixa Econômica e que não chegou aos nossos dias.

Depois de algumas especulações definiu-se que o edifício ficava na esquina das ruas Paulo Fernandes e Pará.

Na nossa primeira imagem mostramos o prédio, parcialmente por volta de 1961 no início das obras da Av. Radial Oeste na Praça da bandeira, sepultando parte da praça e algumas ruas, como a Elipídio Boa Morte da qual vemos os eu leito ainda com os trilhos do bonde e luminárias da Light, o prédio do post do Rio de Fotos fecha a imagem.

Na nossa segunda foto, de 1962 temos a exata localização do prédio já com a Av. Radial Oeste aberta rumo ao Maracanã, engolfando parte do antigo tecido e demolindo trechos de várias ruas.

O prédio certamente construído no PA que imaginava a Av. Trapicheiros (um traçado primitivo da Av. Maracanã), nunca realizada, sendo apenas traçada neste pedaço  a modesta Paulo Fernantes, alinhava-se em um grande largo que distribuia o tráfego que vinha do Centro para a Tijuca via Rua Pará e para São Cristóvão por um trecho da Rua de São Cristóvão que desapareceu, transformada na Rua Ceará.

Como podemos observar o prédio ficou debruçado na nova embocadura da Rua Pará, determinada pelo PA 9542, o que certamente causou a desapropriação parcial do lote e a demolição do prédio, pois mais da metade da área foi comprometida com o novo recuo.

Uma curiosidade interessante pode ser dita pelo pequeno posto de bandeira Shell que vemos em todas as imagens, em pleno perído do Proalcool ele era o único posto da cidade a vender somente gasolina e tinha a fama de ser a melhor gasolina da Z. Norte. Infelizmente po obras que tiraram o posto do caminho Centro-Tijuca ele fechou nos anos 90, embora o imóvel ainda esteja muito bem preservado, sendo usado como oficina.